Os Debutantes das Américas 2018 #1: do Uruguai aos Estados Unidos

Ganhamos gosto por falar de equipes que pela primeira vez disputam uma elite nacional. Após desbravarmos a Europa em 2017 e os Estaduais na primeira edição de 2018, nós, mesmo atrasados e de maneira resumida, trazemos os Debutantes das Américas. Vamos a América do Sul, Central, do Norte e o Caribe durante o ano para trazermos quem estreará no primeiro nível dos campeonatos nacionais.

Nessa primeira parte (não é garantia que teremos uma segunda fase, pois não sabemos se no meio do ano outros acessos inéditos acontecerão) temos maior foco na América do Sul, com cinco clubes, e um da América do Norte.

Fundado em 2002, o clube de Santa Cruz de la Sierra chegou a ser extinto dez anos depois de criado. Sem sucesso na primeira década de vida, o Royal Pari Fútbol Club foi adquirido pelo Grupo SION que mudou o patamar da agremiação, que conseguiu chegar ao terceiro nível local logo no primeiro ano de gestão. Subiu para a Segunda División em 2014, bateu e voltou, mas no último um ano e meio, a equipe se consolidou e chegou ao acesso com a conquista da Copa Simon Bolívar (segunda divisão boliviana).

O CRAQUE

José Luis Chávez (31 anos, meio-campo) | Participou da Copa América 2011 com a Bolívia

 

Um nômade! Fundado em 1957, o clube nasceu como Deportivo Rionegro, na cidade de Rionegro. Durante os anos, chegou a ter como sede  Bello y Turbo e Envigado, até chegar em Itaguí, em 2015, logo após o Itaguí Ditaires ser “expulso” da cidade e, o mais inusitado, ir para Rionegro, sede original do novo clube da cidade. Na nova sede, a equipe teve uma impulsão. Em 2016, quase conquistou o acesso, mas não deixou passar de uma temporada, conquistando o Finalización da Primera B em 2017 em cima do Llaneros.

O CRAQUE

Arled Cadavid (26 anos, goleiro) | Com cinco anos de clube e titular absoluto, o atleta é um dos mais experientes no jovem elenco

 

Herdeiro da vaga do extinto Chivas USA, o LAFC permanece com a pegada latina para que ganhe torcedores no decorrer da curta história do clube. Fundado logo após o “repasse” da vaga, em 2014, a equipe teve três anos para se preparar para a primeira MLS. Em 2017, a equipe iniciou a montagem do elenco, com duas estrelas logo de início, o treinador Bob Bradley e o atacante mexicano Carlos Vela. A aposta na latinização da equipe é bem clara além de ter adeptos do “precursor”, o elenco conta com seis jogadores latino-americanos.

O CRAQUE

Carlos Vela (29 anos, atacante) | Formado no Arsenal, nunca atingiu o que se esperava. Participou da Copa do Mundo 2010 e deve participar desse ano

 

Entre os debutantes americanos, a chegada do Binacional é a mais alternativa, mas ao mesmo tempo, o contexto explica. O clube veio do terceiro escalão diretamente para a elite. No Peru, o campeão da chamada Copa Peru, que reúne milhares de clubes de todas as regiões do país dá o direito ao acesso direto à primeira divisão sem escalas. O Binacional, fundado em 2010, foi o agraciado com a vaga após erguer a taça. Para a temporada, 16 jogadores foram contratados, para mudar o nível da equipe, que apresenta boa estrutura para o padrão local.

O CRAQUE

Jeickson Reyes (30 anos, lateral-esquerdo) | Um nômade do futebol peruano, que se tornou um dos mais experientes do elenco do novato

 

São 11 anos de vida, mas a intenção dos fundadores só foi alcançada, quando o City Football Group, gestão que controla o Manchester City e mais quatro clubes pelo mundo, comprou a equipe: a chegada à primeira divisão. A ideia é revelar (ou fazer a ponte para) jogadores que possam defender o clube inglês ou os irmãos. A idade média da equipe é de 24 anos, mas com quatro jogadores com mais de 30 anos. O começo está sendo complicado, mas vale a pena ficar de olho na equipe.

O CRAQUE

Leonardo Pais (23 anos, meio-campo) | Presente em todas as seleções de base do Uruguai, Pais chegou como destaque vindo do Defensor

 

Entre os Debutantes das Américas, o Puerto Cabello é o mais novo, com apenas quatro anos de fundação. Logo na primeira disputa conquistou o acesso à segunda divisão. Esperou três temporadas para conquistar o direito ao debute na elite. A equipe veio cheia de novidades: em 2017, inaugurou o Complejo Deportivo Socialista, estádio do clube, apelidado de La Bombonerita, com 7.500 lugares. Para a estreia na elite, a equipe refez todo elenco, com muitas dispensas e contratações, como a do grande destaque da equipe…

O CRAQUE

Rolando Escobar (36 anos, atacante) | Um dos grandes nomes do Panamá no século, o atacante não deve ir à Copa do Mundo, pois desde 2015 não é convocado

Anúncios

Um comentário em “Os Debutantes das Américas 2018 #1: do Uruguai aos Estados Unidos

  1. Matéria sensacional . Continuem com esses com esses conteúdos parabéns .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close