Las Feras Meia Boca – CRB (2013-2016)

Depois de lembrarmos estrangeiros que passaram por Ponte Preta e Santo André neste século, a Las Feras Meia Boca foi até Alagoas, para conferir se o CRB contou com gringos no gramado do Rei Pelé. O Galo da Pajuçara é divisionado há anos, com campanhas seguidas em Série B, duas passagens pela Série C, mas retornando a segunda divisão. O clube demorou um pouco para ir atrás de jogadores de fora do Brasil, tanto que apenas três foram registrados, um nigeriano e dois argentinos. Vamos conhecer a história deles e saber se ainda estão em campo.

Henry Ugwunna (2013)

(Foto: Júnior de Melo/CRB)

Em 2012, Heriberto da Cunha era treinador do ASA e recebeu um nigeriano como reforço. Tratava-se de Henry Ugwunna, que vinha do Cruzeiro-RS, com passagens pelo Banfied, Garibaldi e Barueri. No começo da temporada seguinte, Heriberto acertou com o CRB e um dos reforços de janeiro foi Henry, que chegou com muita expectativa, pois se tratava de um jogador africano e que vinha de um rival. Os registros dão conta que ele participou de cinco dos seis jogos do clube na Copa do Nordeste (vídeo abaixo tem quase dois minutos de lances pelo CRB) e depois disso não jogou mais. Em 2014, ele jogou pelo VV Haagland, da quarta divisão holandesa e depois jogou na Finlândia, pelo FC Haka e Ilves Tampere, em 2015, o último registro dele.

Marcelo Cañete (2015)

Quando chegou ao São Paulo, em 2011, vindo da Universidad Católica, o argentino Cañete foi cercado de expectativas, mas o resultado não foi o esperado. Entre 2013 e 2015, o jogador teve passagens Portuguesa, Náutico e São Bernardo. O jogador fez um bom Estadual pelo clube do ABC Paulista, chamou atenção do CRB, para a disputa da segunda divisão nacional, onde teve bons momentos: fez 21 jogos e um gol (contra o Botafogo, vídeo abaixo). Pode parecer pouco, mas nas passagens por clubes brasileiros foi o maior número de jogos em uma temporada por uma equipe. Ano passado voltou a atuar pelo São Bernardo, onde deixou boa impressão, mas sem propostas nacionais decidiu atuar no Libertad, onde está disputando a Libertadores.

Franco Razzotti (2016)

Por um bom tempo, Razzotti foi figurinha carimbada nas escalações do Vélez Sarsfield, onde foi campeão argentino em três oportunidades. Foram dez anos de clube, com um hiato para uma passagem pelo Sporting Crstal, até acertar com o Independiente, onde a carreira do volante começou a ficar irregular. Fez um jogo pelo Rojo, passou pelo FC Vaslui (Romênia), Deportivo Municipal (Peru), até voltar a Argentina, em 2016, para jogar pelo Defensores de Belgrano, que disputava a terceira divisão nacional. Em junho do ano passado, o CRB o anunciava como reforço para a Série B. Não foi bem. Fez apenas um jogo, no dia 2 de agosto contra o Luverdense, em empate sem gols. Não há notícias sobre a continuidade da carreira do atleta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s