16 clubes sem divisão nacional para ficar atento nos Estaduais 2022

Anúncios

Os Estaduais 2022 começaram! Para muitos clubes será o único torneio da temporada, com uma busca por um calendário para a próxima temporada. A Série Z, que acompanha a Série D anualmente e produz o Guia dos Debutantes dos Estaduais, traz uma lista de clubes que fizeram um investimento interessante para a temporada e merecem atenção. Vamos viajar pelo Brasil para ver jogadores conhecidos que buscam mais uma chance no futebol e clubes que podem emergir futuramente em competições nacionais.

Capital

Em 2004, a Sociedade Esportiva Maringá disputou a segunda divisão estadual e no ano seguinte mudou o nome para Capital. Desde então, o clube nunca fez uma campanha memorável, sendo que o quinto lugar de 2021 foi a melhor posição. Para tentar ser protagonista, o clube investiu em grandes nomes, desde o comando até o elenco. O treinador é Vilson Taddei, que é super conhecido no futebol paulista e vem de bons trabalhos no Gama e Brasiliense, onde foi campeão. Ele chega ao clube com reforços bem experientes, como o zagueiro Emerson (ex-Coritiba, Avaí e Juventude), o atacante Rafael Grampola (ex-Joinville, Paysandu e Juventude), o volante Paulo Henrique (vários clubes paranaenses), o meia Judson (vários clubes paulistas e dois jogos com a seleção da Guiné Equatorial) e o meia Sandy (que estava no Brasiliense há três temporadas e saiu do Capital). O objetivo é sonhar com a primeira final de primeira divisão, com uma luta em especial com o Ceilândia, que vem forte.

Emerson é uma das estrelas do Capital (Foto; ASCOM/Capital CF)
Anúncios

Concórdia

Guaycurus/Concórdia EC, Sadia e o atual Concórdia Atlético Clube fizeram parte da trajetória da cidade que ainda busca estabilidade na elite catarinense. O Galo está na quinta participação, sendo o que mais disputou, mas nunca fez uma boa campanha, com dois nonos lugares e dois décimos lugares. Para mudar isso, o clube investiu alto para 2022. Para começar, trouxe Itamar Schulle, responsável pelo acesso do Cuiabá na Série C 2018 e há seis anos seguidos em clubes de Série B ou C. Em 2021, ele treinou o Paysandu e, de lá, trouxe três jogadores: o zagueiro Perema, o volante Paulinho e o meia Ruy. Entre bons nomes que chegaram, o maior destaque é o goleiro Sidão. O elenco ainda conta com o zagueiro William Alves (Santa Cruz), os laterais Bruno Santos (Ferroviária), Oliveira (Brasil de Pelotas) e Carlos Renato (Floresta), o meia-atacante Rafa Marcos (campeão da Série D com a Aparecidense) e o atacante Lucas Batatinha, que foi treinado por Itamar no Operário.

Apresentação de Sidão (Foto: Ricardo Artifon/Concórdia AC)
Anúncios

Desportiva

Desde 2016, quando foi campeão capixaba, que a Desportiva não consegue chegar entre os quatro melhores do Estadual. Clube com mais sucesso em divisões nacionais resolveu trazer nomes que se encaixam nos “famosos aqueles” para voltar ao patamar que se espera, mesmo que o futebol capixaba tenha essa característica de rotatividade, principalmente nos últimos anos. Para 2022, a Locomotiva tem um time de jogadores com mais de 30 anos, com destaque para o goleiro Rafael (ex-Vasco e Fluminense), o atacante Elias (ex-Botafogo) e a dupla que passou pelo rival Rio Branco, o lateral Gerley (ex-Palmeiras) e o volante de 42 anos, Esley (que jogou sete anos seguidos no São Caetano).

Anúncios

Goianésia

Com o acesso da Aparecidense, menos clubes lutarão por vaga na Série D 2023 no Campeonato Goiano. Sem vaga para a edição dessa temporada, o Azulão é o que mais se destacou no mercado entre os que terão apenas o Estadual para o ano. O atacante Nunes, que passou por tantos clubes, principalmente no futebol paulista, é o mais conhecido do elenco. Aos 40 anos, ele terá a segunda passagem por Goiás. Tirando o centroavante, o principal setor do elenco em nomes está na defesa, com a chegada do lateral-direito Rafael Cruz, ex-Goiás e campeão da Série D com a Aparecidense; o zagueiro Marcelo Xavier, que teve anos de Cuiabá e Botafogo-PB e foi capitão do título da terceira divisão paranaense com o Aruko, de Maringá, cidade-natal dele; mesmo clube de onde veio o lateral-esquerdo Dionatan, que fez ótimo Carioca 2021 com o Bangu; e o zagueiro Waldson, que saiu do Atlético Cearense após conquistar o acesso na Série D 2021.

Em 2019, Nunes defendeu as cores do Anápolis (Foto: Breno Modesto)
Anúncios

Madureira

O Tricolor Suburbano convive com idas e vindas em divisões nacionais. Para 2022, o clube não estará em nenhuma, pois ficou no quase no Carioca e Copa Rio 2021. No Estadual, ficou a um ponto de conquistar a vaga na Série D e parou na semifinal da copa estadual. Em 2022, o time resolveu manter a base da Copa Rio com o adendo de algumas contratações. Do exterior, trouxe o zagueiro Gerson e o meia Marlinho, que estavam há mais de cinco anos no futebol europeu. Das divisões nacionais, trouxe o volante Nonato (Brusque), o atacante Pipico (Santa Cruz), o volante Marino (Paysandu), o goleiro Dida (Paragominas) e dois jogadores que conquistaram o acesso na Série D pelo Atlético Cearense, o zagueiro Edgar Silva e o atacante Erick Pulga.

Erick Pulga e Edgar Silva, do Ceará ao Rio de Janeiro (Foto: Luis Miguel Ferreira/Madureira EC)
Anúncios

Maringá

A vaga na Série D 2022 não veio por detalhes, mas o comando do Dogão resolveu apostar na volta de boa parte do elenco de 2021, que lutou para não cair, mas acabou garantindo a vaga na segunda fase. Do plantel passado, dois velhos conhecidos do futebol brasileiro tiveram poucos jogos, mas retornaram: o lateral-esquerdo Carlinhos (ex-Fluminense, Santos e São Paulo) e o atacante Alemão (ex-Santos). O Maringá aposta, também, em jovens valores com potencial e bola mostrada que estão vinculados ao clube, como o volante Matheus Bianqui (Londrina) e o meia-atacante Felipe Saraiva (Ponte Preta). Outro conhecido que chegou ao clube é o volante João Denoni, que foi revelado pelo Palmeiras.

Em 2021, Carlinhos e Alemão atuaram em poucos jogos e terão mais minutos na atual temporada (Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC)
Anúncios

Murici

Depois de uma campanha ruim no Alagoano e fazer a segunda pior campanha da Série D 2021, o Murici é um time para ficar de olho nesta temporada por ter contratado dois “famosos aqueles”, que se juntam a um elenco com nomes que todo torcedor do Verdão conhece, como Rodrigo Dias, Neguinho Paraíba, Guêba e Rambo. O meia Morais, ex-Vasco, Corinthians e que está rodando pelo Brasil, e o volante João Vitor, ex-Palmeiras e Criciúma, são os nomes mais conhecidos do elenco, que em 2021 tinha Boquita como atleta.

Morais saiu da aposentadoria para tentar se provar no Murici (Foto: ASCOM/Murici FC
Anúncios

União Frederiquense

Quando disputou o Gaúcho 2015, o União Frederiquense passava a imagem que vinha para ficar, mas a estrutura não estava pronta para essa permanência. Dessa vez, o trabalho foi todo feito para chegar, ficar e almejar coisas maiores, como uma vaga na Série D. O treinador é Daniel Franco, que inicia a quarta temporada no time do Noroeste Rio-Grandense. Houve a manutenção da base campeão da Divisão de Acesso, com o adendo de reforços como o meia-atacante Mazinho, o Messi Black, que apareceu no Palmeiras e se tornou ídolo no Oeste. Outros bons nomes são o atacante Buzatto (Chapecoense), o volante Yuri (Floresta), o goleiro Marcos (Mirassol), o zagueiro Júnior Alves (Oeste) e o lateral Jander (Xanthi, da Grécia).

Anúncios

Barra, Falcon, Manauara e Caruaru City: o combo dos debutantes

São 15 clubes que vão estrear nas primeiras divisões estaduais, como mostramos no Guia dos Debutantes dos Estaduais 2022. Dessa lista, Nova Venécia e Tuntum disputarão competições nacionais. Dos 13 restantes, separamos quatro que despontam como bons candidatos a campanhas de destaque. O Manauara lembra muito o projeto do Amazonas, que nos remete ao Manaus. O Falcon fez ótima Copinha com jogadores que foram campeões em 2021. O Caruaru City espera ocupar o espaço de protagonista da cidade de maior história do interior pernambucano. Para completar, o Barra montou um elenco para a estreia no Catarinense que poderia ser facilmente confundido com um time de Série C (ou até Série B). Para ler mais, adquira a edição #53 abaixo.

Comprar Agora

Lemense, Taubaté, Portuguesa Santista e XV de Piracicaba: o combo do Paulista Série A2

A edição 2022 da segunda divisão paulista é apontada como das melhores da história do escalão, com muitos jogadores conhecidos do grande público e/ou que estavam em divisões nacionais na temporada passada. Sem contar a recente contratação de Ricardo Oliveira no São Caetano e a insistente tentativa de retorno à elite da Portuguesa, separamos um quarteto que terá nomes muito conhecidos. O Lemense, antigo Atibaia, terá o zagueiro Felipe (ex-Coritiba e que estava há dez anos na Europa), o ala Everton Santos (Figueirense), o volante Paulo Roberto (Sport e Corinthians), o meia Celsinho (Londrina) e o atacante Jean, que não atua desde 2018 e passou por Corinthians e Vasco. No Taubaté teremos o goleiro Felipe (Corinthians e Flamengo), o meia Marcos Aurélio (Santos e Coritiba) e o zagueiro Guilherme Mattis (Bragantino e Fluminense). A Portuguesa Santista terá um sistema defensivo conhecido, com os laterais Giovanni (Fluminense e Cruzeiro) e Juninho (Palmeiras) e o zagueiro Maurício Ramos (Palmeiras e Coritiba). Para fechar, o XV de Piracicaba se destaca pelo bom trabalho de mercado que fez em divisões nacionais, com a chegada do atacante Michel (Caxias), o zagueiro Sandoval (Oeste), o volante Adenilson (Novorizontino), o atacante Diego Cardoso (Sampaio), o lateral Ronaell (Manaus), o atacante Diego Rosa (Manaus), o meia Felipe Tontinin (Caxias e Coritiba), o goleiro Júnior Belliato (Marcílio Dias) e o meia Rondinelly (Santa Cruz).

Paulo Roberto, Jean e Everton Santos foram apresentados recentemente no Lemense

About the author

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: