Benevento: em estado de êxtase – #DebutantesEuropa

O Benevento é um caso muito interessante do futebol italiano, que nas últimas temporadas vem colecionando debutantes na Serie A. Originalmente, fundado em 1929, o Stregoni foi refundado por incríveis quatro vezes na história. A última foi em 2005, mas a ascensão veio em 2016, quando a equipe subiu para a segunda divisão pela primeira vez e logo pulou para a elite italiana.

Aproveitar ao máximo, mas sem esquecer a bola

Será uma temporada fascinante para o torcedor do Benevento, que terá a oportunidade de ver na cidade, que fica na Campânia, sul italiano, clubes de grande tradição, incluindo o Napoli, da mesma região, para o primeiro “dérbi” em anos com dois clubes do local na primeira divisão.

O Benevento luta contra um estigma: o estranho no ninho que não sabe como foi parar ali! Essa é a impressão que se pode ter, ainda mais com clube que pela primeira vez participou da Serie B e, sem escalas, conseguiu o acesso, que foi inesperado, até certo ponto, pois a equipe frequentou a parte de cima da tabela desde o início e soube continuar jogando bem durante os playoffs. O Futebol Alternativo tem muito a ganhar com os jogos envolvendo Sassuolo (já estabilizado), Crotone e SPAL.

O caso do Crotone na temporada passada é o que o Benevento quer se inspirar (ou não), pois a equipe se livrou do rebaixamento na última rodada, após meses na degola. Se for possível ficar, sem sustos, melhor.

Para isso, a equipe aposta na base da temporada passada, que tem na dupla ofensiva Fabio Ceravolo e Amato Ciciretti, expoentes para uma campanha segura. O primeiro foi vice-artilheiro da Serie B, com 20 gols, e o segundo ficou no topo das assistências, com 12 passes. O zagueiro Fabio Lucioni, que mais atuou na temporada passada, e o volante ganês Raman Chibsah, também, permaneceram. A campanha de acesso chamou atenção de clubes da primeira divisão, como Cagliari e Bologna, que tiraram o goleiro Alessio Cragno e o atacante Filippo Falco, respectivamente, da equipe, dois que tiveram mais de 30 jogos na temporada 2016/17.

Entre os reforços, a equipe se baseou em jogadores destaque da Serie B e jovens emprestados de clubes da elite. Como exemplo, do Carpi, que foi derrotado no playoff final, chegaram o goleiro Vid Belec e o defensor Gaetano Letizia e da Internazionale, os jovens Andrew Gravillon, defensor, e George Puscas (empréstimo renovado), atacante. Vale destacar Massimo Coda, atacante que fez 16 gols com a Salernitana. Até o fechamento desse texto, a equipe negociava com dois atletas que se tornariam as maiores contratações para a temporada, os meias Panagiotis Kone e Oscar Hiljemark.

O craque

Amato Ciciretti | 23 anos, atacante

Mais do que os gols de Ceravolo (e Coda), o Benevento precisará dos passes de Ciciretti. Formado na Roma, o ponta rodou por clubes locais por empréstimo, até chegar ao Benevento em 2015. Desde então, dois acessos históricos. A juventude de Ciciretti, que agora pertence ao clube é outro ponto que pode ajudá-lo a dar um salto na carreira.

Estádio

Ciro Vigorito (17.500 pessoas)

Curtir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s