A última Série B dos quarto-finalistas da Série C 2017

Oito clubes, oito torcidas! Chegou o momento mais esperado da terceira divisão nacional, os confrontos do acesso. O momento que os extremos se encontram. No caso da edição 2017, restritamente Nordeste e Sudeste se debatem pelas quatro vagas à Série B 2018.

A Revista Série Z preparou um guia histórico das participações das oito equipes na Série B, com foco na última participação de cada equipe na divisão, como fizemos em 2015 com todas as equipes participantes.

2016 – Sampaio Corrêa e Tupi

Dos quatro rebaixados da Série B do ano passado, o Sampaio Corrêa e Tupi são os únicos que continuam com chance de bater e voltar! A participação na segunda divisão de 2016 começou com as duas equipes com discurso de permanência, mas não houve o que fazer, foram rebaixadas. A dupla chegou às rodadas finais praticamente com a queda definida. O Sampaio matematicamente caiu na 35ª rodada e na seguinte, o Tupi confirmou o descenso. Nos confrontos entre as equipes, o Sampaio levou vantagem com uma vitória (3 a 1) e um empate (1 a 1). O time maranhense estava na terceira participação seguida e o Tupi vinha de um acesso.

2009 – Fortaleza

Três anos depois da queda da Série A, o Fortaleza foi rebaixado na Série B, quando o confirmou na penúltima rodada, com a derrota, por 2 a 1, para o São Caetano. Foi o segundo ano seguido em que a equipe lutou para não cair. Se em 2008, o clube se salvou pelos critérios de desempate, mas não teve chances em 2009. Com 38 pontos, dez vitórias, oito empates e 20 derrotas, a equipe sucumbiu. Se a queda foi vista como erro de percurso na época, o futuro reservou dias nebulosos na Série C, onde terá mais uma chance de ascensão.

1998 – Volta Redonda

Em 1998, o Rio de Janeiro tinha três equipes na Série B, mas todas foram rebaixadas: Fluminense, Americano e Volta Redonda. Ainda em um formato ruim, as 24 equipes foram divididas em quatro grupos de seis, que se enfrentavam em dois turnos. O Voltaço ficou no grupo B ao lado de Botafogo-SP, Criciúma, Santa Cruz, Vila Nova e, o adversário nas quartas da Série C 2017, Sampaio Corrêa. A equipe foi mal, com duas vitórias, um empate e sete derrotas em campo, mas o empate contra o Sampaio na 8ª rodada foi anulado, devido a uma escalação irregular que deu a vitória a Bolívia Querida. Foi rebaixada e não mais disputou a divisão!

(Foto: Reprodução/Futebol Maranhense Antigo)

2000 (ou 1992) – CSA

Em 2000, a Copa João Havelange bagunçou (mais) o futebol brasileiro! O Módulo Amarelo, oficiosamente a Série B, contou com muitas equipes convidadas, entre esses, o CSA, que não fez boa campanha. Entre os 18 clubes do grupo B, o Azulão ficou em 14º lugar, com 20 pontos, seis a menos que o rival CRB, que se classificou para a próxima fase. O único registro que encontramos dessa campanha foi um vídeo com uma derrota no clássico.

Caso não se considere essa disputa, como muitos o fazem, a última participação foi em 1992, quando ficou no grupo A, ao lado de Santa Cruz, Ceará, Fortaleza, Campinense, Picos, ABC e Central, terminando na sexta colocação, com 13 pontos, três a menos que o “ascendente” Ceará.

1992 – Confiança

Em 1991, não houve a disputa da Série C, assim, a Série B ganhou novos componentes, entre “eles”, o Confiança. A equipe permaneceu na divisão, mesmo com o número de clubes caindo pela metade na edição 1992: 32 clubes participaram da edição.

Os clubes foram divididos em quatro grupos de oito. Cada grupo teve três classificados, totalizando 12, estes que conseguiram o acesso a Série A, devido a uma manobra para “beneficiar” o Grêmio. O Confiança ficou no grupo B, ao lado de Remo, Vitória, Desportiva, Anapolina, Itaperuna, Americano e Taguatinga.

Na última rodada, o Confiança tinha remotas chances de conseguir o acesso. Precisava vencer o Vitória e tirar um saldo de gols de dez e conseguir o acesso. Mas não aconteceu. A equipe terminou na quinta colocação e desde então não voltou à disputa.

1983 – São Bento

O Bentão tem apenas duas participações na Série B: 1981 e 1983. Entre os participantes da segunda fase da Série C 2017, o São Bento é o que há mais tempo “tenta” o retorno à segunda divisão.

Em 1983, 36 clubes foram divididos em seis grupos de seis equipes. Na última chave, a equipe paulista teve a Portuguesa, Londrina, Esportivo de Bento Gonçalves, Novo Hamburgo e Criciúma como adversários. Nos míseros cinco jogos da primeira fase, a equipe teve uma vitória, dois empates e duas derrotas. Nunca mais voltou a flertar com a Série B.

Foto da partida entre São Bento x Corinthians pelo Paulista 1983, disputa que ocorreu após a última Série B da equipe sorocabana (Foto: Gazeta Press)

Busca o debute – Tombense

A Série C 2017 começou com três equipes que nunca participaram da Série B: Cuiabá, Ypiranga e Tombense. Desses, apenas o clube mineiro continua com chances de subir. A ascensão do alvirrubro é interessante. Em 2014, participou da primeira disputa nacional da história, a Série D, onde subiu e foi campeão. Há dois anos na Série C, a equipe já tem a melhor classificação da história do clube na divisão.

(Foto: Claudio Cordeiro/interligadonline.com)

Curiosidades

Participação na segunda fase da Série C

Desde 2009, quando foi implantado o novo formato da Série C, metade dos clubes que estão na segunda fase chegaram nesse momento.

O Fortaleza é recordista com quatro participações, sem nenhum acesso. O Tupi vem em seguida, com duas aparições e um acesso. Sampaio Corrêa e Confiança têm apenas uma participação, sendo que o clube maranhense tem acesso. CSA, São Bento, Volta Redonda e Tombense estreiam nesta fase.

Série D: 7 a 1

A Série C 2017 teve um número interessantíssimo: dos 20 clubes participantes, 17 tiveram passagem pela Série D. Entre os que nunca participaram, o Fortaleza é o único com chances de acesso. Bragantino quase foi rebaixado e o Mogi Mirim caiu. As outras sete equipes tiveram passagem, com direito a quatro campeões da quarta divisão: Tupi, Sampaio Corrêa, Tombense e Volta Redonda.

Outro ponto legal, dos quatro ascendentes, três estão na segunda fase e podem subir juntos: Volta Redonda, CSA e São Bento. O Moto Club é a exceção: foi rebaixado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s