Como foi a Seletiva da Taça CBF 1984?

Pontos corridos, formato misto, competição sem campeão, mata-mata, módulos e cheio de meandros. A Série B transitou por todos esses formatos. Assim como a Série A, por um período, os participantes foram definidos pelos Estaduais. Em 1984, ocorreu um dos formatos mais inusitados, obscuros, mas ao mesmo tempo simples: 32 equipes disputaram a competição em mata-mata, mas a forma de classificação para a maioria destes deu-se pela Seletiva da Taça CBF (como foi chamada a divisão na temporada).

Dos 32 clubes garantidos, 20 se classificaram via seletivas estaduais, que não apresentam material reunido em nenhum lugar, mediante a nossa pesquisa. Por isso, esse texto tem como foco a pré-competição, que teve o Uberlândia como campeão e garantiu vaga na primeira divisão do mesmo ano. Estado por estado, nós mostramos como cada equipe chegou na disputa da Taça CBF 1984.

Amazonas

O estado não teve seletiva para a disputa, pois o vice-campeão amazonense de 1983 ficaria com a vaga, no caso, o Rio Negro, que perdeu a final para o rival Nacional. A equipe parou na primeira fase, sendo eliminada pelo Remo.

Pará

A dupla RePa não ficou com o título estadual em 1983, quando a Tuna Luso o conquistou. Além dos rivais da capital paraense, Sport Belém e Isabelense participaram do quadrangular em turno único com os dois se classificando para a final. O Remo garantiu vaga na Taça CBF com um empate na final, pois tinha vantagem de empate.

11/02 | Remo 2×0 Isabelense – Paysandu 2×0 Sport Belém

15/02 | Paysandu 1×0 Isabelense – Remo 1×0 Sport Belém

19/02 | Sport Belém 1×0 Isabelense – Remo 1×0 Paysandu

21/02 | Paysandu 0x0 Remo

Alagoas

ASA, CSA e São Domingos participaram da seletiva, com formato meio estranho pelo que pesquisamos, como pode ver abaixo.

08/02 | ASA 1×0 CSA

12/02 | CSA 4×1 São Domingos

18/02 | CSA 0x0 ASA

Não encontramos informações se esses eram os jogos previstos, se o CSA desistiu do último jogo contra o São Domingos ou se em um dos confrontos entre ASA e CSA, na verdade, o São Domingos era para ter sido citado. Fato é que o ASA se garantiu na Taça CBF.

Bahia

Mais uma seletiva onde não conseguimos entender muito bem o funcionamento pelos jogos que encontramos resultados. A grande surpresa foi o Vitória, que não chegou à final, e ficou fora do Campeonato Brasileiro. Itabuna e Atlético Alagoinhas foram coroados com as vagas.

08/02 | Atlético 1×1 Vitória

09/02 | Galícia 0x2 Itabuna – Leônico 1×1 Serrano

12/02 | Vitória 1×4 Leônico – Serrano 4×0 Galícia – Atlético 1×0 Itabuna

Ceará

Ceará e Icasa ficaram em terceiro e quarto lugar no Cearense 1983 e garantiram a vaga na competição.

Maranhão

Com o Moto Club garantindo o título estadual do ano anterior e a vaga na Série A 1984, restou ao Maranhão, o Quadricolor, ficar com a vaga na Taça CBF.

Paraíba

O Campeonato Paraibano vez e outra tem alguma confusão. Em 1983, Treze e Campinense foram finalistas após não ter uma definição do segundo turno. Em três partidas, após o Campinense insistir na reclamação, o Treze ficou com a taça, mas a vaga na Taça CBF sobrou para o Botafogo, terceiro colocado na temporada.

Pernambuco

Eram duas vagas para o estado na Série A, que foram ocupadas por Santa Cruz e Náutico, campeão e vice-estadual de 1983, respectivamente. No triangular final, foram três empates, sendo os dois primeiros com o Sport empatando em 0 a 0. Se Santa Cruz e Náutico empatassem com gols, forçariam uma final desempate, que foi o que ocorreu. Assim, o Sport fez companhia ao quarto melhor colocado, Central na disputa da Taça CBF 1984.

Piauí

Estado de grande rotatividade de campeões teve o Auto Esporte como garantido na primeira divisão de 1984, com o título da época anterior. Por dois pontos, o título não ficou com o Tiradentes, que ficou com o espaço destinado ao Piauí na Taça CBF.

Rio Grande do Norte

Em 1983, o Campeonato Potiguar viveu mais uma disputa final entre ABC e América, sendo que o alvinegro ficou com o 38º título dos 55 atuais. O ABC disputou a elite nacional e o América foi para o segundo nível.

Sergipe

No quadrangular final do Estadual 1983, o Confiança garantiu a taça e a vaga na Série A. O Sergipe que terminou em quarto acabou com a vaga, pois Itabaiana e Estanciano não participaram da “Série B” de 1984.

Distrito Federal

O Brasília foi campeão brasiliense de 1983, mas a federação local resolveu fazer uma seletiva. O Tiradentes, que foi quarto colocado do estadual, garantiu a vaga pelo torneio, que pelo que entendemos, deveria ter Taguatinga e Sobradinho como finalistas, pois fizeram mais pontos nas duas partidas que fizeram, mas o Tiradentes disputou a vaga com o Taguatinga e venceu por 2 a 0.

08/02 | Sobradinho 0x0 Gama – Ceilândia 2×0 Guará – Taguatinga 5×0 Vasco

12/02 | Sobradinho 4×0 Vasco – Gama 0x0 Taguatinga – Tiradentes 0x1 Guará

19/02 | Taguatinga 0x2 Tiradentes

Goiás

Outra seletiva confusa pelo que pesquisamos. Goiás e Anapolina representaram o estado na primeira divisão. Itumbiara, Goiânia, Vila Nova, Anápolis e Atlético que permaneceram na divisão se juntaram ao Nacional de Itumbiara, campeão da segunda divisão, para a seletiva. A questão é que nos registros do Tabelão da Revista Placar, o Nacional disputou apenas uma partida e perdeu, mas esteve junto com o Itumbiara na disputa da Taça CBF.

09/02 | Vila Nova 0x0 Anápolis

12/02 | Vila Nova 0x1 Atlético – Itumbiara 2×0 Goiânia

18/02 | Anápolis 0x0 Vila Nova

19/02 | Atlético 0x1 Goiânia – Itumbiara 1×0 Nacional

Mato Grosso

O Mixto, vice-campeão estadual de 1983, teria vaga na competição, mas não participou. O União Rondonópolis, terceiro colocado, acabou participando da disputa.

Mato Grosso do Sul

Mais uma vez, a disputa no estado ficou entre Operário e Comercial, com título alvinegro. O vice-campeonato deu a vaga para o Comercial, que chegou até as quartas de final da Taça CBF.

Espírito Santo

Em uma partida, a Desportiva venceu o Ordem e Progresso, por 3 a 0, na seletiva capixaba, após ficar com o vice-estadual, em partida realizada no dia 9 de fevereiro.

Minas Gerais

O campeão da Taça CBF 1984 foi o Uberlândia, que saiu da seletiva mineira junto com o América. Em pontos corridos, cada equipe fez três partidas e os dois melhores garantiram vaga na Taça CBF.

08/02 | América 2×1 Villa Nova – Valério 2×1 Democrata-SL – Uberlândia 2×1 Guarani – Uberaba 2×3 Nacional

12/02 | Valério 0x0 América – Democrata-SL 2×2 Villa Nova – Uberaba 0x0 Uberlândia – Guarani 2×0 Nacional

18/02 | América 1×1 Valério

19/02 | Villa Nova 1×3 Democrata-SL (ou GV) – Uberlândia 2×0 Uberaba | Nacional 1×0 Guarani

O Uberlândia fez cinco pontos, enquanto América e Valério ficaram com quatro pontos, mas o América conseguiu a vaga pelos critérios de desempate que não compreendemos quais foram.

Rio de Janeiro

Seis clubes disputaram três partidas, cada, para definir dois representantes diretos e um para a repescagem contra um paulista. Campo Grande, com duas vitórias e dois empates, e o Goytacaz, com uma vitória e dois empates, fizeram a melhor campanha e garantiram vaga. O Voltaço ficou em terceiro e foi para a repescagem, que será mostrada abaixo.

08/02 | Olaria 0x0 Campo Grande – Americano 1×1 Volta Redonda

12/02 | Olaria 1×0 Americano – Volta Redonda 1×0 Goytacaz

15/02 | Campo Grande 1×0 Volta Redonda – Goytacaz 2×0 Americano

18/02 | Americano 0x4 Campo Grande

19/02 | Goytacaz 2×0 Olaria

São Paulo

Foi a maior seletiva disputada para a Taça CBF 1984, com 16 clubes e oito datas. As equipes se dividiram em quatro grupos, onde os líderes se classificavam para a semifinal. Guarani, Comercial, Inter de Limeira e XV de Piracicaba garantiram a qualificação. Quem vencesse a semifinal garantia vaga direta e os perdedores disputariam a vaga na repescagem. Guarani e XV de Piracicaba foram os vencedores e a Inter de Limeira, a terceira, ao vencer o Comercial.

