Guia dos Debutantes da Champions League 2018/19

A Revista Série Z traz mais um especial do futebol europeu, com foco na milionária Liga dos Campeões, mas nada das grandes equipes. Nosso foco aqui serão os debutantes da competição: Hoffenheim e Young Boys. Entenda-se aqui que se consideram clubes que nunca disputaram uma fase de grupos da competição, que foi imposta em 1991/92, apesar de que apenas na temporada seguinte que o torneio passou a ter o atual nome. Por isso, o Estrela Vermelha não está nessa lista, pois disputou a fase de grupos (que tinha oito clubes) em 1991/92 e o Young Boys está, pois participou de edições de mata-mata entre os anos 1950 e 1980.

Agora, confira o nosso trabalho com as informações necessárias de cada clube, incluindo um jogo alternativo de cada debutante em competições europeias.

A estrela é o técnico

Como se classificou?

O Hoffenheim garantiu vaga após ficar em terceiro lugar na Bundesliga 2017/18, a melhor colocação da história do clube na divisão, uma temporada após ficar em quarto.

Perspectiva e expectativa

A grande aposta do clube do sudoeste alemão continua no banco de reservas: Julian Nagelsmann. O treinador é a grande estrela do time, desde que assumiu em 2016 e mudou o patamar recente da equipe. Essa será a última temporada do técnico na equipe (ele assumirá o RB Leipzig no meio do ano) e com a chance de poder fazer história. Por ser debutante, o clube ficou no pote 4 e contava com um bom sorteio para ver o que iria aspirar na fase de grupos. Pode se dizer que é um grupo que não impõe um grande temor, com uma perspectiva de ser competitivo contra Shakhtar Donetsk e Lyon, já que o Manchester City desponta como favorito. O elenco teve poucas perdas, mesmo que essas foram de Uth e Gnabry. Manteve o trio de capitães formado Vogt, Baumann e Hübner e conta com Zuber, Kramaric e Szalai como ponto forte ofensivo.

Time-base

(3-5-2) Baumann; Bicakcic, Vogt, Nuhu; Kaderábek, Grillitsch, Schulz, Zuber, Kramaric; Joelinton e Szalai | T: Julian Nagelsmann

Craque

Andrej Kramaric | 27 anos | Atacante | Último clube: Leicester City (ING) – 2015/16

História na competição

Com uma década de primeira divisão nacional, o Hoffenheim tem apenas um confronto em fase preliminar da competição, quando foi eliminado nos playoffs pelo Liverpool na temporada passada.

Retrospecto contra os adversários

Nunca enfrentou os clubes de grupo F em competições europeias

Jogo europeu alternativo

3 x 1 Istanbul Basaksehir – Liga Europa 2017/18 (Fase de grupos)

Um clube que grita: finalmente!

Como se classificou?

Foram 32 anos de espera para reconquistar o título suíço e, de quebra, encerrar a sequência de oito títulos do Basel. O Young Boys nesse período tentou muito chegar na fase de grupos da Liga dos Campeões e conseguiu eliminado o Dinamo Zagreb.

Perspectiva e expectativa

O Young Boys foi o primeiro clube da Suíça a chegar em uma semifinal da Taça dos Clubes Campeões Europeus (antigo nome da UCL), quando perdeu para o Stade de Reims na edição 1958/59. Lutou muito para chegar a fase de grupos da Liga dos Campeões, ainda mais pela hegemonia recente do Basel. Para se ter ideia, o clube de Berna só não esteve em uma competição europeia nos últimos dez anos em uma oportunidade (2013/14), ou seja, está acostumado a ter outros compromissos em meio ao campeonato. O sorteio não foi bom para a equipe, com três rivais em patamar bem distinto. A expectativa é de ser competitivo, tirar pontos de Manchester United e Juventus em casa e quem sabe lutar com o Valencia por algo melhor. A participação nesta edição deve ter o significado de se estabilizar no topo nacional, ainda mais com a crise do Basel. O elenco permaneceu majoritariamente, com a única perda grave sendo o zagueiro Nuhu. O goleiro Wolfli, o zagueiro Von Bergen, os meias Sulejmani, Schick e Sanogo e o atacante Hoarau formam a base de experiência do time que se aponta como grande azarão do grupo.

Time-base

(4-4-2) Von Ballmoss (Wolfli); Mbabu, Wutrich, Von Bergen, Benito; Sow, Sanogo, Sulejman, Fassnacht; Ngamaleu e Hoarau | T: Gerardo Seoane

Craque

Kevin Mbabu | 23 anos | Lateral | Newcastle (ING) – 2015/16

História na competição

Entre a primeira edição, em 1955/56, e o campeonato de 1990/91, quando não havia fase de grupos, o Young Boys disputou cinco edições (1957/58, 1958/59, 1959/60, 1960/61 e 1986/87). A melhor participação foi em 58/59, quando chegou na semifinal. Na era moderna da disputa, o clube esteve cinco vezes nas fases preliminares, com três disputas de playoff.

Retrospecto contra os adversários

Em 1958/59, o aurinegro teria o Manchester United como adversário na primeira fase, mas o clube inglês vinha dos traumas do acidente aéreo na temporada anterior, motivo de ser convidado para a edição. A Football Association acabou proibindo o clube de disputar para se reestabilizar e o Young Boys venceu por WO. Com isso, nunca enfrentou os adversários da chave H.

Jogo europeu alternativo

2 x 1 Wismut Karl-Marx-Stadt (atual Erzgebirge Aue) | Liga dos Campeões da Europa 1958/59 (Quartas de final)

Time do Young Boys em 1958/59. Não há registros do confronto contra os alemães
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close