Qual a fornecedora de material esportivo com mais clubes na Série D 2021?

Em 2020, a Revista Série Z apresentou um levantamento com todos os clubes das primeiras divisões estaduais trazendo todos os fornecedores de materiais esportivos dessas equipes. Para essa temporada, resolvemos focar na nossa querida Série D e os 68 clubes que estão na edição.

Assim, como na pesquisa do ano passado, as marcas próprias chamam atenção entre os clubes da quarta divisão, uma tendência que vem crescendo no Brasil com o passar dos anos. São 16 clubes com uniforme próprio, sendo que apenas um não tem um nome (ou não encontramos), no caso, o Cianorte. Marcílio Dias (1919), Portuguesa (1920), Caxias (Bravo35), Guarany de Sobral (Cacique), Sousa (Dino), ABC (Elefante), Inter de Limeira (Garra), ASA (Gigante), Sergipe (Gipão), Castanhal (Japiim), Joinville (Octo), Caucaia (Raposa), União Rondonópolis (Reds 1973), Gama (SEG75) e Aimoré (Taba).

Entre as outras 52 equipes, não encontramos apenas a fornecedora do Tocantinópolis. Caso, entrem em contato conosco, nós atualizaremos nosso levantamento.

Como na lista ampla de 2020, a capixaba Icone é quem lidera entre as fornecedoras da Série D 2021, com Boavista, Madureira, Retrô, Rio Branco (Vitória) e Santo André são os clubes que estampam a marca de Vila Velha. A empresa se destaca no ramo alternativo e consegue demonstrar isso sendo líder do ranking das marcas na divisão.

Na segunda posição, a goiana SuperBolla é quem chega com os três clubes do estado: Aparecidense, Goianésia e Jaraguá. Para completar, conseguiu fechar com o Paragominas, do Pará. Se considerarmos a Numer, marca que fornece as camisas do América de Natal, como parte da empresa, o número sobe para cinco.

Três marcas estão empatadas na sequência: Criare, Pratic e WA Sport. A primeira foi apoiadora do Guia da Série D 2020. Apesar de gaúcha, a empresa tem boa presença no Norte, com Galvez, Atlético Acreano e Real Ariquemes. A Pratic é outra empresa capixaba, mas que conta com um trio no Nordeste: Moto Club, Picos e Salgueiro. A carioca WA Sport tem o conterrâneo Bangu e os nordestinos Campinense e Itabaiana.

DG Sports, Invictus, JLobo e Personal Confecções contam com duas equipes, cada. A primeira é maranhense e conta com as outras duas equipes do estado com a marca estampada: Juventude Samas e Imperatriz. Outro caso de empresa do estado que estampa equipes da mesma região é a Invictus, que produz os uniformes do Águia Negra e Aquidauanense. A JLobo patrocina o Fast Clube e o Porto Velho, dois clubes, que inclusive fizeram uma parceria no Amazonense 2020, com o time rondoniense emprestando jogadores para o “rival”. A Personal tem as duas equipes roraimenses: São Raimundo e GAS.

Outras 25 marcas estampam (ou produzem) os uniformes das equipes da competição: 063 Uniformes (Palmas), Arte Final (Patrocinense), Bull’s (Bahia de Feira), Duson (Caldense), F2 (Santana), Fibber (Atlético Cearense), GSport (Boa Esporte), Joma (São Bento), Kamppo (Penarol), Karilu (Treze), Lange Sports (Juventus Jaraguá), Lider Sport (Brasiliense), Lupo Sport (Ferroviária), Mar Um (Esportivo), Meinerz (FC Cascavel), Naurú Uniformes (Ypiranga), Niory Sport (Atlético Alagoinhas), Numer (América), Oceânica Sports (Rio Branco-PR), Tallentus (Murici), Tolledo Sport (Uberlândia), Umbro (Nova Mutum), Uso Contínuo (4 de Julho), Vettor (Rio Branco de Venda Nova) e Visual Camisetas (Juazeirense).

About the author

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: