Os alternativos do Mundial de Clubes 2017: a linha do tempo

*Atualizado: 21 de junho, às 13h05

A sétima edição da Revista Série Z trouxe um guia dos alternativos do Mundial de Clubes 2016. Essa primeira experiência virou, como dissemos no começo do ano, uma pauta fixa na edição dezembro/janeiro, ou seja, todo final de ano teremos o Guia dos Alternativos do Mundial de Clubes.

Como dissemos, apenas os alternativos fazem parte do guia, de fato, com todas as informações históricas, um texto sobre, jogadores destaque e o time-base. Quem são esses? O campeões da África, Ásia, Oceania, Concacaf e do país-sede.

Nossa intenção é inverter o processo, pois a grande mídia dá o destaque para os campeões da América do Sul e Europa, que também fizeram parte do guia, mas de um modo diferente, com uma visão alternativa das equipes, pontuando as derrotas (ou tropeços) para clubes pequenos e jogadores de países sem tradição no futebol.

Por isso, inspirada na linha do tempo da Série D 2018, vamos acompanhar a classificação dos clubes alternativos para o Mundial de Clubes 2017. Aqui são apenas considerados os clubes com chance a partir do dia 26 de abril de 2017, sendo assim, os eliminados antes dessa data não estão constados.

Como essa lista será permanentemente atualizada, temos uma espécie de legenda para você entender a situação de cada clube: classificado, com chance e sem chance. Confira  a lista:

 

África

(1/16) | Final: 3 ou 4 de novembro

USM Alger (Argélia), CotonSport (Camarões), Al-Ahly (Egito), Zamalek, Saint George (Etiópia), Al-Ahli Tripoli (Líbia), Wydad Casablanca (Marrocos), Ferroviário Beira (Moçambique), Mamelodi Sundowns (África do Sul), Al-Hilal, Al-Merrikh (Sudão), Étoile du Sahel, Espérance de Tunis (Tunísia), Vita Club (RD Congo), Zanaco (Zâmbia) e CAPS United (Zimbabwe)

Ásia

(1/25) | Final: 25 de novembro

Shanghai SIPG, Jiangsu Suning, Guangzhou Evergrande (China), Kashima Antlers, Urawa Red Diamonds, Kawasaki Frontale, Gamba Osaka (Japão), Lekhwiya, Al-Rayyan (Catar), Al-Hilal, Al-Ahli, Al-Taawoun, Al-Fateh (Arábia Saudita), Muangthong United (Tailândia), Al-Ain, Al-Ahli, Al-Wahda (Emirados), Adelaide United (Austrália), Esteghlal Tehran, Esteghlal Khuzestan, Persepolis, Zob Ahan (Irã), Jeju United, Suwon Samsung Bluewings (Coreia do Sul) e Lokomotiv Tashkent (Uzbequistão)

Concacaf

(1/2) | Final: 26 de abril

Pachuca e Tigres (México)

Oceania

(1/2) | Final: 7 de maio

Auckland City e Team Wellington (Nova Zelãndia)

País-sede: Emirados Árabes Unidos

(1/2) | Última rodada será em 12 de maio, mas o campeão pode ser conhecido em 29/4 ou 2/5

Al-Jazira e Al-Ahli

O campeão emiratense pode perder a vaga, caso um clube local vença a Liga dos Campeões da Ásia. A vaga do país-sede passa para o vice-campeão asiático.

As finais da Libertadores e Champions League ocorrem nos dias 29 de novembro e 3 de junho, respectivamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s