A história do Campeonato Paulista Série B-3 em um mapa interativo

Se o futebol brasileiro chegou apenas ao quarto nível do desporto com a implementação da Série D em 2009, o mesmo não se pode dizer de São Paulo, que por três temporadas teve seis escalões, incluindo a última divisão, o Paulista Série B-3.

Em 2000, a FPF decidiu pela criação da nova divisão para padronizar as divisões acima. Naquela temporada, 12 clubes caíram da Série B-2 para o sexto nível. Em 2001, enfim, a competição teve primeira edição, com 28 clubes, a maior da pequena história.

Ao todo, 39 equipes participaram de ao menos uma edição da competição. As duas temporadas seguintes ao debute contaram com 19 e 12 equipes, respectivamente. De todos os participantes históricos, apenas quatro estiveram em todas as edições:  Tanabi, Ranchariense, Jacareí e Ginásio Pinhalense. Doze agremiações tiveram duas aparições e outras 23, uma participação.

Os times B se destacaram na disputa, com as equipes do Corinthians, Ponte Preta e Portuguesa conquistando acessos. Em 2001, o Corinthians B foi o campeao derrotando a Ponte Preta Sumaré, nome que a equipe B ganhou, pois mandou as partidas na cidade. Ao lado da dupla alvinegra, Joseense, Montenegro, Paulista de Caieiras (subiram por direito), Elosport, Guaçuano e Pirassununguense (subiram com desistências de clubes de 2002).

Na temporada seguinte foi a vez do Jabaquara conquistar o título, com muitos jovens emprestados pelo Santos, quando derrotaram a Portuguesa. Além da dupla, Grêmio Barueri, Itararé, Águas de Lindoia, Campinas e Serra Negra foram convidados para ocupar vagas de desistentes.

A última Série B-3 teve o Força campeão ao vencer o Tanabi, sendo que os dois subiriam, mas como a competição foi extinta, não houve acesso de fato. Dos clubes que tiveram acesso, apenas a Portuguesa acabou desistindo de disputar o nível acima na temporada seguinte.

Entre os 39 participantes, o que mais longe chegou no futebol paulista (e brasileiro) foi o Grêmio Barueri, que em sete anos saiu do Paulista Série B-3 para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

As demais equipes não chegaram tão longe, no máximo, a terceira divisão paulista, como o Joseense e o Taboão da Serra. Além das duas equipes, nenhum participante da sexta divisão está nas três primeiras divisões do estado em 2020, todos estão no Paulista Segunda Divisão (quarto nível): Tanabi, Itararé, Santacruzense, Amparo, Andradina, Elosport, União Suzano, VOCEM, Assisense e Jabaquara.

Maiores goleadas da divisão (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Nesse mapa interativo abaixo, você pode conferir todos os clubes daquela que foi a mais profunda “última divisão nacional”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: