Revista Série Z BRASIL,CAMISA 10,CONTEXTO,KUWAIT,PERNAMBUCO Seis vezes que o Futebol Alternativo foi pauta das entrevistas de Jô Soares

Seis vezes que o Futebol Alternativo foi pauta das entrevistas de Jô Soares



Anúncios

Fanático por futebol e sempre disposto a demonstrar isso, Jô Soares sempre que pôde colocava o esporte nas suas produções. Ele, também, participou de uma das cenas mais épica do humor na TV brasileira, quando Pelé participou da Família Trapo, sendo apresentado pelo personagem Gordon a Bronco, interpretado por Ronald Golias, que não reconhece o Camisa 10 e ironiza alguns lances do jogador.

Com 30 anos de carreira no humor, ele resolveu partir para os talk shows e criou o Jô Soares Onze e Meia, que ficou no ar no SBT entre 1988 e 1999. No ano seguinte, a Globo o contratou para fazer o Programa do Jô, que ficou no ar por 16 anos. Foram muitas entrevistas memoráveis, como Mamonas Assassinas, Zeca Pagodinho, o trio Hebe Camargo, Nair Bello e Lolita Rodrigues, Eduardo Sterblitch e Claudinho, o Político Gago. Vários futebolistas passaram pelos programas, mas houve um pequeno espaço para a alternatividade, mesmo que ele nem soubesse do termo. Nós reunimos seis momentos que o futebol alternativo esteve sentado ao lado do eterno Jô Soares.

1996 – Time feminino do Fluminense

Torcedor do Fluminense, Jô Soares resolveu chamar parte do time feminino do clube para uma entrevista. Há apenas um trecho da entrevista, que nem mesmo pegou os nomes das seis jogadoras que estiveram nos estúdios do SBT.

Anúncios

1996 e 2006 – Mauro Shampoo

Ídolo do Íbis, o ex-jogador e barbeiro Mauro Shampoo participou duas vezes de programas de Jô Soares. O primeiro foi ainda no SBT, quando a cabeleira ainda não existia. Dez anos depois teve meia hora de entrevista apresentada na Globo. Sempre bem-humorado, ele contou várias histórias como o gol solitário da carreira, as incríveis goleadas que o time tomava e chegou a cortar o cabelo de uma pessoa aleatória que estava na plateia.

Anúncios

2011 – Sereias da Vila, o time feminino do Santos

Um ano antes, Jô fez um programa diferente, entrevistando parte do elenco masculino que brilhou no Campeonato Paulista e Copa do Brasil. Em 2011, sete jogadoras do time feminino foram ao programa para falar sobre o time e um calendário “regressivo” que estrelaram como parte do centenário do clube. Estiveram presentes Aline Pelegrino, Érika, Gabi, Cristiane, Dani Pato, Aline e Angélica.

Anúncios

2011 – Carlos Kaiser, o malandro do futebol

Ganhador da alcunha de “maior malandro do futebol”, Carlos Henrique Raposo teve 20 anos de “carreira” enganando times por onde passou. Sem qualidade no futebol, ele dava várias voltas para não entrar em campo pelos clubes que o contrataram, que foram desde grandes como os quatro do Rio até os alternativos El Paso Sixshooters (EUA), Louletano (Portugal) e Gazélec Ajaccio (França). Ele falou com Jô sobre isso em 2011.

Anúncios

2012 – Edmar Figueira

Com certeza, o grande representante do futebol alternativo que se sentou ao lado de Jô Soares foi Edmar Figueira, centroavante que foi um nômade no futebol do exterior. Ele contou histórias das passagens pelo futebol da Suíça, Alemanha, Armênia, Costa Rica, Índia, Portugal, Romênia e Síria. O atacante aposentado em 2015 é autor do livro Andarilhos da Bola, onde conta histórias dessas andanças. Veja a entrevista completa no Globoplay.

Anúncios

2013 – Vampeta e o futebol no Kuwait

Em meia hora de entrevista, Vampeta contos vários causos que deram origem a um livro. Uma das histórias, muito conhecida, é de quando foi preso por um dia no Kuwait, quando atuou por uma temporada. Ele foi detido com um “vinho de seis litros”, que era um suco misturado com álcool e fermentado. Nada se falou sobre o futebol local em si. Veja o trecho sobre o Kuwait no Globoplay, a partir do minuto 10:55.

Deixe uma resposta

TopBack to Top
%d blogueiros gostam disto: