A sina de vices e os homônimos: a rotativa linha do tempo do futebol de Blumenau

*Atualizado em 21 de abril de 2021

Anúncios

Blumenau é a cidade com maior confusão histórica futebolística em Santa Catarina. Os grandes expoentes do futebol local são o Olímpico e a primeira versão do Blumenau EC, clubes que até chegarem nesses nomes passaram por várias transformações. Atualmente, o Metropolitano é quem assumiu esse lugar, mas ainda falta um título, pois de vices, a população blumenauense está cansada. Para uma cidade com tamanha força e tradição no futebol, o histórico de taças é bem pequeno. O BEC original, por exemplo, é o clube sem título com mais participações na história do Catarinense. Mas não apenas dessas três agremiações que a capital da Oktoberfest vive a sua rotativa linha do tempo, como pode ver adiante. Para frisar, nosso foco são nas participações estaduais das equipes, sem contar os citadinos, mesmo que tenha garantido vaga para as primeiras edições do Estadual.

1919 – O Brasil Football Club e a Sociedade Desportiva Blumenauense são fundados

1921 – As duas equipes participam do Campeonato do Vale do Itajaí, organizado pela Liga de Desporto Norte do Estado (LDNE), mas o torneio não é finalizado

1926 – É fundado, o Fussball Club Bom Retiro 1926

1927 – Brasil FC conquista a Etapa do Interior e é o primeiro blumenauense a participar do Campeonato Catarinense, terminando com o vice-campeonato

1928 – Novamente, o Brasil perde para o Avaí na final estadual

1929 – Brasil disputa o Catarinense pela terceira vez após disputar o Catarinense do Interior. O América Futebol Clube é fundado

1930 e 1931 – Nenhum clube da cidade chega na fase final do estadual

Anúncios

1932 – Pela primeira vez, a cidade tem dois clubes na primeira divisão: Brasil e Bom Retiro, que terminam em segundo e quarto lugar, respectivamente. O Brasil venceu o Bom Retiro, por 4 a 1. Foi a única participação do Bom Retiro na elite

1933 – Brasil entra na disputa do campeonato que não é concluído

1934 e 1935 – Nenhum clube da cidade disputa o Estadual

1936 – O Brasil FC muda o nome para Recreativo Brasil Esporte Clube

1937 a 1940 – Nenhum clube do município chegou ao Estadual

1941 – Campeão do Citadino, o Recreativo Brasil chega na fase final, mas perde para o Sport Brusquense

1942 – O Recreativo Brasil segue o mesmo caminho do ano anterior, com o título municipal e eliminação para o Sport

1943 – A Blumenauense, finalmente, disputa a fase final do Catarinense, terminando em terceiro lugar. O América FC muda o nome para Guarani Futebol Clube

Foto do time do Guarani nos anos 1950 | Foto: Reprodução/Blog Adalberto Day

1944 – Neste ano, o Brasil FC é quem muda o nome para Palmeiras Esporte Clube, quando o clube teve como “grande feito”, perder por 10 a 1 para o Avaí, a terceira maior goleada da história do campeonato local. Sociedade Desportiva Vasto Verde é fundada

Foto do time do Vasto Verde nos anos 1960 | Foto: Futebol Catarinense das Antigas

1945 – Palmeiras chega na semifinal estadual

1946 – O Catarinense não foi disputado, sendo que o Palmeiras seria o representante, pois venceu o Citadino de Blumenau

1947 – Palmeiras chega na final, mas perde para o América de Joinville

1948 – Palmeiras termina em terceiro

1949 – SD Blumenauense altera a denominação para Grêmio Esportivo Olímpico, que termina a temporada com o primeiro título estadual de Blumenau, com duas vitórias para cima do Avaí, com duas goleadas: 4 a 1 e 6 a 1

1950 – A cidade do Oktoberfest volta a não ter clubes no Estadual

1951 – Olímpico fica em terceiro no Catarinense

Anúncios

1952 a 1954 – Nenhum clube participa do Estadual

1955 – Novamente, o Palmeiras termina com o vice-campeonato estadual

1956 – Maior clássico da história do futebol blumenauense, Palmeiras e Operário se encontraram pela primeira vez no Estadual, com duas vitórias do Palmeiras (2×1 e 1×0)

1957 – Olímpico disputa o grupo da Zona Leste, mas não chega na fase estadual do Catarinense

1958 – O título do Campeonato Blumenauense fica com o brusquense Carlos Renaux e a cidade não manda nenhum clube para o Estadual

1959 – Palmeiras e Vasto Verde – única participação do clube – disputam a primeira divisão catarinense, mas fazem campanha ruim e não chegam a se enfrentar

1960 – Palmeiras chega na segunda fase do Estadual

1961 – Olímpico retorna à disputa, mas faz campanha ruim

1962 – Palmeiras volta ao campeonato, mas não chega na segunda fase

1963 – Sete anos depois da primeira participação juntos, Palmeiras e Olímpico se reencontram no Estadual, mas fazem campanhas ruins. No primeiro turno, o Palmeiras vence o clássico, por 2 a 0, mas toma uma goleada de 4 a 0 no reencontro

1964 – Pela primeira vez, Blumenau tem três equipes na elite catarinense, com Palmeiras, Olímpico e o estreante Guarani. Palmeiras é o único eliminado na fase preliminar. Olímpico conquista o segundo título estadual da sua história, o último da cidade até o momento. Guarani fica pelo caminho na fase estadual

O campeão de 1964 | Foto: Acervo Roberto P. Nascimento

1965 – Olímpico participa da Taça Brasil, mas perde as duas partidas para o Grêmio (1×0 e 4×1). Novamente, as três equipes do ano anterior participam do campeonato que tem 48 equipes desde a fase regional, mas apenas o Olímpico consegue chegar na etapa estadual, ficando fora do hexagonal final

As fichas das partidas contra o Grêmio | Fonte: Fichas dos Jogos do Grêmio (Jogo 1Jogo 2)

1966 – Pela última vez, a cidade tem três clubes no Estadual, mas nenhuma consegue chegar na última fase

1967 – Palmeiras e Olímpico disputam o Catarinense, mas não chegam ao quadrangular final

1968 – A dupla disputa o campeonato, mas não consegue chegar as semifinais

1969 – A história das duas temporadas anteriores se repete para os conterrâneos

1970 – Olímpico fica com o vice-campeonato catarinense, ficando atrás do Ferroviário (que depois se tornou Tubarão). Nos dois encontros com o Palmeiras, vence as partidas: 5×0 e 2×0. Foi a última participação do Olímpico no futebol profissional

O Ferroviário é um dos clubes presentes na nossa edição #42. Clique e saiba como adquirir

1971 – Palmeiras fica em sexto lugar no Catarinense e inicia era solitária da cidade no estadual

1972 – Palmeiras faz campanha terrível e termina na última colocação do Estadual

1973 – Ainda sem segunda divisão, Palmeiras volta a disputa para ficar na quinta colocação

1974 – Novamente, o Palmeiras faz campanha mediana no Estadual

1975 – Palmeiras termina em quarto lugar geral do Campeonato Estadual

1976 – O clube do Vale do Itajaí chega na segunda fase, mas fica longe da vaga na final

1977 – Alviverde fica na sétima colocação

1978 – Nova campanha mediana do Palmeiras

1979 – Clube blumenauense repete a colocação de dois anos antes

1980 – Um grupo de empresários resolve investir no futebol local, mas exige a mudança de nome do Palmeiras para Blumenau Esporte Clube

1981 – Na segunda temporada com novo nome, o time faz campanha mediana

1982 – BEC faz campanha irregular

1983 – Blumenau faz boa campanha na primeira fase, mas decepciona na seguinte

1984 – Clube volta a fazer boa campanha, chegando no quadrangular final, mas termina em terceiro lugar

1985 – Pela primeira vez, o Catarinense tem rebaixamento e o Blumenau EC cai para a segunda divisão

1986 – Blumenau perde a decisão da Segunda Divisão para o Paysandu e fica mais uma temporada no escalão

1987 – O Blumenau conquista o título da divisão de acesso para cima do Figueirense, que havia caído em 1986

Foto: Rogério Pires/DC Blumenau

1988 – O Tricolor retorna à primeira divisão com muita força, chega até a final, mas perde para o Avaí, o sexto vice-campeonato estadual do clube. Clube faz a primeira participação no Brasileirão, quando disputa a Série C e termina em um honroso nono lugar

1989 – O vice da temporada anterior garante ao clube, a participação na Copa do Brasil, onde elimina o Operário (MS) na primeira fase e enfrenta o Flamengo na etapa seguinte. Sem Série C, o Blumenau participa da Série B pela primeira vez, consegue vaga na segunda fase, mas é eliminado pelo Criciúma

Anúncios

1990 – Blumenau EC participa pela segunda vez da Série B, consegue ficar a frente de clubes como Athletico Paranaense e Coritiba, mas faz má campanha na segunda fase

1991 – No Estadual, o BEC quase chega na final, mas perde para a Chapecoense na semifinal. Disputa a Série B pela última vez e fica na última colocação do Grupo 8

1992 – Blumenau faz péssima campanha e é rebaixado para o Catarinense Segunda Divisão. Disputa a Série C, terminando com um empate em seis jogos

1993 – A sina de vices permanece, com a segunda colocação na divisão de acesso, quando perde para o Atlético de Ibirama, mas consegue a promoção

Foto: Airton Floriani – A Voz da Razão

1994 – Clube termina na sexta colocação estadual. Disputa a Série C pela terceira vez, mas fica em quarto lugar no grupo 11 que classificava três equipes…

1995 – Time Bequiano termina em sétimo lugar

1996 – Tricolor repete o posicionamento da temporada anterior

1997 – Disputa a penúltima Série C de sua história, mas para ainda na primeira fase

1998 – O Blumenau participa pela última vez do Catarinense. A equipe ainda participou da Série C. O Santa Catarina Clube é criado

1999 – Associação Blumenauense de Futebol é fundada e disputa o Catarinense Segunda Divisão, onde fica em terceiro. Santa Catarina, também, disputa a Série B, mas não se classifica para a segunda fase. No encontro das duas equipes, o Blumenauense venceu o Santa Catarina, por 2 a 1, sendo o primeiro confronto entre clubes da cidade no segundo escalão

2000 – Blumenauense termina na antepenúltima posição da Segunda Divisão e se licencia. Santa Catarina passa a jogar em São João Batista e se torna um nômade. Blumenau EC decreta falência

2001 – Real Sport Arte Clube é criado, faz boa campanha no primeiro turno da segunda divisão, mas cai de desempenho em seguida

2002 – Surge o Clube Atlético Metropolitano. Real é rebaixado à terceira divisão estadual. As duas equipes participam da mesma divisão, porém não enfrentam por estarem em grupos diferentes

Anúncios

2003 – Pela segunda vez, a cidade tem um confronto na Segunda Divisão, com o encontro entre Metropolitano e Blumenau, que retornou nesse ano. O Metro teve melhor campanha, mas não subiu, enquanto o Tricolor foi rebaixado para a recém-criada Terceira Divisão. No embate blumenauense, goleada do, então, caçula por 6 a 1 e outra vitória por 2 a 1

2004 – Metropolitano é um dos oito clubes que conquista o acesso à primeira divisão estadual. Real e Blumenau disputam a Terceirona, sendo que se enfrentam logo na primeira rodada, com vitória do BEC, por 2 a 1. Blumenau perde o acesso na semifinal, enquanto o Real fica na lanterna e se extingue

2005 – Blumenau não volta aos gramados. Metropolitano estreia na primeira divisão, com boa campanha. Sport Club Madureira, time amador, se profissionaliza e disputa a Terceira Divisão, mas sem conseguir o acesso

2006 – Sport Club Madureira muda nome para Blumenau Sport Club Madureira, além das cores, que era amarelo e preto, para disputar a terceira divisão, onde quase conquista o acesso, sendo a única temporada de atividade. O Metrô faz campanha mediana na primeira divisão estadual

2007 – Metropolitano se estabiliza como força mais forte da cidade do momento

2008 – Metropolitano conquista o quarto lugar no Estadual e vaga na Série C, a única participação do clube na divisão, com campanha sem vitórias

2009 – Metrô quase é rebaixado no estadual e no segundo semestre fica com o vice da Copa SC

2010 – Crocodilo, mascote do clube, faz bom primeiro turno, mas cai de rendimento. Participa pela primeira vez da Série D, onde fica no 17º lugar. Associação Blumenauense retorna ao futebol, onde faz campanha fraca na Terceirona, e logo depois sai de cena, novamente

2011 – Metropolitano faz campanha de meio de tabela, mas garante vaga para a segunda Série D

2012 – Metrô repete roteiro da temporada anterior

2013 – Metropolitano chega no jogo do acesso da Série D, mas é eliminado pelo Juventude, após empatar as duas partidas, mas ter feito menos gols fora de casa. Na Copa Estadual, o clube volta a ficar com o vice-campeonato.O Blumenau SC retorna as atividades, mas muda o nome para Blumenau Esporte Clube, participa da Terceira Divisão e fica com o vice-campeonato

2014 – Metropolitano termina a primeira fase do Catarinense como líder, mas cai de rendimento no quadrangular semifinal, onde repete o 4º lugar de seis anos antes, classificando-se para a Série D. O Blumenau EC assume a vaga do Imbituba na segunda divisão, mas não consegue o acesso

2015 – Metrô disputa a sexta Série D consecutiva. Blumenau é rebaixado com pontuação negativa na segunda divisão catarinense

2016 – Metropolitano inicia um declínio e na Série D faz sua pior campanha

2017 – Metropolitano é rebaixado e a segunda versão do Blumenau EC conquista o título da Terceira Divisão

Foto: ASCOM/Blumenau EC

2018 – Depois de 15 anos, a sede da Oktoberfest brasileira tem um confronto citadino no Estadual, com o encontro entre o Metrô e o BEC. No primeiro turno, vitória do Metropolitano por 3 a 0. No returno, o BEC fez 2 a 1. No fim, o Metropolitano conquistou o acesso e o título da divisão, única taça do clube

Foto: Patrick Rodrigues/NSC Total

2019 – Um duplo rebaixamento na cidade: o Metropolitano caiu na primeira e o Blumenau EC na segunda

2020 – Com o aumento de vagas para a primeira divisão, o Metropolitano termina em terceiro lugar e sobe novamente. O Blumenau EC desiste de disputar a terceira divisão por falta de estádio

2021 – Metropolitano faz campanha muito ruim e cai à segunda divisão estadual, novamente!

Referências: Blog Memorial do BEC | Blog Jogos do BEC | Blog do Adalberto Day | RSSSF | Blog História do Futebol | Wikipedia | FutebolNacional.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: