Os detalhes da segunda fase da Série D 2017

Quando todos nós esperávamos por jogos neste fim de semana pela segunda fase da Série D 2017, eis que o tribunal apareceu para julgar o caso do São Raimundo, que foi punido e deu lugar a Desportiva. Tudo mudou e possibilitou uma análise melhor sobre o que temos e o que pode ocorrer na disputa nacional.

Representatividade

Apenas cinco estados não têm representantes na nova etapa da quarta divisão: Roraima, Rondônia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas.

A Bahia lidera o ranking de clubes, com três representantes. Em seguida, com duas equipes, cada, temos o Acre, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Santa Catarina. Demais federações contam com uma agremiação.

Quando se trata de “100% de aproveitamento”, Acre, Paraíba, Bahia e Espírito Santo são os únicos com todos os representantes de início que continuam na disputa.

Possibilidade de estados com dois acessos

Alguns estados podem ter comemoração dupla, pois devido aos cruzamentos da segunda e terceira fase, duas equipes do mesmo estado podem subir juntas, desde que não se enfrentem nas quartas de final, onde a pontuação geral define os confrontos. Atlético Acreano e Rio Branco no Acre; Altos e Parnahyba no Piauí; Sousa e Campinense na Paraíba; Globo e América no Rio Grande do Norte e Portuguesa e Boavista no Rio de Janeiro podem ter essa sensação. Seria um feito inédito!

A Bahia que tem três clubes na primeira fase não tem chances de dois clubes ascendentes, pois Juazeirense e Jacobina se enfrentam e quem passar pode pegar o Fluminense de Feira na terceira fase.

Assumiram a vaga e passaram de fase

Seis clubes conquistaram a vaga esse ano devido a desistências. Dois desses venceram as adversidades, o Guarany de Sobral (assumiu a vaga do Uniclinic), que refez todo elenco rebaixado no Cearense, e o União Rondonópolis (vaga do Araguaia), que manteve a base do Estadual, estão na segunda fase.

Chance de salvar o ano

Quatro clubes rebaixados no Estadual estão na segunda fase da Série D: Guarany de Sobral, São Francisco, São Bernardo e Metropolitano, sendo que os dois últimos se enfrentam nesta etapa. Outro time que tem situação inusitada é o Operário, que foi o único time que disputa a segunda divisão a passar de fase, mas a situação é de pressão, pois  a equipe que era favorita no Estadual, já não tem mais chances de acesso.

Reencontros

Seis confrontos da segunda fase serão reedição de jogos da fase de grupos: Santos x Altos (A4), Globo x Parnahyba (A6), Fluminense de Feira x Campinense (A8), Ceilândia x Comercial (A10), Portuguesa x URT (A12) e Boavista x Espírito Santo (A14).

Apesar da confusão, os adversários serão os mesmos

Com a ação judicial contra o São Raimundo, que eliminou o clube paraense, apenas quatro confrontos não foram modificados em relação a versão primária da segunda fase. Gurupi x Princesa, Boavista x Espírito Santo, São Bernardo x Metropolitano e São José x Brusque são os confrontos que não tiveram alteração.

2016 no pensamento

Dos quatro clubes que foram rebaixados na Série C 2016, apenas o América de Natal continua com chances de bater e voltar. River e Portuguesa foram eliminados e o Guaratinguetá desistiu da disputa.

Em 2016, Fluminense de Feira, Atlético Acreano, Itabaiana e Ituano pararam nas quartas de final, no confronto de acesso. Desses, apenas os dois primeiros continuam na disputa dessa edição.

E 2018?

Dos 32 clubes da segunda fase, apenas 11 tem vaga garantida em 2018: Atlético Acreano, Rio Branco, Altos, Globo, Fluminense de Feira, Campinense, América-RN, Aparecidense, Ceilândia, URT e Brusque. Quem está de olho na campanha dessas equipes são: Plácido/Galvez, Plácido/Galvez, Parnahyba (caso seja levado em consideração o vice-estadual, pois pela pontuação geral, o River foi melhor), ASSU/Potiguar, Bahia de Feira, Atlético Cajazeirense, ASSU/Potiguar, Anápolis, Paracatu, Villa Nova e Almirante Barroso, respectivamente, que estão na lista de espera.

Santos, Parnahyba, Portuguesa, Boavista, Espírito Santo, Operário, Desportiva e São José ainda podem garantir vaga por competições estaduais que não foram finalizados ou iniciados. O Parnahyba e o Villa Nova ainda podem entrar assumindo uma vaga de algum ascendente.

As outras 13 equipes não têm vaga garantida na próxima edição, sendo que nos casos de São Francisco, Guarany e Metropolitano, a situação é terrível, pois como foram rebaixados e a vagas nos estados são definidas apenas pelos campeonatos estaduais, as equipes podem voltar a Série D, apenas em 2020. Operário e São Bernardo são de estados que têm copas que dão vaga para a quarta divisão.

Anúncios

3 comentários em “Os detalhes da segunda fase da Série D 2017

  1. Conheci esse site e revista eletrônica através da COMUNIDADE SÉRIE D no facebook. Isso ontem. Não sabia desse trabalho. Parabéns. Gostei muito. Eu não consegui fazer o download das edições da revista. Queria muito. Qro ARQUIVAR TODAS as edições. Vou acompanhar cada edição como eu acompanhava a revista Placar nos anos 90.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s