Em jogo nervoso, Operário vence o Maringá na Taça FPF

por Kaique Augusto

Em uma semana cheia de emoções o Operário de Ponta Grossa conquistou a vaga para a final do Campeonato Brasileiro Série D e de quebra, também venceu a segunda partida pela Taça FPF.

Em ritmo de empolgação, os atletas sub-23 do time do Operário visitaram o Maringá Futebol Clube, na quinta feira (31), em partida atrasada, realizada no estádio Regional Willie Davids, mas válida pela segunda rodada da Taça Federação Paranaense de Futebol.  Os donos da casa subiram a campo como favoritos, já que estavam invictos, após terem vencido as três primeiras rodadas do Campeonato, e ocupando a vice-liderança, mesmo com três partidas a menos. Já os Garotos do Fantasma haviam realizado três jogos, vencendo apenas um e perdendo os outros dois, e ocupavam a oitava colocação, ficando a frente apenas da Portuguesa Londrinense e Andraus.

A partida, como era de se esperar, começou pesada, com as duas equipes marcando forte nas zonas intermediárias, não deixando os respectivos ataques concluírem as finalizações. O Maringá, com o trio ofensivo formado por Simão, Alef e Dandan, logo buscou as jogadas agudas, pelas pontas, mas que foram neutralizadas pelos laterais do Operário, Paulo e Bruno. A primeira jogada de perigo surgiu com uma finalização à meia distância, realizada pelo atacante Dandan, do Maringá, aos dez minutos de jogo. Após esse lance, o Maringá cresceu no jogo, teve oportunidades criadas após escanteios e faltas próxima à área, mas quem abriu o placar foi o Operário, com o zagueiro Alex.

O que pode ser visto após a equipe de Ponta Grossa abrir o placar foi um festival de cruzamentos por parte do ataque do Maringá, inúmeras faltas infantis por conta da defesa do Operário e muitos passes errados por ambas as equipes. E o tempo quase fechou ainda na primeira etapa, após muito empurra-empurra dentro da área, o árbitro advertiu com um cartão amarelo os atletas Diego Carioca, do Operário e o zagueiro, Pedrão, do Maringá. Neste ritmo o primeiro tempo foi encerrado.

A segunda etapa começou com o Maringá mais a frente, buscando o gol, enquanto o Operário buscava se defender e sair em contra ataque. O ataque do time da casa foi intensificado com as jogadas criadas pelo lado esquerdo, e aos quatro minutos, Dandan chutou cruzado e mandou a bola por cima. O Operário tentou responder, mas com uma jogada bisonha e muito mal ensaiada mandou a bola na bandeira de escanteio. Porém a bizarrice estava dos dois lados, e em uma falta frontal, o ataque do Maringá conseguiu mandar muito longe do gol adversário.

Na reta final da partida, o Fantasma apelou para a famosa cera e também para as faltas, e em uma entrada dura,  Lucão levou um cartão amarelo. Momentos depois, o atacante Alef, do Maringá foi substituído, e ao se retirar, discutiu com torcedores que estavam na arquibancada e também foi provocado pelo goleiro, Ravel, da equipe adversária. Enquanto isso os visitantes abusavam das faltas pesadas, e em jogada de linha de fundo o zagueiro Lucão cometeu outra infração, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. O técnico Joel Preisner não aceitou a marcação da arbitragem, reclamou muito e também foi expulso. As reclamações persistiram após o arbitro dar sete minutos de acréscimo, porém nada mais aconteceu, e o placar terminou mesmo um a zero para o Operário Ferroviário.

O Maringá volta a campo no domingo (03), às 11 horas, no estádio Regional Willie Davids, para enfrentar a equipe de Foz do Iguaçu, em confronto que vale a liderança do Campeonato. Já o Operário enfrentará o Cascavel, fora de casa, no estádio Municipal Arnaldo Busato, na quinta-feira (07), às 15 horas.

Maringá 0 x 1 Operário

Maringá: Júnior; Danilo M., Diogo, Pedrão e Júnior Prego; Canário, Everton e Pacato; Simão, Alef e Dandan. Técnico: Fernando Marchiori

Operário: Ravel; Paulo, Lucas, Alex e Thalles; Bruno, Fred Saraiva, Erick e Diego Carioca; Murilo e Glenisson. Técnico: Joel Preisner

Regional Willie Davids, Maringá (PR) l quinta feira, 31/08/2017, 20h15

Árbitro: Ivan Correa Laureano | Assistentes: Claiton da Silva e Fabio Junior Mello

Gol: Alex, do Operário, aos 30’1T

Cartões amarelos: Pedrão, Danilo M. (Maringá), Diego e Lucas Soares (Operário)

Carão vermelho: Lucão (Operário)

Público e Renda: 353 pagantes | R$ 4.725,00

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s