Novatos, novos dérbis e continuações: conheça os Debutantes dos Estaduais 2021

Anúncios

A temporada 2021 começou mais tarde que o normal e, como sempre, os Estaduais abrem a disputa. Desde 2017, a Revista Série Z mostra quem são os clubes que estão estreando nas divisões estaduais, mas sempre com alguns critérios, como ter conquistado um acesso para uma penúltima ou antepenúltima divisão ou estrear em um campeonato com apenas um nível.

Dessa vez, 13 clubes farão a primeira aparição em determinado escalão regional: são nove em primeiras divisões e quatro em segundas. Nossa viagem, contempla as cinco regiões, com destaque para Mato Grosso do Sul, com dois debutantes na primeira divisão; Santa Catarina, com dois novos clubes na divisão de acesso, e o Paraná, com dois clubes em diferentes escalões.

Desportivo Aliança – Alagoas

De Pilar, o Desportivo Aliança até 2020 era mais conhecido pela formação de jogadores, tendo inclusive participado da Copa São Paulo de 2016, com um jogador que se destacou e apareceu em uma seleção nossa. O clube manda os jogos em Maceió e deixou de ser coadjuvante na segunda divisão para chegar até a elite. Apenas um jogador da Copinha continua no elenco: o atacante Dudu Oliveira.

JC – Amazonas

Anúncios

As duas últimas equipes que estrearam no Amazonense têm boas perspectivas: Manaus (2014) e Amazonas (2020). Dessa vez, a estreia será do JC Futebol Clube, clube de Itacoatiara, que fará história para a cidade, pois pela segunda vez, uma cidade fora de Manaus terá dois clubes na primeira divisão. O primeiro caso foi em 2011 com Manacapuru, quando teve Princesa do Solimões e Operário como representantes. A equipe fundada por um empresário local tem a missão de fazer uma boa campanha e vencer o “rival” Penarol.

UNIRB – Bahia

Dono de um uniforme peculiar, o UNIRB tem origem na Faculdade Regional da Bahia, mas com filiais por todo Nordeste. Em 2018, a instituição resolveu criar um clube com sede em Alagoinhas com foco em estimular os estudantes da universidade a ter uma experiência profissional em um clube de futebol. Será a primeira vez que a cidade terá um dérbi no Campeonato Baiano: UNIRB x Atlético Alagoinhas.

Anúncios

Grêmio Sorriso – Mato Grosso

O clube foi o primeiro debutante definido dos Estaduais 2021. Fundado em 2014 com um escudo em formato idêntico ao do Grêmio Barueri, a equipe estreou no futebol em 2019, mas foi apenas na temporada passada que o acesso veio. A cidade que tem dois títulos com o extinto Sorriso Esporte Clube em 1992 e 1993, além da participação do Arsenal em 2002. O Grêmio é o terceiro representante e a grande estrela do time está no banco: o treinador é Arílson, ex-atacante do Grêmio, campeão da Libertadores 1995.

Dourados – Mato Grosso do Sul

Se tem uma cidade que sofre com a continuidade de uma equipe no Centro-Oeste, essa é Dourados, segunda maior cidade do Mato Grosso do Sul. O DAC é a sétima equipe do município na disputa estadual, após participações de Ubiratan, Sete de Setembro, Operário, Douradense, Dourados FC e Dourados EC. Dono de um investimento alto para o padrão local, o time chega na elite como campeão da segunda divisão, esperando se manter na ativa por mais de 14 participações, máximo que as três primeiras equipes citadas conseguiram na história.

Três Lagoas – Mato Grosso do Sul

Se Dourados sofre com o futebol, Três Lagoas, terceira maior cidade do Mato Grosso do Sul, também não fica atrás. Dessa vez, a missão de representar o município é do Três Lagoas Sport Club, fundado em 2019, e que estreou no futebol conquistando o acesso, usando a base do último vice-campeão estadual, a Aquidauanense. O clube é o quarto na história da cidade a disputar a elite, vindo depois do tradicional Misto, do Dom Bosco e o Três-Lagoense.

Anúncios

Azuriz – Paraná

Todo estado tem uma cidade com certa relevância que aparece na primeira divisão esporadicamente. No Paraná, Pato Branco, terra de Rogério Ceni e Alexandre Pato, é um exemplo, município que já teve Palmeiras (anos 1970) e Pato Branco (anos 1980) na elite estadual. Dessa vez, a missão é do Azuriz, que transferiu o time profissional para o município em 2020, saindo de Marmeleiro. Foi campeão da segunda divisão e estreia nesse ano, com nomes muitos interessantes como o goleiro Elias (ex-Juventude e Chapecoense) e o lateral Hayner (ex-Cuiabá).

Sampaio Corrêa – Rio de Janeiro

A famigerada Seletiva do Carioca fez com que a estreia do Sampaio Corrêa na primeira divisão fosse completamente broxante, pois a equipe teria que garantir a primeira colocação da disputa para encarar os grandes. Não conseguiu! Terminou na terceira colocação, com quatro vitórias, dois empates e quatro derrotas, mas em compensação teve o artilheiro, o atacante Alexandro, com quatro gols. A equipe de Saquarema, entre os debutantes, é a que tem o maior número de anos no futebol, sendo a primeira disputa em 2007.

Atlético Gloriense – Sergipe

Sergipe vem sendo um celeiro de estreantes nas primeiras divisões estaduais. O melhor exemplo é o Freipaulistano, que debutou em 2017 e foi campeão dois anos depois. Dessa vez, a estreia é do Atlético Gloriense, do município de Nossa Senhora da Glória. O clube foi fundado em 2008 e disputou a segunda divisão até 2011. Depois disso, foram oito anos de hiato. Em 2020, venceu o Rosário Central, que poderia estrear, também, na semifinal e garantiu o acesso.

Anúncios

As quatro novidades nas segundas divisões

Cariri (Ceará), Verê (Paraná), Atlético Catarinense e Nação Esportes (ambos de Santa Catarina) farão as estreias nos respectivos níveis estaduais e, obviamente, se colocam como possíveis novidades para a elite estadual de 2022.

Desses, o Verê é o que mais tempo luta para chegar na segunda divisão, pois disputava a Terceirona Paranaense desde 2017, com um ótimo trabalho de categoria de base e um sentimento de angústia, pois até demorou para conquistar o acesso.

A dupla de Santa Catarina é bem recente no futebol profissional. O Nação, de Joinville, disputou a primeira competição em 2019, mas apenas na segunda temporada, com o vice da Terceira Divisão, que alcançou o acesso. De São José, quarto maior município catarinense, o Atlético precisou de apenas uma temporada para conquistar o acesso e o título. A equipe ficou muito conhecida pelo escudo semelhante ao homônimo paranaense.

O último debutante definido veio do Cearense Terceira Divisão: é o Cariri, de Juazeiro do Norte. Fundado em novembro de 2019, o clube garantiu o acesso na última rodada da Série C, contando com a ajuda do campeão Maracanã, que derrotou o Crateús. O clube já faz história, pois estará uma divisão acima do tradicional Guarani, que foi rebaixado na temporada passada.


Ouça o 🎙️ Podcast Série Z

About the author

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: