Clubes que fazem falta ao futebol paranaense

Seja no Paraná ou em qualquer outro estado brasileiro, os adeptos futebolísticos que acompanham as divisões estaduais esperam por clubes novos ou aqueles que deixaram saudades pelas tantas campanhas de destaque que fizeram. Aos poucos, a Terceirona Paranaense conhece os clubes que estão pensando em participar da edição 2016, com as prováveis voltas de Arapongas, Iraty e União (Francisco Beltrão), além da novidade, o Independente (São José dos Pinhais).

O futebol paranaense tem um cenário peculiar com muitas fusões e clubes com mesmo nome, casos de Maringá, Cascavel, Toledo, Prudentópolis e outros, mas sempre há aqueles que marcaram e fazem falta para o cenário local. Por isso, a Série Z traz uma lista com oito clubes. Vale frisar que é algo subjetivo, por isso, pode ser que você não concorde muito. Caso você seja de outro estado e queira fazer uma lista semelhante, entre em contato conosco, pelo seriezblog@outlook.com e compilamos as mais variadas escolhas.

Apucarana AC

APUCARANA - FOTO

É inegável que o Roma foi abraçado pela população de Apucarana, mas antes dele outro clube dava alegria a cidade, o Apucarana Atlético Clube, fundado em 1946. Foi com este clube que o clássico AraPuca surgiu, no confronto contra o Arapongas Esporte Clube, que foi disputado até 1991 (com esses clubes, sem considerar a Associação Atlética Arapongas e o Roma Apucarana). O AAC possui dois títulos da segunda divisão estadual: 1977 e 1984.

Comercial

COMERCIAL - FOTO

O PSTC, a grande novidade do Estadual 2016, manda seus jogos em Cornélio Procópio, cidade que já teve o Esporte Clube Comercial, grande nome do futebol municipal. A equipe teve como maior feito, o título estadual de 1961, o que garantiu uma vaga Taça Brasil de 1962. Nós fizemos um texto sobre o título comercialino, para acessar clique aqui.

Engenheiro Beltrão

Foto: Geraldo Bubniak/FutebolParanaense.net
Foto: Geraldo Bubniak/FutebolParanaense.net

Clube de estádio acanhado, cidade pequena e que “revelou” Safira para o futebol do Paraná. Essa foi a AEREB, Associação Esportiva e Recreativa Engenheiro Beltrão criada em 2003, mas profissionalizada em 2004. Em 2008, a equipe fez uma fantástica campanha para o padrão local, um quinto lugar no Estadual e o direito de disputar a Série C. Após o rebaixamento em 2010 nunca mais voltou a campo.

Mandaguari

MANDAGUARI - FOTO

O Mandaguari Esporte Clube, sem dúvidas, é o maior clube entre os vizinhos de Maringá, em sua Região Metropolitana. A equipe, por pouco, não foi a primeira campeã da região em 1961, quando ficou com o vice, em um elenco que contava com jogadores paraguaios. A cidade até teve o Águia nos anos 2000, mas nada como o MEC.

Matsubara

MATSUBARA - FOTO

É possível que o Matsubara seja uma das unanimidades quando o assunto são clubes que fazem falta no Paraná. O clube é conhecido como Japonês do Norte Pioneiro e sua torcida é dona do estádio em que a equipe atuava. A Sociedade Esportiva Matsubara foi fundada por Sueo Matsubara, em 1974, com origem familiar, em Cambará, mas que ganhou uma torcida fiel com o tempo. Em 1995, com Neto no elenco, o clube fez sua melhor campanha estadual atuando em Londrina, com a terceira colocação estadual. Outra campanha de destaque foi na Série C 1992, quando ficou com a quarta colocação geral.

Monte Alegre

(Imagem: Marcelo Dieguez)
(Imagem: Marcelo Dieguez)

Mais que o clube, a cidade faz falta. Telêmaco Borba conta com cerca de 80 mil habitantes e teve a honra de ser a primeira cidade do interior a conquistar um título paranaense. O responsável foi o Clube Atlético Monte Alegre, ou CAMA, em 1955. Ainda na década de 1960, se funde com o GERA, se “extinguindo”. A cidade ainda contou com o Telêmaco Borba EC e o Mixto Bordô.

Platinense

PLATINENSE - FOTO

A Platinense tem um dos nomes mais legais e fortes do futebol brasileiro. A equipe de Santo Antônio da Platina, norte do estado, vem ensaiando a volta aos gramados desde 2014. Fundada em 1953, a equipe teve na década de 1980 as suas melhores participações, como o quinto lugar em 1986 e 1988. Vale ficar de olho nas notícias para ver se a equipe volta aos gramados após a desclassificação da Terceirona 2013.

União Bandeirante

UNIÃO BANDEIRANTE - FOTO 1

Assim como o Matsubara, é possível que o União Bandeirante também seja uma das unanimidades quando o assunto são clubes que fazem falta no Paraná. Dono de um dos escudos mais bonitos do futebol brasileiro, o União foi por cinco vezes vice-campeão paranaense: 1966, 1969, 1971, 1989 e 1992. Desde 2006, quando decretou o fim não deu mostras sobre uma possível volta aos gramados.

Anúncios

20 comentários em “Clubes que fazem falta ao futebol paranaense

  1. Iraty, Iguaçu de União da Vitória, Tabu de Clevelândia, Coronel Vivida, Caramuru de Castro, Jandaia, Goio-êre, Umuarama… Guarani de ponta Grossa.

    1. É verdade Tiago. Sou de Francisco Beltrão e lembro com saudades dos Clássicos do União contra o Tabu de Clevelândia, contra o Iguaçu de União da Vitória, Caramuru de Castro e outros que deixaram saudades.

      1. Grandes clássicos, muita rivalidade principalmente na Segunda Divisão do Campeonato Paranaense, Iguaçú x Francisco Beltrão, briga de “cachorro grande”, Eu acompanhei de perto e Iguaçú x Tabu.
        Tive a oportunidade de jogar muitos Amistosos com o Iguaçú com o Técnico Picolé.
        Bons tempos.

    2. Mourãoense, Cambaraense, 9 de Julho, Pindorama de Siqueira Campos, Tavorense.Gremio Oeste de Guarapuava.

    1. Como disse, a lista é subjetiva. O Iraty não foi citado como o “que faz falta”, mas foi dito que é bem provável que volte neste ano para a Terceirona.

  2. Puxa vida, como tenho saudades do Galo do Norte do Paraná, o clube que todos aqui de Maringá adoram e sonham com ele na primeira divisão do estado para jogar o clássico do café com o Londrina. Vida longa ao Grêmio de Esportes Maringá ou, GEM para os mais íntimos.

    1. Mas enquanto não tiver uma administração séria, é melhor ficar inativo, pois entrar em campo para passar vergonha e jogadores ficarem sem salários é um absurdo !

  3. Tenho muita saudade da s.e.platinense aqui de s.a.platina pr.que gerou grandes craques como Roberto alves,Marquinhos Ferreira,Marques,Valdir Chiqui Chiqui,Nilson Aragão,Nilson Pacato,Claudemir Sturion,Claudinho,claudinei,enfim espero que em 2.017 com novo prefeito aqui a s.e.platinense retorne as atividades esportiva,nos deu muitas alegrias por aqui.

  4. Vale a pena dizer, que todas essas equipes, que hoje deixam saudades no futebol Paranaense, sempre foram reveladoras de grandes jogadores, e praticamente todas, colocavam seus jogadores formados em suas bases pra jogar nas disputas do nosso regional, não vou citar, mas tive o prazer de jogar contra muitos desses, nas preliminares do estadual de juniores, na qual eu jogava no Esporte Clube Pinheiros, da saudade, o futebol Paranaense era forte nessa época…

  5. O presidente da FPF fechou o Engenheiro Beltrão pra não ter oposição, visto que o presidente do clube era uma das lideranças da Futpar. ‘Grande homem’ o dirigente da federação, que tentou criar tribunal de exceção pra marionetar os clubes. No restante, boa lista de clubes que se foram com o advento do profissionalismo e posterior encarecimento do futebol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s