Revista Série Z APITA O ÁRBITRO,ESCALAÇÃO,EUROPA 95 fatos sobre a Conference League 2022/23

95 fatos sobre a Conference League 2022/23



Anúncios

Vai começar a segunda edição da Europa Conference League! Na temporada passada, a competição parecia muito com uma versão parecida com a Liga Europa, mesmo com muitas alternatividades. Para essa temporada, o torneio está mais dentro do padrão que se esperava da “terceira divisão” europeia com participações de clubes de Liechtenstein, Kosovo, Lituânia, Armênia, Letônia e Irlanda e as grandes ligas com equipes mais diferentes que 2021/22.

A ideia desse texto é reunir 95 curiosidades da competição, cada uma como se fosse um tweet, tanto que ativamos a opção de compartilhar na rede social em cada tópico, que você pode postar e nos ajudar na divulgação desse material que ficou bem legal, ágil e informativo. Aproveite e compartilhe a que mais gostou no Twitter.

1 Apenas a Tchéquia terá duas ou mais equipes pela segunda vez consecutiva na competição

2 Tchéquia, Bélgica, Romênia e Turquia são os países com mais clubes: dois, cada

3 AZ Alkmaar, Basel, CFR Cluj, Gent, Partizan, Slavia Praga e Slovan Bratislava são os sete clubes que disputam pela segunda vez

4 Ballkani, Djurgårdens, Dnipro-1, Pyunik, Rigas FS, Silkeborg, Slovácko, Vaduz e Žalgiris Vilnius disputam uma fase de grupos de competição europeia pela primeira vez

5 Metade dos clubes estreia na Conference, mas disputou Champions ou Liga Europa: Apollon Limassol, Hapoel Be’er Sheva, Anderlecht, FC Steaua Bucareste, Austria Viena, West Ham, Nice, Colônia, Fiorentina, Molde, Istanbul Basaksehir, Sivasspor, Lech Poznan, Shamrock Rovers

6 O Zalgiris Vilnius ao se classificar para a terceira eliminatória da Liga dos Campeões dessa temporada fez com que a Lituânia fosse a 44ª nação com um time em fase de grupos de competição europeia

7 O Ballkani ao vencer o playoff fez com que o Kosovo se tornasse a 45ª nação com um time em fase de grupos de competição europeia

O FC Ballkani conquistou o primeiro título nacional em 2021/22

8 O Vaduz ao vencer o playoff tornou Liechtenstein aa 46ª nação com um time em fase de grupos de competição europeia

9 Após nove anos um clube que disputa uma segunda divisão nacional, o Vaduz na Suíça, chega a uma a fase de grupos. O último havia sido o Wigan, em 2013/14, que foi campeão da Copa da Inglaterra e rebaixado na temporada anterior

10 O Djurgardens é o nono clube sueco a participar de uma fase de grupos de competição europeia

11 O Dnipro-1 é o décimo clube ucraniano a participar de uma fase de grupos de competição europeia

12 A classificação do Dnipro-1 fez com que a cidade de Dnipro seja a única ucraniana com dois times em uma competição europeia historicamente, com a primeira sendo o Dnipro Dnipropetrovsk

13 Pela segunda temporada seguida, a Armênia tem um representante europeu. O Alashkert disputou a primeira e agora o Pyunik

14 O Rigas FS deu fim a um período de 13 anos sem a Letônia ter um clube em torneio europeu, quando o Ventspils disputou a Liga Europa 2009/10

15 O Silkeborg é o nono clube dinamarquês que chega na etapa de grupos de uma competição UEFA

Anúncios

16 O Slovácko é o oitavo clube tcheco presente em uma fase de grupos de torneios europeus

17 Desde 2007/08 que um clube escocês fora da dupla Rangers/Celtic não disputava uma fase de grupos de competição europeia, quando o Aberdeen esteve na Copa UEFA, antigo nome da Liga Europa…

18 … o Hearts estava fora de um certame continental desde a Copa UEFA 2004/05

19 O Shamrock Rovers é o primeiro clube irlandês com histórico em duas competições continentais: Liga Europa 2011/12 e Conference League 2022/23

20 O Lech Poznan é o primeiro clube polonês a disputar a Conference League

21 O Villarreal é o primeiro clube espanhol a disputar a Conference League

22 Pela primeira vez, a Turquia terá representantes na Conference, com a presença de Basaksehir e Sivasspor

Basaksehir e Sivasspor: rivais na Turquia, fazendo história na Europa

23 O Grupo F tem um número inusitado: são três clubes (Shamrock, Djurgardens e Molde) que disputam uma liga nacional em calendário diferente do comum na Europa, igual o “brasileiro”

24 Dos 48 confrontos que acontecerão no primeiro turno da competição, dez se repetirão

25 Serão 38 jogos inéditos na história que acontecerão no torneio

26 Todos os jogos do Grupo A (Istanbul Basaksehir, Fiorentina, Hearts e Rigas FS) serão inéditos

27 No Grupo B (West Ham, Steaua Bucareste e Anderlecht), o Silkeborg nunca enfrentou seus adversários

28 West Ham e Steaua se enfrentaram pela Copa UEFA 1999/2000, com uma vitória romena (2×0) e um empate (0x0)

29 Steaua e Anderlecht se enfrentaram por seis vezes, todas pela Liga dos Campeões (1985/86, 1986/87 e 1994/95). Cada um tem duas vitórias e as outras duas partidas terminaram empatadas

30 Anderlecht e West Ham se encontraram uma vez: a final da Recopa Europeia de 1976 vencida pelos belgas por 4 a 2

Anúncios

31 No Grupo C (Villarreal, Hapoel Be’er Sheva, Austria Viena e Lech Poznan) serão cinco confrontos inéditos

32 Lech Poznan e Austria Viena se enfrentaram na primeira rodada da Copa UEFA 2008/09 quando os poloneses eliminaram os austríacos na prorrogação

33 Quatro jogos do Grupo D (Partizan, Colônia, Nice e Slovacko) nunca ocorreram

34 Na Copa UEFA 1973/74, o Colônia fez 4 a 1 no agregado contra o Nice passando para as quartas de final

35 Colônia e Partizan se encontraram duas vezes, confronto que ocorreu na Copa UEFA 1974/75, quando os alemães eliminaram os sérvios nas oitavas

36 Todos os jogos do Grupo E (AZ Alkmaar, Apollon Limassol, Vaduz e Dnipro-1) serão inéditos

37 O Grupo F (Gent, Molde, Shamrock Rovers e Djurgardens) serão cinco jogos inéditos

38 Djurgardens e Shamrock Rovers se enfrentaram pela primeira qualificatória da Copa UEFA 2002/03, quando os suecos venceram as duas partidas e ficou 5 a 1 no agregado

39 O Grupo G (Slavia Praga, CFR Cluj, Sivasspor e Ballkani) serão cinco jogos inéditos

40 O único confronto da chave G que ocorreu foi entre Slavia Praga e Cluj, que se encontraram nos playoffs da Liga dos Campeões 2019/20, quando os tchecos venceram as duas por 1 a 0

41 Serão quatro jogos inéditos no Grupo H (Basel, Slovan Bratislava, Zalgiris e Pyunik)

42 Na primeira eliminatória da Liga Europa 2017/18, o Slovan Bratislava fez 9 a 1 no agregado para cima do Pyunik, com um 5 a 0 e 4 a 1

43 O alternativo Pyunik e Zalgiris será um reencontro após nove anos. Na segunda eliminatória da Liga Europa 2013/14, houve esse confronto, com empate por um gol na Armênia e vitória lituana por 2 a 0 na volta

44 A Conference League terá 23 brasileiros na disputa

45 São três clubes com três brasileiros no elenco

Anúncios

46 A Fiorentina conta com o lateral Dodô, o zagueiro Igor Júlio e o atacante Arthur Cabral, os brasileiros do plantel

47 O Basaksehir tem três brasileiros na linha defensiva: o zagueiro Léo Duarte e os laterais Lucas Lima e Júnior Caiçara

48 Em meio a guerra, o Dnipro-1 tem três brasileiros: o lateral Busanello, que retorna ao clube, e a dupla Max Walef, goleiro, e Wesley Braga, atacante

49 São quatro clubes com dois brasileiros no elenco

50 O Rigas FS conta com os brasileiros Bill, ex-Flamengo e Sport, e Emerson Deocleciano, formado no Vila Nova, ambos atacantes

51 O zagueiro Yuri Matias e o atacante Roger Junio são os brasileiros do CFR Cluj

52 O Slavia Praga tem o zagueiro Eduardo Santos e o meia Ewerton como brasileiros do plantel tcheco

53 No Pyunik, temos dois brasileiros: o volante André Mensalão e o atacante Juninho

54 São seis equipes com apenas um brasileiro no plantel

55 Lucas Paquetá é o solitário tupiniquim do West Ham

56 O Austria Viena tem o brasileiro Lucas Galvão, zagueiro, com metade da carreira feita no país

57 O zagueiro Dante representa o país no Nice

58 O solitário brasileiro do Ballkani é o atacante Lucas Cardoso, com passagens por Nacional de Rolândia e Rio Branco (AC)

59 Artilheiro da liga lituana, Renan Oliveira, do Zalgiris, é o brasileiro da agremiação

60 Com quatro temporadas no Slovan, o defensor Lucas Lovat é o brasileiro do elenco

Anúncios

61 Há 19 clubes na competição que não contam com brasileiros

62 O Grupo A é o que mais têm jogadores brasileiros, com oito no total

63 O Grupo G é o segundo com mais brasileiros, com cinco

64 O Grupo H está na terceira posição de mais brasileiros, com quatro

65 O Grupo E tem três brasileiros é o quarto com mais dessa nacionalidade

66 O Grupo B, C e D têm um brasileiro

67 A única chave sem brasileiros é o F

68 Nenhum grupo tem quatro clubes com brasileiros no elenco

69 Os Grupos A, G e H têm três times com brasileiros

70 As chaves B, C, D e E contam um clube tendo brasileiro no plantel

71 Pela primeira vez, jogadores da Letônia disputarão a Conference, com os jogadores do Rigas FS e, talvez, o goleiro reserva do Shamrock Roves, Toms Leitis

72 A Lituânia terá jogadores atuando na competição pela primeira vez com os jogadores do Zalgiris e o goleiro Cerniauskas, do Hearts

73 O meia Youssouf Ndayishimiye, do Basaksehir, deve ser o primeiro jogador do Burundi a entrar em campo na Conference

74 O zagueiro Alexandru Epureanu, do Basaksehir, e o volante Vadim Rata, do Steaua, são os primeiros jogadores da Moldávia a jogarem uma Conference

Vadim Rata, o moldavo do Steaua Bucareste (ou FCSB)

75 O defensor Francis Nzaba, do Basaksehir, pode ser o primeiro jogador do Congo a entrar em campo pela Conference

Anúncios

76 O atacante Michail Antonio, do West Ham, deve ser o primeiro jogador da Jamaica a entrar em campo pela Conference

77 Será difícil, mas o goleiro reserva do Villarreal, Iker Álvarez pode ser o primeiro atleta de Andorra a jogar a competição

78 O lateral Marvin Martins, do Austria Viena, e o meia Mathias Olesen, do Colônia, são os primeiros jogadores de Luxemburgo a jogarem uma Conference

79 O meia Mario Lemina, do Nice, e o zagueiro Aaron Appindangoyé, do Sivasspor, são os primeiros jogadores do Gabão a jogarem uma Conference

80 O volante Ellyes Skhiri, do Colônia, deve ser o primeiro jogador da Tunísia a entrar em campo em uma Conference

81 O defensor Merchas Doski, do Slovacko, deve ser o primeiro jogador do Iraque a entrar em campo em uma Conference

82 Os cinco jogadores de Liechtenstein no Vaduz farão a nação ter jogadores atuando pela Conference pela primeira vez

Sandro Wieser é um dos cinco listenstaineses do elenco do Vaduz

83 A dupla do Apollon Limassol formada pelo goleiro Carlos Peixoto e o atacante Vá e o lateral Núrio Fortuna, do Gent, farão Angola ter jogadores pela primeira vez em uma Conference League

84 O meia-atacante Bassel Jradi, do Apollon Limassol, deve ser o primeiro jogador do Líbano a entrar em campo em uma Conference

85 Os meias centrais El-Hadji Ba, do Apollon Limassol, e Guessouma Fofana, do CFR Cluj, são os primeiros jogadores da Mauritânia a jogarem uma Conference

86 O meia Ibrahim Traoré, do Slavia Praga, é o atleta com mais jogos de Conference League entre os jogadores que voltarão para a competição, com 12 aparições

87 O defensor Aiham Ousou, do Slavia Praga, é o 14º jogador com mais minutos da história da competição e líder entre os que voltam a jogar, com 929 minutos…

88 … o mesmo Ousou é um dos sete jogadores com mais amarelos na história do torneio, com quatro tomados

89 O atacante Yira Sor, do Slavia Praga, é um dos terceiros maiores artilheiros da competição, com seis gols, e líder entre os que voltam a jogar

90 Dos clubes de 2022/23, o Slavia Praga é quem mais fez jogos na competição com 12 partidas

91 O Slavia, também, é o que tem mais vitórias (cinco) entre os participantes da atual edição

92 Slavia Praga e AZ Alkmaar são os clubes da atual edição com mais empates: quatro

93 Slavia Praga, CFR Cluj e Partizan são as equipes com mais derrotas (quatro) dos participantes de 2022/23

94 Outra coisa que o Slavia Praga é líder entre os remanescentes da competição: clube que mais fez gols, com 25 marcados

95 O Slavia é quem mais tomou gols na história da competição, com 22 tentos sofridos

Anúncios

Deixe uma resposta

TopBack to Top
%d blogueiros gostam disto: