Como está a Série D 2017?

cabecalho-serie-d

Há três semanas, a primeira fase da Série D foi encerrada e a Série Z anteviu como estava a próxima edição, sendo que o método de classificação foi normalizado para todos os estados, com a classificação dos campeonatos e copas estaduais de 2016 definindo as vagas do próximo certame. Se antes, 36 equipes já tinham definido o futuro em 2017, agora o número passou para 52 agremiações. Confira o que acontece com as equipes eliminadas na segunda fase, que na lista abaixo estão marcados em negrito, além da nova situação do Trem, que agora definiu o futuro.

A situação dos clubes já eliminados:

Classificados para a Série D 2017: AA Araguaia, América-PE, Aparecidense, Audax, Baré, Boavista, Brusque, Caldense, Central, Comercial, Desportiva, Galícia (pelo regulamento da CBF), Genus, Globo, Guarani de Juazeiro, Luziânia, Maranhão, Metropolitano, Murici, Novo Hamburgo, Parnahyba, Potiguar, PSTC, Rio Branco, Rondoniense, São Raimundo-PA, São Francisco, São José-RS, São Paulo-RS, Sergipe, Serra Talhada, Sete de Dourados, Sinop, Sousa, Trem, Uniclinic, URT e Villa Nova.

Nacional e Santos-AP: as duas equipes se classificaram via Estadual 2015. Os campeonatos de 2016 definirão as vagas para a Série D 2017 e por isso, os clubes ainda têm chance de retornar. O segundo turno do Amapaense está em andamento (no primeiro, o Trem se sagrou campeão e garantiu a primeira vaga) e o Amazonense tem previsão de início para agosto.

Madureira, Portuguesa e Linense: o Madureira não se classificou via Estadual, mas como rebaixado em 2015, a Portuguesa via Copa Rio 2015 e o Linense como campeão da Copa Paulista 2015. As equipes cariocas podem retornar em 2017, caso uma destas seja campeã ou vice da Copa Rio 2016, enquanto o Linense terá que repetir a façanha do ano passado.

Espírito Santo: vice-campeão Capixaba 2016, o emergente capixaba participará uma seletiva para definir o segundo representante de 2017. Já estão classificados, o próprio ES, o Real Noroeste (3º no Estadual 2016), que se juntarão aos dois melhores da Copa ES.

Goianésia: o clube azulino se classificou para a D 2016 pela campanha no Goiano 2015. Em 2016, quase foi rebaixado e não conquistou a vaga para 2017. Porém, a equipe pode retornar no próximo ano, caso Aparecidense ou Anápolis consiga o acesso para a Série C, já que as duas agremiações continuam no certame.

Tocantinópolis: dentro de campo, o Verdão foi rebaixado no Estadual, mas problemas judiciais com o Araguaína fizeram com que a equipe permanecesse na primeira divisão. Classificado como campeão estadual de 2015, o Papagaio pode retornar a Série D em 2018.

Náutico-RR: melhor clube roraimense da Série D 2016. O Náutico teve a chance de garantir a vaga para 2017, caso vencesse o primeiro turno do Estadual deste ano, mas ficou com o vice. No segundo turno, mais uma chance, mas o alvirrubro não conseguiu nem mesmo chegar a final. Pode voltar a quarta divisão em 2018, caso fique entre os dois melhores do próximo estadual.

Águia e Caxias: ambos rebaixados na Série C 2015, os clubes podem voltar a quarta divisão em 2018, caso conquistem a vaga nos estaduais do próximo ano

Maringá: rebaixado no Paranaense 2016, o Maringá pode voltar a Série D de 2018, via Taça FPF 2017, caso participe e seja campeão. Caso contrário terá que retornar a elite estadual para voltar em 2019.

Icasa e Palmas: rebaixados no Cearense 2016 e Tocantinense 2016, respectivamente, os clubes poderão voltar a Série D apenas em 2019, caso conquistem o acesso estadual em 2017.

Algumas equipes já estão qualificadas para 2017, independente dos clubes classificados ou eliminados da atual edição:

Independentes: Gurupi (campeão Tocantinense 2016), Tocantins de Miracema (vice-campeão Tocantinense 2016), São Raimundo-RR (campeão Roraimense 2016), São Bernardo (terceiro melhor colocado Paulista 2016) e Itumbiara (segundo melhor colocado do Goiano 2016).

Classificados para a terceira fase:

Clubes com vaga: Altos, Anápolis, Atlético-AC, Campinense, Ceilândia, CSA, Inter de Lages, Itabaiana, J.Malucelli, Juazeirense, Moto Club, São Bento e Volta Redonda.

Clubes sem vaga: Flu de Feira (pelo regulamento da CBF, a vaga do Flu foi conquistada pela copa estadual de 2015, mas poderá haver um impasse quanto a vaga no Estadual, já que a equipe ficou a frente do Galícia. Em busca realizada, não foi encontrada informações no site da Federação Baiana de Futebol sobre as vagas de 2017), Ituano (vice da Copa Paulista 2015) e Princesa dos Solimões (vice-campeão Amazonense 2015. A equipe pode voltar em 2017, caso dispute a final da edição deste ano, que ainda não foi iniciada).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s