A Série D segundo o Bom Senso FC

Em fevereiro de 2016, a segunda edição da Revista Série Z (no fim do texto) trouxe um estudo de como seriam as cinco divisões nacionais, com base em proposta do Bom Senso FC, publicada em 2014. Segundo estudo, seria possível a criação de uma Série E, com o aumento de vagas na séries C e D. A proposta faria com que a terceira divisão deixasse as 20 equipes para 48. A nova Série D deixaria as 40 equipes para ter 144. A Série E teria 432 equipes, segundo Bom Senso FC, mas obviamente, dependeria de quantas equipes restantes não teriam calendário, sendo que considerando o os clubes ativos de 2015, base usada na Série Z N.2, 392 equipes restariam. Nosso foco, aqui, não é a Série E, e sim, a Série D.

Assim, nosso, estudo terá destaque especial para a quarta divisão, mesmo com uma apresentação de quais seriam os clubes da Série C, pois se faz necessário, para entender os grupos regionalizados da quarta divisão proposta pelo Bom Senso FC. Vamos as divisões:

  • Série C: proposta original do Bom Senso FC, com 48 clubes divididos em quatro grupos regionalizados com 12 equipes. A terceira divisão seria composta pelos quatro clubes rebaixados da Série B 2016, os 12 clubes que não subiram ou caíram da Série C 2016 e as 32 melhores equipes da Série D 2016.
  • Série D: proposta original do Bom Senso FC, com 144 clubes divididos em 12 grupos regionalizados com 12 equipes. A quarta divisão seria composta pelos quatro clubes rebaixados da Série C 2016 e 140 clubes classificados via estaduais (e em alguns casos, copas) 2016, já que a entrada na quarta divisão mudou para 2017. Dessa forma, todos classificados da Série D 2017 real estão nesse levantamento, exceto os que estariam na Série C proposta pelo movimento. Como a ideia é democratizar o futebol foi feita uma divisão, até certo ponto, igualitária das vagas restantes. Com base no Ranking Nacional de Federações, os sete melhores estados ranqueados têm seis vagas, as 19 federações subsequentes ficam com cinco vagas e Roraima, apenas três, pelo número de equipes do Roraimense 2016. Como será visto adiante, algumas equipes não disputaram a primeira divisão estadual, mas se classificaram pelo número de vagas, pois em alguns casos equipes rebaixadas teriam vaga (em alguns casos clubes rebaixados foram considerados).

Série C

Atlético (Acre), Princesa (Amazonas), Remo, Águia de Marabá, São Raimundo (Pará), Náutico (Roraima), Palmas (Tocantins), Fortaleza, Uniclinic (Ceará), Botafogo, Campinense (Paraíba), Salgueiro, América (Pernambuco), Confiança, Itabaiana (Sergipe), Sampaio Corrêa, Moto Club (Maranhão), CSA, ASA (Alagoas), Juazeirense, Fluminense de Feira (Bahia), Altos, Parnahyba (Piauí), Globo (Rio Grande do Norte), Cuiabá (Mato Grosso), Sete de Dourados (Mato Grosso do Sul), Aparecidense, Anápolis (Goiás), Ceilândia (Distrito Federal), Espírito Santo (Espírito Santo), Tupi, Tombense, URT, Caldense (Minas Gerais), Macaé, Volta Redonda (Rio de Janeiro), Mogi Mirim, São Bento, Bragantino, Botafogo, Linense, Ituano (São Paulo), JMalucelli (Paraná), Joinville, Brusque, Inter de Lages (Santa Catarina), Ypiranga e Caxias (Rio Grande do Sul).

Série D

1 Rio Branco, Galvez, Vasco, Alto Acre, Plácido (Acre), Rondoniense, Genus, Real Deportivo, Guajará, Ji-Paraná (Rondônia), Fast e Nacional (Amazonas)

2 Rio Negro, São Raimundo, Manaus (Amazonas), Baré, São Raimundo, Atlético Roraima (Roraima), Santos, Trem, São Paulo, Macapá, Santana (Amapá) e São Francisco (Pará)

3 Cametá, Independente, Paragominas, Pinheirense (Pará), Sinop, Cacerense, CEOV (Mato Grosso), Tocantins de Miracema, Gurupi, Interporto, Capital e Paraíso (Tocantins)

4 Maranhão, Cordino, São José, Imperatriz, Santa Quitéria (Maranhão), River, Picos, Flamengo, Piauí, 4 de Julho, Caiçara (Piauí) e Guarany de Sobral (Ceará)

5 Guarani de Juazeiro, Maranguape, Tiradentes, Itapipoca (Ceará), América, Potiguar, Baraúnas, Alecrim, ASSU, Santa Cruz (Rio Grande do Norte), Paraíba e Sousa (Paraíba)

6 CSP, Auto Esporte, Treze (Paraíba), Central, Atlético Pernambucano, Belo Jardim, Vitória das Tabocas (Pernambuco), Murici, Coruripe, Santa Rita, Sete de Setembro e CSE (Alagoas)

7 Serra Talhada, Flamengo de Arcoverde (Pernambuco), Sergipe, Boca Júnior, Dorense, Estanciano, Amadense (Sergipe), Galícia, Jacobina, Flamengo de Guanambi, Bahia de Feira e Vitória da Conquista (Bahia)

8 Araguaia, Cacerense (Mato Grosso), Itumbiara, Goianésia, CRAC, Iporá, Rio Verde (Goiás), Luziânia, Brasiliense, Gama, Brasília e Paracatu (Distrito Federal)

9 Desportiva, Real Noroeste, Linhares, Rio Branco, Atlético Itapemirim (Espírito Santo), Portuguesa, Boavista, Bangu, Madureira, Resende, Tigres do Brasil (Rio de Janeiro) e Guaratinguetá (São Paulo)

10 Villa Nova, Tricordiano, Uberlândia, América Teófilo Otoni, Democrata de Governador Valadares, Guarani (Minas Gerais), Red Bull Brasil. Audax, XV de Piracicaba, São Bernardo, Ituano e Novorizontino (São Paulo)

11 Portuguesa (São Paulo), Comercial, Operário, Corumbaense, Ivinhema, Costa Rica (Mato Grosso do Sul), Operário, PSTC, Foz do Iguaçu, Toledo, FC Cascavel e Rio Branco (Paraná)

12 São José, Novo Hamburgo, São Paulo, Veranópolis, Passo Fundo, Cruzeiro (Rio Grande do Sul), Metropolitano, Guarani, Camboriú, Atlético Tubarão, Almirante Barroso e Concórdia (Santa Catarina)

Apesar do enfraquecimento do movimento nos últimos anos, a proposta, sem dúvidas, é melhor que a atual situação, mesmo que a Série Z acredite que há outra melhor forma de se estipular em uma reformulada Série C e D e na possível Série E.

http://issuu.com/seriezrevista/docs/seriez2/18?e=18918805/33466217

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s