Os campeões unitários do Campeonato Gaúcho em um mapa interativo

De tempo em tempo, a nossa série “Campeões Obscuros” reaparece para trazer os clubes que têm apenas um título estadual na história. Nossa viagem chega ao Rio Grande do Sul, estado com mais equipes com apenas uma conquista local, com 14 oportunidades.

Em um campeonato onde a dupla Grêmio e Internacional domina as conquistas, historicamente, apenas um clube tem mais de um título: o Guarany de Bagé, com duas taças. Entre 1919 e 1960, o Gaúcho viveu uma a era da Fase Regionalizada, com campeonatos citadinos (ou regionais) que definiam os representantes na fase final.

Em 1919, o Brasil de Pelotas garantiu o título citadino. Outras regiões mandariam representantes, mas apenas Porto Alegre conseguiu inscrever, com o Grêmio na fase final. O Xavante meteu 5 a 1 e garantiu aquela que é a única vez que venceu o Estadual. Seis anos depois foi a vez do Grêmio Bagé vencer seu único campeonato, quando empatou com o rival citadino Guarany (que passou a frente, novamente, em 1938).

Entre 1928 e 1930, apenas unitários ficaram com títulos: Americano, Cruzeiro e Pelotas. Os dois primeiros são de Porto Alegre e derrotaram os rivais Guarany e Grêmio Bagé, respectivamente, nas finais. Em 1930, o Pelotas garantiu a taça e empatou com o rival.

Em 1933, Rio Grande teve o primeiro clube campeão, com o São Paulo. A cidade voltou a ter vencedores do Gauchão em 1936 e 1939, com Rio Grande e FC Rio-Grandense. Entre esse domínio da cidade do Litoral Sul, o Farroupilha garantiu o terceiro título pelotense em 1935 e o Grêmio Santanense venceu em 1937.

Demorou 15 anos para uma equipe ser campeã inédita. O Renner, de Porto Alegre, venceu o Citadino e no triangular final ficou a frente de Brasil de Pelotas e Ferro Carril (Uruguaiana).

A partir de 1961, quando houve a unificação, o domínio da dupla GreNal ficou maior ainda, com apenas três oportunidades tendo campeões inéditos. Apenas em 1998, que um clube quebrou a sequência, com o Juventude desbancando o Internacional, um ano antes de conquistar a Copa do Brasil. Dois anos depois, com Tite como treinador, o rival Caxias derrotou o Grêmio. Demorou 17 anos para voltarmos a ver um time diferente no topo, com a alternativa e genial conquista do Novo Hamburgo de Beto Campos, Preto, João Paulo, Douglas Cavichioli e companhia.

A seguir, confira o nosso mapa interativo com as localizações de cada equipe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close