29/01 | Marília 1×0 Taquaritinga – Guarani 2×0 XV de Jaú – Comercial 2×0 Francana – São José 1×1 Juventus – América 2×0 Ferroviária – Inter de Limeira 2×1 Botafogo

01/02 | Taquaritinga 1×0 Guarani – XV de Jaú 0x0 Marília – Francana 1×1 América – Ferroviária 0x0 Comercial – Juventus 1×1 Inter de Limeira – Taubaté 0x0 São José – Botafogo 1×1 Ponte Preta – São Bento 1×2 XV de Piracicaba

04/02 | Guarani 2×2 Marília – Juventus 3×2 Taubaté – Taquaritinga 3×0 XV de Jaú – América 0x0 Comercial – Francana 0x0 Ferroviária – Inter de Limeira 0x1 São José – Ponte Preta 0x2 XV de Piracicaba – Botafogo 2×1 São Bento

08/02 | Marília 0x1 Guarani – XV de Jaú 1×1 Taquaritinga – Comercial 0x0 América – Ferroviária 1×0 Francana – São José 0x0 Inter de Limeira – Taubaté 1×0 Juventus – XV de Piracicaba 1×0 Ponte Preta – São Bento 1×2 Botafogo

11/02 | Guarani 2×0 Taquaritinga – Marília 0x0 XV de Jaú – América 1×0 Francana – Comercial 2×1 Ferroviária – Inter de Limeira 2×1 Juventus – São José 0x0 Taubaté – XV de Piracicaba 0x0 São Bento

14/02 | Taquaritinga 0x1 Marília – XV de Jaú 0x2 Guarani – Ferroviária 2×0 América – Francana 1×2 Comercial – Juventus 1×0 São José – Taubaté 1×1 Inter de Limeira – Botafogo 0x2 XV de Piracicaba – São Bento 1×1 Ponte Preta

16/02 | Inter de Limeira 0x2 XV de Piracicaba – Comercial 0x1 Guarani

18/02 | Inter de Limeira 1×0 Comercial

Repescagem RJ/SP

Outra dúvida histórica dessa seletiva é a disputa pela última vaga, entre Volta Redonda e Inter de Limeira. Segundo o Tabelão da Revista Placar na época, a Inter venceu o confronto no agregado com uma vitória por 3 a 0 e o revés na volta pelo placar mínimo. Porém, quem disputou a competição foi o Voltaço! Mandamos e-mail para a assessoria de comunicação do clube paulista para ver se tinham registros sobre, mas não obtivemos resposta.

21/02 | Inter de Limeira 3×0 Volta Redonda

23/02 | Volta Redonda 1×0 Internacional

Paraná

Sete clubes foram divididos em dois grupos, um com três e o outro com quatro. Um grupo tinha Pinheiros (que seria campeão estadual naquele ano), Colorado e Cascavel, enquanto a segunda chave contou com o Grêmio Maringá, Londrina, Matsubara e União Bandeirante. Em jogos de ida e volta dentro dos grupos, o Pinheiros e o União garantiram vaga na Taça CBF.

02/02 | Colorado 0x0 Pinheiros – Londrina 1×1 Maringá – Matsubara 1×0 União Bandeirante

05/02 | Cascavel 1×0 Colorado – Maringá 0x0 Matsubara – União Bandeirante 2×0 Londrina

08/02 | Cascavel 0x0 Pinheiros – Maringá 1×3 União Bandeirante

11/02 | Pinheiros 3×2 Colorado

12/02 | Maringá 2×2 Londrina | União Bandeirante 2×0 Matsubara

15/02 | Londrina 0x0 União Bandeirante – Matsubara 1×0 Maringá

18/02 | Londrina 2×0 Matsubara

19/02 | Pinheiros 2×1 Cascavel – União Bandeirante 0x0 Maringá

Rio Grande do Sul

Os registros da Revista Placar da época apresentam alguns jogos da seletiva gaúcha, mas com lacunas, como nos outros casos que apresentamos, pois o Inter de Santa Maria não fez a pontuação necessária considerando os jogos que conseguimos encontrar. A segunda vaga ficou com o Novo Hamburgo que tem um confronto contra o Juventude relatado, que a partida foi à prorrogação e o Nóia venceu.

11/02 | Inter-SM 0x0 São Paulo – Bagé 1×0 São Borja – Santa Cruz 0x1 Aimoré

18/02 | São Borja 0x0 Inter-SM – Bagé 1×1 São Paulo – Esportivo 0x1 Juventude – Aimoré 1×1 Novo Hamburgo

21/02 | Novo Hamburgo 0x0 Juventude (1×0 prorrogação)

Santa Catarina

Em formato simples, a seletiva catarinense teve oito clubes se enfrentando em mata-mata com dois jogos. Avaí e Figueirense foram os melhores e chegaram na final, onde empataram as duas partidas, mas o Leão venceu nos pênaltis e garantiu a vaga na Taça CBF.

05/02 | Rio do Sul 1×0 Marcílio Dias – Inter de Lages 1×0 Criciúma – Blumenau 0x1 Avaí

06/02 | Carlos Renaux 2×2 Figueirense

08/02 | Marcílio Dias 2×0 Rio do Sul – Criciúma 2×2 Inter de Lages – Avaí 1×1 Blumenau – Figueirense 3×0 Carlos Renaux

12/02 | Inter de Lages 2×1 Figueirense

13/02 | Marcílio Dias 1×2 Avaí

15/02 | Figueirense 2-1 Inter de Lages

16/02 | Avaí 3×0 Marcílio Dias

19/02 | Figueirense 1×1 Avaí

21/02 | Avaí 2×2 Figueirense (4×3 nos pênaltis)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: