Revista Série Z BOLA DE CAPOTÃO,SÃO PAULO 9×1: os clubes paulistas com participações únicas em torneios nacionais

9×1: os clubes paulistas com participações únicas em torneios nacionais



Anúncios

por Ruben Fontes Neto, administrador do 1902futebol

Representar o Estado de São Paulo em competições nacionais é para um grupo seleto de clubes. E nove deles fizeram isso por uma única vez em suas histórias. Confira a lista e curiosidades acerca dessas participações.

Araçatuba (Série C 1995)

A equipe fazia boa campanha, mas já na terceira fase acabou tendo um problema administrativo e foi desfiliada, causando um WO no jogo de ida contra o Atlético Goianiense. Após conseguir reverter a suspensão nos tribunais, viajou para Goiânia, mas foi eliminada após empatar sem gols.

Capivariano (Copa do Brasil 2015)

Campeão da Série A2 de 2014, o Capivariano estreou no Paulistão em 2015 e, de quebra, também na Copa do Brasil. Após eliminar o Caxias-RS na primeira fase, encontrou com o Botafogo-RJ e foi eliminado. Detalhe é que o jogo de volta foi disputado no estádio Nilton Santos, o Engenhão, que tem capacidade para 46 mil pessoas, enquanto a população estimada de Capivari é de 56 mil habitantes.

Catanduvense (Série B 1989)

Vivendo o seu auge no final dos anos 80, a equipe foi uma das 13 representantes paulistas na Série B de 1989 (naquele ano não houve Série C). Por conta disso, entre os times da lista, foi quem esteve no maior escalão nacional (o 2º). Na segunda fase, acabou encontrando o Bragantino, time que foi seu algoz na A2 do ano anterior (ambos subiram para o Paulistão) e que já tinha base que seria campeã paulista em 90. Pior para a equipe de Catanduva, que nunca mais disputou torneios nacionais.

Anúncios

Corintians de Presidente Prudente (Série C 1996)

O ‘xará mais famoso’ do futebol paulista fez sua única aparição nacional na Série C de 1996, embalado após conquistar o acesso na Série A3 do Campeonato Paulista. Depois do Corintians, a cidade de Presidente Prudente só teve novamente um time disputando torneio nacional com a mudança do Grêmio Barueri para o município em 2010. No ano seguinte o Grêmio voltou para Barueri.

Olímpia (Copa João Havelange 2000)

Foi o time de maior sucesso entre os nove da lista. Chegou até o quadrangular semifinal dos módulos Verde/Branco da Copa João Havelange. Além de São Paulo, atuou em outros cinco estados (MG, RJ, PR, BA e PE). Naquele mesmo ano foi campeão da Série A3 do Campeonato Paulista.

Rio Claro (Série C 2007)

Entre os clubes da lista, foi quem esteve mais próximo de ter mais de uma participação conquistando a vaga em campo. Primeiro, foi vice-campeão da Copa Paulista em 2005 e deveria ter disputado a Série C de 2006, mas desistiu por razões financeiras. Depois, chegou perto de conquistar vagas nacionais novamente em 2013 (vice da A2, sendo que o campeão iria para a Copa do Brasil) e 2016 (semifinal da Copa Paulista).

Anúncios

Sãocarlense (Série C 1996)

Das equipes paulistas que já disputaram o Campeonato Brasileiro, foi a única que não conseguiu vencer, acumulando dois empates e quatro derrotas. O clube se manteve ativo até 2004, quando acabou se afastou do profissionalismo. Em 2016 foi fundado o Grêmio Desportivo São-carlense, que disputa a Segunda Divisão utilizando escudo, cores e mascotes semelhantes ao antecessor.

Votoraty (Copa do Brasil 2010)

A participação do clube foi a primeira de Fernando Diniz em torneios nacionais. Com ele no comando, o Votoraty foi campeão da A3 e da Copa Paulista no ano anterior. Após ser eliminado pelo Grêmio, o time de Votorantim completou a sua campanha na A2 e se licenciou na sequência, nunca mais retornando ao futebol profissional.

Votuporanguense (Copa do Brasil 2019)

Foi o único dos nove times da lista que não atuou fora de São Paulo. O regulamento da competição previa jogo único e o CAV precisava vencer o Ypiranga-RS para se classificar, o que não ocorreu.

Deixe uma resposta

TopBack to Top
%d blogueiros gostam disto: