Revista Série Z ÁSIA,LANÇAMENTO As novidades da Copa do Mundo Feminina de 2023

As novidades da Copa do Mundo Feminina de 2023



Anúncios

Quando o Mundial de 2019 se encerrou, a percepção no mundo era clara: o futebol feminino derrubou mais uma barreira. Dessa vez, a midiática, com um alcance nunca antes visto, além da qualidade geral de jogo que a competição demonstrou. Feito isso, a FIFA resolveu ampliar o número de seleções para 2023, o que gerou dúvidas se era o momento para essa mudança, que futuramente iria acontecer, mas que para muitos ainda não era o momento. Agora, serão 32 seleções disputando o Mundial. Outra novidade da Copa do Mundo Feminina será a divisão das sedes. Pela primeira vez, o torneio será disputado em dois países, com o adendo de serem de duas confederações diferentes, mas que geograficamente pertencem ao mesmo lugar: Austrália e Nova Zelândia.

Com essa mudança de número de classificados, haverá obrigatoriamente, ao menos, oito seleções diferentes em relação a edição disputada na França, sendo que uma será da Ásia, uma da Concacaf, uma da África, duas Europa e outras três que virão de variadas disputas, como a repescagem intercontinental que dará três vagas. Por aqui, vamos abordar as seleções que retornarão ou estrearão na próxima Copa Feminina.

Anúncios

🇵🇭 Filipinas

A primeira novidade da Copa do Mundo 2023 é uma debutante. Com 30 anos de atividade, a seleção feminina das Filipinas alcança seu maior feito, com a vaga na semifinal da Copa da Ásia, que deu a classificação para o primeiro Mundial. Antes disso, o maior feito tinha sido a medalha de bronze nos Jogos do Sudeste Asiático de 1985. Após ficar fora da Copa da Ásia por quatro edições, a seleção conquistou um bom sexto lugar em 2018. Depois disso, se manteve bem e resolveu investir no comando técnico, com a chegada de Alan Stajcic, que treinou a Austrália entre 2014 e 2019. Ele chegou em outubro passado e já coloca o nome na história de uma seleção que fez um trabalho de captação pelo mundo, pois a maioria das jogadoras são filhas de filipinos que nasceram nos Estados Unidos, país com mais clubes com convocadas, com 12 jogadoras que atuam no futebol universitario ou colegial. A equipe ainda tem jogadoras no Japão, Suécia e Espanha, além da liga local.

Anúncios

🇻🇳 Vietnã

As Heroínas da Estrela Dourada fizeram a primeira partida em 1997, quando perderam para a Tailândia, rivais históricas no Sudeste Asiático. Se as adversárias disputaram uma Copa, chegou a vez do Vietnã, que desde 1999 participa ininterruptamente da Copa da Ásia, com poucas participações de destaque até a edição 2022, quando conquistou o quinto lugar no triangular da repescagem. A disputa do Mundial será uma grande novidade para uma seleção que é completamente formada por jogadoras que atuam no Vietnã, sendo que a convocação para o Asiático teve apenas quatro clubes com chamadas: Hồ Chí Minh City (dez jogadoras), Than Khoáng Sản (cinco), Phong Phú Hà Nam (cinco) e Hà Nội (três).

1 thought on “As novidades da Copa do Mundo Feminina de 2023”

  1. kola disse:

    interessante

Deixe uma resposta

TopBack to Top
%d blogueiros gostam disto: