A linha do tempo de classificação à Série D 2018

*Atualizado em 26/11/2017, às 09h25

Desde o começo do ano estamos atentos a formulação da Série D 2018. Pelo segundo ano consecutivo, todos os campeonatos e copas estaduais de uma temporada definirão os representantes da quarta divisão seguinte.

São 68 equipes na Série D, sendo que quatro são os rebaixadas da Série C e os outras 64 se garantem via estadual. É possível que tenhamos uma mudança no formato da “Quartona” em 2018? Perfeitamente! Porém, as últimas alterações foram para aumentar o número de equipes, desde que não se crie uma nova divisão (o que sonhamos, mas não acreditamos)!

Os 27 campeonatos estaduais têm equipes definidas, o que dá um número de mais de 215 equipes lutando por 59 vagas via Estadual. O número crescerá a partir do momento que equipes de segunda e terceira divisão disputarão outras seis vagas (número de clubes classificados dessa forma para 2017) via copas estaduais.

Dessa forma, arriscamos que cerca de 250 clubes estarão nessa luta, mesmo que o número possa chegar a quase 300 times.

Nessa linha do tempo, temos três tipos de informação. A primeira é quanto ao número de clubes que lutam por vaga pelo número dos que podem disputar, ou seja, sem considerar equipes das três primeiras divisões nacionais. Em seguida, apresentamos as possíveis datas em que equipes podem se classificar para a edição, sendo que a última ou única data é a de definição. Por último, os clubes aptos a disputarem vaga, sendo que em quatro casos temos equipes de divisões menores que podem disputar as copas dos respectivos estados que dão vaga à Série D.

Como essa lista será permanentemente atualizada, temos uma espécie de legenda para você entender a situação de cada clube: classificado, novo classificado, com chance, sem chance, nova chance via copa/seletiva e assumiu a vaga por acesso de outra equipe. Confira  a lista:

 

São Paulo

26/11 | UMA VAGA de COPA

Copa: Água Santa, Juventus, Penapolense, Portuguesa, São Caetano, Taubaté, Velo Clube, Atibaia, Desportivo Brasil, Inter de Limeira, Nacional, NoroestePortuguesa Santista, Rio Branco, Taboão da Serra e XV de Piracicaba

Estadual: Osasco Audax, Ferroviária, Ituano, Linense, Mirassol, Novorizontino, Red Bull Brasil, São Bernardo e Santo André

DEFINIDO

Série C 2017

(10/10 e 10/10) | 10/9

Grupo A: ASA, Botafogo-PB, Confiança, CSA, Cuiabá, Fortaleza, Moto Club, Remo, Salgueiro e Sampaio Corrêa

Grupo B: Botafogo-SP, Bragantino, Joinville, Macaé, Mogi Mirim, São Bento, Tombense, Tupi, Volta Redonda e Ypiranga

Acre

(8/8 – oito de oito clubes têm chance de classificação)

Alto Acre, Andirá, Atlético Acreano, Galvez, Humaitá, Plácido de Castro, Rio Branco e Vasco

Amapá

(6/6)

Independente, Macapá, São Paulo, Santos, Trem e Ypiranga

Amazonas

(11/11)

Fast Clube, Manaus, Nacional, Princesa do Solimões, São Raimundo, Rio Negro, CDC Manicoré, Holanda, Penarol e Tarumã

Pará

(8/10)

Águia de Marabá, Cametá, Castanhal, Independente, Paragominas, Pinheirense, São Francisco e São Raimundo

Rondônia

(8/8) | 21/6

Ariquemes, Barcelona, Genus, Guajará, Ji-Paraná, Real Ariquemes, Rondoniense e Vilhena

Roraima

(6/6)

Atlético Roraima, Baré, GAS, Náutico, Real e São Raimundo

Tocantins

(8/8)

Capital, Colinas, Gurupi, Interporto, Paraíso, Sparta, Tocantinópolis e Tocantins de Miracema

Alagoas

(7/10)

CEO, Coruripe, CSE, Miguelense, Murici, Santa Rita e Sete de Setembro

Bahia

(9/11)

Atlântico, Bahia de Feira, Flamengo Guanambi, Fluminense de Feira, Galícia, Jacobina, Jacuipense, Juazeirense e Vitória da Conquista

Ceará

(8/10)

Ferroviário, Guarani Juazeiro, Guarany Sobral, Horizonte, Itapipoca, Maranguape, Tiradentes e Uniclinic

Maranhão

(6/8)

Americano, Cordino, Imperatriz, Maranhão, Santa Quitéria e São José

Paraíba

(9/10)

Atlético Cajazeirense, Auto Esporte, Campinense, CSP, Internacional, Paraíba, Serrano, Sousa e Treze

Pernambuco

(8/12)

Afogados, América, Atlético Pernambucano, Belo Jardim, Central, Flamengo de Arcoverde, Serra Talhada e Vitória das Tabocas

Piauí

12/11 | UMA VAGA de COPA

4 de Julho, Altos, Flamengo, Parnahyba, Piauí, Picos e River

Rio Grande do Norte

(7/8)

Alecrim, América, ASSU, Baraúnas, Globo, Potiguar e Santa Cruz

Sergipe

(9/10)

Amadense, Boca Júnior, Botafogo, Dorense, Estanciano, Frei Paulistano, Itabaiana, Lagarto e Sergipe

Distrito Federal

(12/12)

Atlético Taguatinga, Brasília, Brasiliense, Ceilândia, Formosa, Gama, Luziânia, Paracatu, Paranoá, Real, Santa Maria e Sobradinho

Goiás

(7/10)

Anápolis, Aparecidense, CRAC, Goianésia, Iporá, Itumbiara e Rio Verde

Mato Grosso

(8/10)

Araguaia, Cacerense, Dom Bosco, Mixto, CEOV, Operário, Sinop e União Rondonópolis

Mato Grosso do Sul

(12/12)

Águia Negra, Comercial, Corumbaense, Costa Rica, Ivinhema, Naviraiense, Novo, Operário, SERC, Sete de Dourados, União/ABC e Urso Mundo Novo

Espírito Santo

(Estadual [1] | Copa [1])

Atlético Itapemirim, Desportiva, Doze, Espírito Santo, Linhares, Real Noroeste, Rio Branco, São Mateus, Tupy e Vitória

Minas Gerais

(7/12)

América Teófilo Otoni, Caldense, Democrata-GV, Tricordiano, Uberlândia, URT e Villa Nova

Rio de Janeiro

(Estadual [2] | Copa [1])

Copa: Americano, Audax Rio, Barcelona, Carapebus, Itaboraí, Olaria, São Gonçalo e Serrano

Bangu, Boavista, Bonsucesso, Cabofriense, Campos, Madureira, Nova Iguaçu, Portuguesa, Resende e Tigres do Brasil

Paraná

05/11 | UMA VAGA de COPA

Copa: Andraus, Iraty, Maringá, Operário, Paranavaí e Portuguesa Londrinense

Cascavel, Cianorte, Foz do Iguaçu, J.Malucelli, Prudentópolis, PSTC, Rio Branco e Toledo

Rio Grande do Sul

29/10 | UMA VAGA de COPA

Copa: Bagé, Guarany Bagé, Pelotas, Aimoré, Igrejinha, Real de Capão da Canoa, Nova Prata, Três Passos

Caxias, Cruzeiro, Novo Hamburgo, Passo Fundo, São José, São Paulo e Veranópolis

Santa Catarina

(5/10)

Almirante Barroso, Atlético Tubarão, Brusque, Inter de Lages e Metropolitano

———- A linha do tempo ———-

1° Belo Jardim – 25/01

2° Central – 25/01

Globo – 5/03 (ASSU – 11/08)

4° Flamengo de Arcoverde – 8/03

5° Fluminense de Feira – 19/03

6° São Raimundo/PA – 22/03

7° Independente – 22/03

8° Aparecidense – 22/03

9° Sinop – 22/03

10° Guarani de Juazeiro – 26/03

11° Ferroviário – 26/03

12° Linense – 26/03

13° Novorizontino – 26/03

14° Mirassol – 29/03

15° Nova Iguaçu – 30/03

16° Caldense – 1/04

17° Cordino – 1/04

18° Iporá – 2/04

19° URT – 2/04

20° Madureira – 2/04

21° Brusque – 2/04

22° Dom Bosco – 4/04

23° Vitória da Conquista – 5/04

24° Jacuipense – 5/04

25° Novo Hamburgo – 9/04

26° Caxias  – 9/04

27° Murici  – 9/04

28° Itumbiara – 9/04

29° Uberlândia – 9/04

30° Rio Branco – 9/04

31° Cianorte – 12/04

32° Prudentópolis – 12/04

33° Santa Rita – 12/04

34° Itabaiana – 12/04

35° Baré – 13/04

36° Atlético Tubarão – 15/04

37° América/RN – 19/04

38° Imperatriz – 20/04

39° Brasiliense – 23/04

40° Ceilândia – 23/04

41° Corumbaense – 23/04

42° Treze – 23/04

43° Campinense – 23/04

44° Inter de Lages – 23/04

45° Novo – 23/04

46° Atlético Acreano – 24/04 (Plácido de Castro – 13/08)

47° Sergipe – 25/04

48° Sparta – 29/04

49° Interporto – 29/04

50° São Raimundo/RR – 05/05

51° Atlético Itapemirim – 06/05

52° Altos – 17/05

53° Nacional – 31/05

54° Manaus – 01/06

55° Real Ariquemes – 22/06

56° Barcelona – 25/06

57° Santos/AP – 18/08

58° Macapá – 21/08

59° Mogi Mirim – 27/08

60° ASA – 01/09

61° Macaé – 09/09

62° Moto Club – 09/09

63° Americano – 27/09

64° Espírito Santo – 01/10

65° São José/RS – 29/10

66° Maringá – 05/11

67° 4 de Julho – 11/11

68° Ferroviária – 25/11

Anúncios

77 comentários em “A linha do tempo de classificação à Série D 2018

  1. Inicialmente, parabéns pelo post. Muito explicativo e interessante. Só corrigindo: em MG, o Tombense não disputa vaga na série D porque já está na série C.

      1. poderia publicar o regulamento da serie D 2018 ok ou me envie por email.

  2. Em Sergipe, os times do quadrangular do rebaixamento não deviam estar em azul (sem chance)?

    Só queria deixar também, os meus sinceros parabéns a revista/site, excelentes matérias e coberturas do futebol alternativo.

  3. nem mesmo a federação sabe se haverá copa piauí, já esta com uns dois anos que não acontece esse torneio.

    1. Confiar em federações estaduais é algo difícil mesmo, mas nesse caso não podemos discutir com o próprio regulamento que cita que a segunda vaga será da Copa Piauí. Dessa forma, seria errado informat que o Parnahyba está classificado à Série D 2018 com base no histórico recente.

  4. O Comercial desistiu de disputar o Campeonato Piauiense antes do início .
    Admiro esse trabalho de vocês e me identifico com ele …..
    Parabéns por acompanhar esses campeonatos sem apelo de mídia , mas que sempre foram o celeiro de craques do futebol brasileiro

  5. Uberlândia Esporte Clube classificou hoje! para a Série D com um empate com o Tupi de Juiz de Fora.

  6. Parabéns pelo site e pelas reportagens.
    Acredito que a Série D precise de uma reformulação. Não é admissível que 36 clubes só façam 6 partidas no Campeonato. Como um clube pode se planejar contratando uma comissão técnica para jogar apenas 6 partidas.
    Minha opinião é que a primeira fase da Série D deveria ter 64 clubes (8 chaves de 8 times regionalizados). Como atualmente já temos 68, poderia-se aumentar então para 72 clubes (8 chaves de 9 times). Assim, cada time jogaria no mínimo 16 jogos. Cada grupo classificaria 4 equipes, passando para a segunda fase, 32 times que seriam divididos em 16 grupos de 2, num mata x mata que classificaria 16 clubes para a terceira fase.
    Os 16 classificados seriam divididos em 2 grupos de 8, que jogariam dentro do grupo em turno e returno. Os dois primeiros colocados de cada grupo subiriam para a Série C. Mas teríamos a final (4ª fase) apenas com os primeiros colocados de cada grupo para declararmos o campeão. Do 3º ao 5º de cada grupo, estaria automaticamente classificados para a Série D do ano seguinte, não precisando conquistar a vaga em seus campeonatos regionais. Assim, esses 6 clubes se somariam aos 4 que fossem rebaixados da Série C e aguardariam os 62 outros clubes que, de acordo com o ranking das Federações preencherão as vagas distribuídas por estados, conforme desempenho nos campeonatos regionais.

    Abraços,
    Cláudio Mejorado

    1. Cláudio, tua proposta é boa, mas eu ainda aumentaria mais a série D.
      Ano q vem, chamaria mais 12 clubes (um de cada uma das 12 melhores federações) e completaria 80 no total.
      Faria 8 grupos de 10, com os times jogando em turno e returno, 18 rodadas.
      Os quatro primeiros de cada, passariam pra segunda fase (32 clubes), e aí seria mata-mata até o fim.
      Os quatro semifinalistas subiriam.
      E eu ainda daria aos 28 q passaram pra segunda fase e não subiram, vaga garantida na série D do ano seguinte,
      Em 2019, seriam esses 28 times, os 4 rebaixados da C, e aí sim as 48 vagas restantes viriam das federações estaduais. 80 de novo.

      1. Apoio sua ideia, Rodrigo. Ficaria bem legal. Mas para que isso funcionasse, teríamos ainda que tomar as seguintes medidas:
        1 – A Série D deveria começar juntamente com as demais séries (A, B e C), ou seja, em meados de maio. Tomando como base 2017, o início do campeonato seria no final de semana de 13/14 de maio e a primeira fase terminaria em 09/10 de setembro.
        2 – Os campeonatos estaduais deveriam funcionar como uma ‘quinta divisão’ e acontecer em paralelo com a Série D. Não haveria mais divisões nos estados. Todos os times que não estivessem disputando nenhum campeonato nacional deveriam disputar o campeonato estadual. Os 48 clubes da Série D que forem eliminados poderão entrar na segunda fase do Campeonato Estadual, que em seu final, classificaria novamente os participantes do estado para a Série D do ano seguinte.
        3 – Cada estado faria seus campeonatos regionalizados conforme o número de clubes, utilizando as datas, de acordo com a necessidade. Claro que São Paulo, por exemplo, por ter mais clubes, deve fazer uma etapa classificatória antes de receber os clubes desclassificados da Série D. Assim, a primeira fase do campeonato estadual deve coincidir com a primeira fase da Série D. O número de classificados para a segunda fase do campeonato regional dependerá do número de times do estado que forem eliminados na primeira fase da Série D.
        4 – Para os estados que possuem poucos times, podem optar por começar seus campeonatos estaduais após a primeira fase da Série D.
        5 – No período de janeiro à abril, onde hoje temos os Campeonatos Estaduais, passaríamos a ter as Copa Estaduais, com todos os clubes participantes das Séries A, B, C e D de cada estado e mais os melhores classificados do Campeonato Estadual. A forma de disputa deveria ser semelhante a que temos hoje para a Copa do Mundo. Se uma Copa do Mundo reúne 32 seleções e é disputada em um mês, podemos organizar uma Copa Estadual em 2 meses (março / abril) com muita qualidade, onde seria mantida a rivalidade regional.
        6 – Os meses de janeiro e fevereiro seriam reservados para férias, pré-temporada, amistosos, dando mais tempo de preparação para os clubes.
        7 – Essas medidas manteriam um número maior de profissionais em atividade durante o ano, resolvendo também um grande problema que temos hoje de atletas e clubes parados por falta de campeonatos para disputar.

        Abraços,
        Cláudio Mejorado.

      2. é uma fórmula boa mas essa condição de garantir vaga aos 28 classificados para a 2ª fase complica tudo. Como você faria caso todos os times de um estado se classificassem para a próxima fase? como as vagas são distribuídas por estado então aquele estado teria um campeonato que não daria nenhuma vaga à Série “D” do próximo ano? pois todas já estariam definidas.

      3. A idéia é interessante, e particularmente é um formato que eu defendo também. E deveriam ao menos ampliar a Série C também, não sei a sua opinião. Ao menos 24 participantes e dois grupos regionalizados com 12.

        A Série D deveria ter ao menos de 80 até 96 times, de acordo com a classificação nos estaduais do ano anterior (uma boa da CBF).

        E quanto aos times sem divisão, a deixa está aí aplicada por alguns estados. Copas Estaduais, mas aqui em São Paulo diminuiu bastante o número de participantes, hoje são minguados 22 times. Deveriam englobar todos os times que não estiverem em divisão alguma no cenário nacional, em qualquer uma das divisões do futebol paulista. Deveriam englobar até as da Série B paulista.

    2. Já eu aumentaria a Série D gradativamente até atingir um formato ainda mais radical: 32 grupos com 8 clubes cada, com os 2 melhores se classificando para o mata-mata, e cada grupo só teria clubes de um mesmo estado. Os melhores estados no ranking da CBF teriam 2 grupos regionalizados (SP poderia ter até 3) e o restante 1 grupo. Os rebaixados da Série C não “roubariam” a vaga de outros clubes: seriam distribuídos regionalmente nos grupos de 8 clubes, não importando se o tamanho do grupo aumenta para 9, 10, 11 ou 12 clubes. Na verdade, a longo prazo o tamanho dos grupos poderia variar independente dos rebaixados (sempre com mínimo de 8 mas podendo chegar a 10, 12, 14, 16…) e até divisões inferiores poderiam ser criadas dentro dos grupos. Mais adiante ainda, cada campeão de grupo poderia ser coroado campeão de uma liga estadual e a fase de mata-mata poderia se tornar uma copa independente com um nome bonito qualquer. Eu particularmente não acredito que confrontos interestaduais de quarto nível sejam atrativos o suficiente para serem agrupados de grupos de 8 ou mais clubes. Nesse caso a solução tem que ser estadual.

      1. Penso semelhante a você, só manteria uma quarta divisão com 40 clubes, divididos em 8 grupos, onde os dois primeiros passam para um mata-mata e o último é rebaixado. E uma quinta divisão, onde cada estado faria o seu torneio, onde o campeão passaria para um mata-mata, e no caso dos 5 estados melhores rankeados, teriam duas vagas no mata-mata, subiriam 8 pra quarta divisão.

      2. Meus Amigos, estão esquecendo que os Clubes estão sem grana pra manter a logística de viagens e salários já na Serie C, imagine aumentar em mais jogos a Serie D. Sou a Favor de aumentar a Serie C para 4 grupos com 12 equipes caindo 5, e a Serie D com 32 equipes, 4 grupos de 8 em 1 turno, 4 de cada avança, mata-mata. Sendo 27 vagas para as federações estaduais (1 pra cada) + os 5 rebaixados. Também sou a favor de aumentar as equipes das Série A e B. 2 grupos de 16, turno e returno, cada equipe fará 30 jogos, o melhor de cada grupo faz a GRANDE FINAL DO BRASILEIRÃO. E ainda diminui o numero de jogos já que as equipes reclamam que o campeonato com 38 rodadas é longo e cansativo…

      3. A minha divisão seria assim por estado:

        Série D, 96 times:
        AC – 2
        RO – 2
        AM – 3
        RR – 2
        AP – 2
        PA – 3
        TO – 2
        MA – 3
        PI – 3
        CE – 3
        RN – 3
        PB – 4
        PE – 3
        AL – 3
        SE – 3
        BA – 4
        ES – 3
        RJ – 6
        MG – 5
        DF – 3
        GO – 3
        MT – 3
        MS – 3
        SP – 8
        PR – 4
        SC – 4
        RS – 5

        Mais os 4 rebaixados da Série C.

  7. Ferroviário-CE mais um classificado? afinal de contas está esperando adversário para decidir o estadual cearense.

      1. Ué, por isso mesmo. Se Ceará tá na B e Fortaleza na C, o Ferrinho é o melhor sem divisão, logo entra na D.

      2. Isso, pra 2018, é o q tô falando. Ferrinho garantiu vaga na série D pra 2018.

  8. Muito bom! Talvez otimizar as informações. Que tal numa tabela? Por que não fazer a linha do tempo da Copa do Brasil 2018???

  9. Qualificados para a Copa do Brasil 2018
    Atlético-AC AC
    Rio Branco-AC AC
    Murici-AL AL
    Santa Rita-AL AL
    Fluminense-BA BA
    Jacuipense-BA BA
    Vitória da Conquista-BA BA
    Ferroviário-CE CE
    Guarani-CE CE
    Btrasiliense-DF DF
    Ceilândia-DF DF
    Aparecidense-GO GO
    Iporá-GO GO
    Itumbiara-GO GO
    Cordino-MA MA
    Imperatriz-MA MA
    Caldense-MG MG
    Uberlândia-MG MG
    URT-MG MG
    Corumbaense-MS MS
    Novoperário-MS MS
    Dom Bosco-MT MT
    Sinop-MT MT
    Independente-PA PA
    São Raimundo-PA PA
    Campinense-PB PB
    Treze-PB PB
    Belo Jardim-PE PE
    Central-PE PE
    Flamengo-PE PE
    Cianorte-PR PR
    Prudentópolis-PR PR
    Madureira-RJ RJ
    Nova Iguaçu-RJ RJ
    América-RN RN
    Globo-RN RN
    Baré-RR RR
    Caxias-RS RS
    Novo Hamburgo-RS RS
    Brusque-SC SC
    Internacional-SC SC
    Tubarão-SC SC
    Itabaiana-SE SE
    Sergipe-SE SE
    Linense-SP SP
    Mirassol-SP SP
    Novorizontino-SP SP
    Interporto-TO TO
    Sparta-TO TO

    1. Os de São Paulo não estão corretos. Ituano e São Caetano, além de Corinthians e Ponte Preta é certeza que estão.
      Mas achei muito boa a ideia de fazer também a linha do tempo para a Copa do Brasil.

    2. Desses 3 que relacionaram aí somente a APARECIDENSE estará na COPA DO BRASIL 2018, os outros representantes de Goiás serão ATLÉTICO, GOIÁS E VILA NOVA.

  10. Da-lhe, Briosa!!! Na torcida pela Portuguesa Santista!!

    E tomara que um dia o calendário brasileiro se ajuste com exatidão à necessidade dos clubes pequenos!!

  11. Excelente revista.
    O Marília Atlético Clube desistiu da vaga para a disputa da Copa Paulista 2018. O clube que herdará a vaga é o XV de Piracicaba.
    Continuem com esse excelente trabalho.
    Sou torcedor do Corinthians e do Elefante da Noroeste (Linense) e aprecio muito as divisões inferiores do nosso futebol.
    Abraço!

  12. Detalhe importante: alguns desses 56 times classificados para a Série D 2018 também disputam a edição 2017, e se subirem, deverão ser substituídos pelos melhores classificados nos estaduais ou copas que concederam suas vagas.

    1. Logo, essa lista de 56 não é definitiva, e seria interessante apontar quais equipes podem ainda disputar a Série D 2018 dos estados que ainda possuem equipes disputando o acesso na D 2017 (AC, TO, AP, MA, RN, CE, BA, DF, MG, PR, ES, SP e RS).

  13. Neste momento, e assim de cabeça, só tem a Bahia com o Fluminense que seria substituído pelo Bahia de Feira; o Distrito Federal com o Ceilândia que seria substituído pelo Paracatu; Minas Gerais com o Urt que seria substituido pelo Villa Nova; Rio Grande do Norte, com Globo e América, que seria substituído pelo Assu (1 subida) e o Potiguar (2 subidas).

    1. Depois de definidos os 8 participantes das quartas de final de 2017, 4 clubes já classificados para a Série D de 2018 poderão dar vaga para outros clubes, caso consigam o acesso para a série C. São eles: América/RN, Globo/RN, URT/MG e Atlético Acreano-AC. Daqui duas semanas teremos as definições.

  14. Atualização da Super Copa Gaucha : Passo Fundo, Lajeadense, Rio Grande e Avenida desistiram da competição e estao fora da disputa por uma vaga na serie D 2018 e na copa do brasil de 2018

  15. Belíssimo trabalho da galera do site e da turma que acompanha…
    Uma dúvida: na galera do RN, Globo e América estão classificados (em verde) para 2018 e todos os outros em azul (sem chance), mas e se um ou dois clubes subirem pra C, quem fica com as vagas?

  16. Com relação aos times participantes da Copa Paulista que pleiteiam uma vaga na série D, existem algumas correções para serem feitas:
    1 – Marília não está participando. Em seu lugar está o XV de Piracicaba que não está na lista. Favor incluir.
    2 – Dois clubes que estão participando da Copa Paulista e não conseguiram vaga pelo Campeonato Paulista são: Ferroviária e Osasco Audax. Precisam ser incluídos na lista de times com chances de conseguir uma vaga pela Copa Paulista para a série D.

    Somente a título de curiosidade: participam ainda da Copa Paulista e não estão na relação os seguintes clubes: Mirassol e Linense (conseguiram vaga na Série D pelo Campeonato Estadual) além de Santos e São Paulo (participam com seu time B e já estão na Série A do Brasileiro).

    Abraços e mais uma vez, parabéns pelo excelente trabalho.

  17. Cara que site show adoro isso aqui sou fanatico por futebol e conheço cada campeonato estadual desse país, mas acho que deveria ter uma serie E , serie C pontos corridos todos contra todos. Série D regionalizada que nem a C hoje e Serie E com todos digo todos os outros clubes que queiram participar independente da divisão em seu estado. Sempre regionalizado ate chegar nos 4 finalista . Imagina um campeonato com 250 clubes se todos se inscreverem. Showww

  18. Sérgio, já aqui pra Paraíba tem que ter pelo menos , mais quatro vagas fora os três maiores do estado Campinense, treze é Botafogo, .sonho um dia ver outro representante de campina grande PB no brasileiro, grêmio serrano

  19. Tem atualização também nas copas estaduais:

    Em São Paulo, Noroeste, Penapolense e Juventus já não têm chance de classificar à próxima fase e, logo, de conseguir vaga na Série D.

    No Paraná, Andraus já não tem chance de passar pras quartas de final.

    No Rio Grande do Sul, ao contrário do que está colocado, Nova Prata ainda tem chance. Se ficar em terceiro do grupo, o que ainda pode acontecer, enfrenta o terceiro colocado do grupo A pela última vaga nas quartas de final.

  20. Três atualizações nas Copas:

    No RS, Nova Prata ainda tem chance. Se ficar em terceiro no grupo, disputa a última vaga pras quartas contra o terceiro do grupo A.

    No PR, Andraus já não tem chance

    Em SP, Penapolense, Noroeste e Juventus já não têm chance

  21. No RS o Três Passos não têm mais chances

    No ES se o Atlético Itapemirim eliminar o Rio Branco agora sábado a vaga fica no confronto direto entre Desportiva x Espírito Santo ( que joga pelo empate)

    No PI o Parnahyba está na final da copa Piauí (possivelmente contra o 4 de Julho)

  22. Parnahyba x 4 de Julho confirmado como a final da Copa Piauí.

    O Espírito Santo eliminou a Desportiva hoje, se o Atlético Itapemirim eliminar o Rio Branco amanhã a vaga é do Espírito Santo

  23. Se eu entendi certo esse regulamento, então todos os clubes que não tenham subido para a C2018 estão fora da D2018??

    Mesmo os que foram até as quartas como São José-RS e o Maranhão-MA são “rebaixados” (por falta de palavra melhor)??

  24. Penso numa radicalização mais profunda:
    Séire A – 16 clubes (cai 4 para a B);
    Série B – 24 clubes – 1ª Fase – (2 grupos de 12, jogos de ida e volta dentro do grupo), classificam os 4 primeiros de cada grupo para a 2ª Fase,que jogariam com os da outra chave; Os dois primeiros de cada chave fariam as semifinais (cruzamento olímpico)e e subiriam para a Série A. Os vencedores a final. Os 4 últimos de cada chave da 1ª Fase seriam rebaixados para a Série C;
    Série C – 40 clubes – 1ª Fase – (4 grupos de 10) – Os 4 primeiros se classificam para a 2ª Fase onde seriam distribuídos em 4 grupos de 4; 1º e 2º se classificam para as quartas e subiriam para a Série B. Os 2 últimos de cada chave da 1ª Fase caem para a Série D;
    Série D – 64 clubes – 1ª Fase (8 grupos de 8 clubes), os 4 primeiros seguem para a 2ª Fase (8 grupos de 4), 1º e 2º seguem disputando o acesso para a Série C. Os 2 últimos de cada grupo da 1ª Fase caem para a Série E;
    Série E – Ilimitado (regionalizado). Sobem 16 para a Série D

  25. Resumindo:
    Série A – 16 clubes – cai 4 para a Série B;
    Série B – 24 clubes (2 x 12) – sobe 4 para a Série A; cai 8 para a Série C;
    Série C – 40 clubes (4 x 10) – sobe 8 para a Série B; cai 8 para a Série D;
    Série D – 64 clubes (8 x 8)) – sobe 8 para a Série C; cai 16 para a Série E;
    Série E – Ilimitado – sobe 16 para a Série D

    1. Tenho muitas ideias. kkkkkkk
      Sou a favor da Série E. Mas faria assim:
      20 na Série A. Caem os 2 últimos direto. 17º. joga contra 4º. da B em dois jogos decidindo na casa do time que está na série A. 18º da A enfrenta o 3º da B em dois jogos também mas decidindo na casa do time da série B.

      20 times na Série B, podendo subir 4 conforme o confronto que referi antes. Caem 4 igual. Sem segunda chance.

      24 times na Série C em duas chaves de 12. Classificam os 4 de cada chave para os mata-mata. Caem para a D os 02 últimos de cada chave e os semifinalistas sobem para a B.

      24 times na Série D em duas chaves de 12. Classificam os 4 de cada chave para os mata-mata. Caem para a E os 02 últimos de cada chave e os semifinalistas sobem para a C.

      Série E: 48 times em 8 chaves regionalizadas de 6 (dez partidas). Classificando os 2 primeiros de cada para segunda etapa com 4 quadrangulares regionalizados ainda (seis partidas). Classificam os 2 primeiros para os mata-mata (quarta, semi e final). Os semifinalistas sobem para a D.

      Outra coisa: Criaria uma Supercopa entre o Campeão da A e o Campeão da Copa do Brasil em jogo único que pode ser na casa do Campeão Brasileiro ou em um local itinerante. Seria 1 semana depois do fim dos estaduais e 1 semana antes do inicio das campeonatos nacionais. A “grande abertura” da Temporada Nacional. E ainda os clubes que disputam as séries nacionais ganhariam 15 dias para se preparar.

      Por fim, faria a Copa do Brasil em Final Ùnica em local itinerante também. Num fim de semana. Sábado um jogo das estrelas (que não jogam a final da CB) e no domingo a Final da Copa do Brasil.

      É isso.

  26. Eu faria jogos comemorativos entre os campeões das séries (A, B, C e D), de forma que a renda fosse revertida aos times da C e D. A CBF fazendo uma boa campanha de marketing iria ajudar os times de categorias inferiores sem perder dinheiro no processo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s