No retorno de Léo Maringá, MFC controla o jogo e vence o Cascavel CR

De um lado, o Maringá FC fazia o primeiro jogo no Willie Davids, querendo mostrar que o que se escutou no rádio na estreia contra o Paranavaí foi apenas “nervosismo de primeiro jogo”, enquanto que do outro lado, o Cascavel queria a segunda vitória, para marcar território e mostrar que pode realmente surpreender no Paranaense da Divisão de Acesso 2017.

O confronto marcou o retorno do meia Léo Maringá, ao clube onde foi vice-campeão paranaense, se tornou ídolo, mas que se viu em uma saída turbulenta em 2014, quando acertou com o Londrina. A recepção foi surpreendente! Aos gritos de “Léo Maringá voltou”, a torcida embalou a equipe antes do início da partida. “(Fiquei) surpreso, lógico! Fiquei com um pouco de receio do que pudesse acontecer, de (receber) vaias, algo dessa maneira, mas eu me preparei para todas as coisas que pudessem acontecer e foquei em jogar futebol “, disse Léo.

Léo Maringá quase deixou o dele, mas a trave não quis (Foto: Kaique Augusto/Revista Série Z)

Desde o começo da partida, o Maringá deu a tônica do que em boa parte iria acontecer: ter a posse da bola, para controlar a partida. Mesmo que no início, os passes tiveram pouca objetividade. No primeiro tempo, o Cascavel CR apostou em contra-ataques ou quando tentava sair, em bolas longas, sem sucesso.

A forte marcação do CCR foi se afrouxando, a partir do momento que o Maringá passou a usar as laterais do campo, principalmente, pela direita, quando Paulo Roberto e Andrezinho fizeram dupla por lá e atormentaram a vida do lateral-esquerdo do Cascavel, Adriano. Mesmo assim, as chances paravam na zaga adversária. Aos 22 minutos da etapa inicial, jogada confusa na grande área, até que a bola sobrou para Lélo, que girou e chutou na trave. Depois disso, o Cascavel se viu acuado e as duas laterais passaram a sofrer com a profundidade adversária, com Andrezinho girando pelo campo, Paulo Roberto na direita e Willian na esquerda. E foi dessa forma, que o gol saiu: Paulo Roberto pela direita foi até a linha de fundo, deu um passe rasteiro para trás, o zagueiro Jalnir, tentou tirar, mas fez contra. Maringá 1×0 Cascavel. A equipe da casa conseguiu se manter no ataque até o fim do primeiro tempo.

Maringá teve muitos escanteios a favor e tentou dessa maneira fazer os gols (Foto: Angelo Miloch/Sarandipr.com)

Na etapa final, Nenê Vanucci, treinador do Cascavel, fez duas alterações, com as entradas de Rafael Barbosa e Roni, para dar mais opções ofensivas a equipe. O time começou tentando se impor no ataque, mas logo foi neutralizado pela Zebra, que conseguiu voltar a controlar o jogo, que teve uma queda do produção, talvez, pela partida física ter comprometido um pouco. As melhores chances do segundo tempo foram do Maringá, com chute de fora da área de Egon (7’) e com uma bola na trave, após cobrança de falta de Léo Maringá (24’).

No fim do jogo, o Cascavel partiu com tudo para o ataque, cedendo campo ao adversário, com um jogo mais aberto, mas sem grandes chances. Placar final: Maringá 1 x 0 Cascavel CR.

“A equipe está de parabéns. Mais uma vez, a gente soube jogar um jogo difícil como esse. Conseguimos a vitória. Eu acho que se tivéssemos um pouquinho mais de calma, poderíamos ampliar o placar, mas a luta foi grande e conseguimos a vitória”, comentou o centroavante Lélo. O treinador do Maringá, Fernando Marchiori, ao fim da partida, destacou a mudança de posicionamento no segundo tempo, para voltar a controlar o jogo e continuar com chances de gol.

O resultado deixa o Maringá, momentaneamente, na terceira colocação com quatro pontos. Já o Cascavel é o quinto, com poucas chances de descer uma posição, ao fim da rodada, com três pontos. Na próxima rodada, o Maringá vai até Londrina enfrentar a Portuguesa Londrinense (domingo, 26, às 15h30) e o Cascavel faz a primeira partida em casa, quando recebe o União Beltrão (sábado, 25, às 15h30).

Na próxima rodada, a Revista Série Z faz a cobertura em tempo real e pós-jogo da partida entre Grêmio Maringá x Operário, no domingo, 26, às 15h30, no estádio Willie Davids.

Maringá 1 x 0 Cascavel

Maringá: Dheimison; Danilo Mohamed, Egon, Anderson e Chiquinho; Léo Maringá, Hildo (Diogo), William, Andrezinho (Prego) e Paulo Morais; Lélo. Treinador: Fernando Marchiori

Cascavel: Enéas; Fabrício, Gilson Lins, Jalnir e Adriano; Mattos, Linik Silva (Rafael Barbosa), Rafael Vicentin (Roni), Fernando e John Lennon; Alef Manga. Treinador: Nenê Vanucci

Regional Willie Davids, Maringá (PR) | Quarta-feira, 22/03/2017, 20 horas

Árbitro: Maikon Cesar da Rocha Hoshi | Assistentes: Fabio Ferreira Santiago e Sidnei Galho Benedito

Gol: Jalnir, contra, 29’/1T

Cartões amarelos: Anderson, Dheimisson (Maringá), Gilson Lins e Roni (Cascavel CR)

Público e renda: 1357 pagantes, 37 livres | 1394 espectadores | R$17.020,00

Anúncios

Um comentário em “No retorno de Léo Maringá, MFC controla o jogo e vence o Cascavel CR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s