As seleções de apenas um Pan-Americano

*Atualizado em 25 de julho de 2019

Competições como os Jogos Pan-Americanos e as Olimpíadas deixam o futebol masculino em um plano inferior, meio perdido entre as grandes estrelas, pois ao contrário das outras modalidades, as equipes que a disputam não são as principais e o torneio é mal ranqueado entre os mais importantes. É o contrário do futebol feminino, que conta com as jogadoras habituais, mas no Pan é uma coisa, nas Olimpíadas, é outra e, talvez, futuramente o Mundial passe a ser mais relevante ainda mais pelo marco da edição 2019.

O futebol é esporte “pan-americano” desde a primeira edição, em Buenos Aires 1951, para os homens, e 48 anos depois foi a vez das mulheres disputarem, em Winnipeg. As competições de futebol já contaram com 45 seleções, sendo 29 masculinas e 16 femininas. Dentre estes, oito seleções, quatro femininas e quatro masculinas, participaram de apenas uma edição do torneio.

Em Lima 2019, apenas o Peru, no futebol feminino, debutará na modalidade, enquanto o masculino não terá estreantes. As seleções masculinas do Panamá e o Peru e as femininas da Jamaica, Panamá e Paraguai tinham apenas uma participação, mas estão qualificadas para essa nova disputa. A Revista Série Z conta como foram as participações destas seleções na única participação destas.

Lima 2019

La Blanquirroja não tem tradição no futebol feminino. Se dependesse do campo, o Peru ficaria longe da vaga, pois foi a penúltima colocada da última Copa América. A vaga veio por ser sede dos jogos. Historicamente, as melhores campanhas na modalidade foram um terceiro e quarto lugar na Copa América 1998 e 2003, respectivamente, e o terceiro lugar no Sul-Americano Sub-20 de 2006.

Guadalajara 2011

No futebol feminino, o Chile teve a única participação no Pan, em 2011. A seleção caiu no grupo A, ao lado do México, Colômbia e Trinidad & Tobago. No primeiro jogo, a equipe ficou no empate sem gols com o México, depois foi derrotada pela Colômbia, mas conseguiu a vitória na última rodada, contra as trinitinas, por 3 a 0. O Chile terminou com a quinta colocação.

Rio de Janeiro 2007

A nova edição do futebol feminino pan-americano fez com que Jamaica, Panamá e Paraguai (que participaram dos jogos no Brasil) deixassem o Uruguai como a seleção com apenas um Pan-Americano. O Uruguai estava no grupo A, fez apenas um ponto, quando empatou com a Jamaica, pela terceira rodada. Foi o único ponto uruguaio, que tomou 16 gols em quatro jogos, incluindo um 7 a 0 do Canadá e 4 a 0 para o Brasil.

Santo Domingo 2003

Era a segunda edição da disputa do futebol feminino e desde então, o Haiti não voltou. A competição contou com apenas seis seleções, divididas em dois grupos de três. O Haiti, no grupo A, foi eliminado com um gol marcado e duas goleadas, 5 a 0 para o Brasil e 4 a 1 para o Canadá, a pior seleção da modalidade.

Havana 1991

Foi na terra de Fidel Castro, que o Suriname fez sua única participação no futebol masculino. A seleção chegou na última rodada, com chances de classificação, bastava vencer Honduras, mas o empate em 1 a 1 brecou a classificação, pelo número de gols marcados. Na primeira rodada, a seleção perdeu para os EUA, por 1 a 0 e venceu o Canadá, por 3 a 1.

San Juan 1979

San Juan é a capital de Porto Rico e foi assim, que a seleção nacional conseguiu a classificação para a disputa do futebol masculino. Na primeira fase, a seleção porto-riquenha estreou com derrota para os EUA, por 3 a 1. Na segunda rodada, os americanos meteram 6 a 0 na República Dominicana. Um empate bastava para a classificação na última rodada, mas pelo placar mínimo, a vitória veio.

O Brasil, campeão daquela edição, enfrentou Porto Rico na segunda fase e venceu por 5 a 0. Sem chances de classificação, enfrentou a Costa Rica e tomou outra goleada, desta vez, por 4 a 0.

Cali 1971

Dois anos antes da independência, Bahamas disputou o campeonato masculino de futebol do Pan, como território britânico. A estreia foi boa: 4 a 2 para cima da República Dominicana. Depois? Só tomou goleadas: um 6 a 0 contra a Colômbia e um 5 a 0 para o Canadá.

Cidade do México 1955

Dissolvida em 2010, as Antilhas Holandesas possuem o maior feito entre as “seleções de um Pan só”: a medalha de bronze em 1955. Eram outros tempos! A competição contou com apenas quatro equipes, que disputaram em dois turnos quem conquistaria as medalhas em disputa.

No primeiro turno, duas derrotas: 4 a 2 (Argentina) e 3 a 2 (Venezuela). Na segunda rodada, uma “zebra”, vitória por 3 a 2 contra o México. No returno, nova derrota para a Argentina (2 a 1), “vingança mexicana”, com derrota por placar mínimo. Este jogo poderia manter viva a esperança da medalha de prata, mas não foi possível. No confronto pelo bronze, vitória sobre a Venezuela, por 3 a 1.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close