Las Feras Meia Boca – Santos-AP (2013-2016)

Maior campeão amapaense no século atual, o Santos teve uma mudança de patamar. Dono da melhor estrutura do futebol local, a equipe foi campeã consecutivamente entre 2013 e 2017, sempre mantendo uma base no elenco ano após ano e fazendo boas campanhas na Série D, Copa Verde e Copa do Brasil. Com o passar dos anos, a equipe teve porte para conseguir atletas em todas regiões do Brasil e fora, também. O Las Feras Meia Boca retorna com os três estrangeiros que passaram pelo Peixe da Amazônia entre 2013 e 2016, onde deixaram ou não uma saudade…

Beto Acosta (2013-2016)

Depois de fazer sucesso pelo Náutico, o atacante rodou o Brasil até se tornar o craque do Santos amapaense. (Foto: Gabriel Penha – Globo Esporte / AP)

Folclórico, mas bom de bola, Acosta teve um grande ano com o Náutico em 2007, onde foi vice-artilheiro do Brasileirão, se tornou o primeiro estrangeiro a fazer quatro gols na história do campeonato e garantiu a Bola de Prata. Todo esse sucesso, fez com que a carreira dele tivesse estabilidade no futebol brasileiro, passando por Corinthians e Brasiliense, posteriormente. No Santos, é considerado como um dos ídolos da história do clube. Foi campeão estadual entre 2013 e 2015. No primeiro e terceiro ano fez gol na final e em 2014 teve lesão, mas estava no elenco campeão. A última passagem foi curta com a disputa apenas da Copa Verde, saindo por não estar feliz com algumas situações no time. O último clube do uruguaio foi o Taboão da Serra em 2017.

Héctor Vázquez (2014)

(Foto: Assessoria/Santos FC)

No fim de janeiro de 2014, Vázquez foi anunciado como reforço do clube amapaense. Uruguaio e zagueiro, o atleta chegou para reforçar a defesa, ponto de preocupação do então treinador Jason Rodrigues. O reforço contratado foi visto por Luciano Marba nas andanças na busca por reforços. Acosta foi determinante, também, na contratação, onde Vázquez o citou como um amigo na chegada a capital. O atleta ficou um semestre no time, onde foi titular em boa parte dos jogos, incluindo a final do Estadual. Formado e com anos de dedicação ao Tacuarembó, o último registro do atleta foi no mesmo ano, quando defendeu o Plaza Colonia.

Christopher Ogwah (2016)

Esse é o caso mais estranho das Feras que o Santos teve. Há pouquíssimos registros da passagem do nigeriano Christopher Ogwah pelo alvinegro. Por ser estrangeiro e na época ter apenas 19 anos, o normal seria muitas notícias sobre, mas não há nada, ao menos, foi o que verificamos. Existem três registros de jogos de Ogwah pelo clube. O primeiro contra o Santana, quando entrou aos 40 minutos do segundo tempo, na vitória por 2 a 0 pelo Amapaense, em 23 de junho. Foi relacionado duas vezes na Série D 2016: ficou no banco contra o Águia de Marabá (26 de junho) e entrou no decorrer da partida contra o Moto Club (17 de julho). Em sites como o oGol.com, esse é o único clube pelo qual o jogador é registrado. Fica o mistério.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close