Terceirona Paranaense: 2015 e 1991

Em 1991, foi realizada pela primeira vez, o Campeonato Paranaense da Terceira Divisão. Por ser uma novidade, apenas quatro clubes disputaram a edição: o campeão Ubiratã, o vice Caxias (Palmas), o terceiro colocado Náutico (Jacarezinho) e o Cambé. Os dois primeiros garantiram o acesso, mas decidiram não participar da Segundona (chamada Divisão Intermediária) de 1992.

Os anos passaram. Depois daquela edição, apenas em 1997, a divisão foi retomada e assim ficou até 2003. Por quatro anos, a Terceirona não foi disputada. Em 2008, voltou para ficar. A Terceirona Paranaense já teve entre seis (em 2003 e 2009) e quinze (em 2000) participantes, excetuando as edições de 1991 e 2015. São mudanças “normais” tendo em vista as últimas divisões estaduais brasileiras.

Em 2015, o Andraus se sagrou campeão da Terceirona. (Foto: Leonardo Bonassoli/Futebol Metrópole)
Em 2015, o Andraus se sagrou campeão da Terceirona. (Foto: Leonardo Bonassoli/Futebol Metrópole)

Estas idas e vindas fizeram com que se pensasse se era ou não necessária tal divisão, mas fato é, que 24 anos depois da primeira edição, o campeonato volta a ter quatro clubes. Nesta quinta-feira (18), o arbitral da competição foi realizado, com o Cambé, Cascavel CR, Colorado e Grêmio Maringá confirmando presença no certame.

As equipes se enfrentam em dois turnos. Os dois melhores da primeira fase garantem o acesso e a vaga na final, que será disputada em dois jogos. A tabela será divulgada pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) no dia 30 de junho, dois meses antes do início da competição, dia 30 de agosto.

Cambé, Cascavel CR, Colorado e Grêmio Maringá disputam Terceirona 2015.
Cambé, Cascavel CR, Colorado e Grêmio Maringá disputam Terceirona 2015.

Entre os clubes, apenas o Cascavel CR disputou algum campeonato em 2014, quando terminou na sexta e penúltima colocação da Terceirona. O Colorado quase subiu para a elite estadual em 2013 e no ano seguinte, desistiu da disputa da Divisão de Acesso. O Grêmio Maringá, que carrega o nome dos campeões estaduais na década de 1960 e 1970, participou pela última vez de uma competição em 2013, quando foi lanterna da Divisão de Acesso. O CA Cambé (não confundir com o Cambé CA, que se fundiu com a Portuguesa Londrinense) fez sua última aparição em 2012, quando ficou na primeira fase da Terceirona.

Entre os clubes “aptos” a disputa, como o Grecal e Sport Campo Mourão, que disputaram a edição 2014 e o São José que desistiu da Divisão de Acesso em 2014, nenhum deles participará. Além desses, o CE União, de Francisco Beltrão e a Liga Iguaçuense, de Foz do Iguaçu apareceram como candidaoas a participarem da edição.

Agora é esperar o curto campeonato começar. Competição que oferece no mínimo, seis jogos e no máximo, oito, para saber quem fica com a possibilidade de um calendário maior em 2016 e “apostar” quantos clubes disputarão a Terceirona 2016, que já tem Francisco Beltrão e Batel “garantidos”.

ATUALIZAÇÃO: Conforme comentado abaixo, pelo leitor Rodrigo, segundo o livro “Futebol do Paraná – 100 anos de História” (Heriberto Ivan Machado e Levi Mulford Chrestenzen), a competição contou com 13 equipes: Tabu (Clevelândia); CESUM (Medianeira); Caramuru (Chopinzinho); Caxias (Palmas); União (Francisco Beltrão); Ubiratã (Ubiratã); União (Quedas do Iguaçu); Jandaia (Jandaia); Caramuru (Castro); Nacional (Rolândia); Cambé (Cambé); Náutico (Jataizinho); e Cruzeiro (Loanda).

Anúncios

4 comentários em “Terceirona Paranaense: 2015 e 1991

  1. Caros colegas do Série Z, acho muito interessante a iniciativa de vocês, de darem atenção aos pequenos, porém algumas matérias precisam de uma pesquisa mais elaborada. A matéria acima afirma que na edição de 1991 apenas 04 equipes disputaram o torneio. Contudo no livro “Futebol do Paraná – 100 anos de História” de autoria dos pesquisadores Heriberto Ivan Machado e Levi Mulford Chrestenzen, na página 497, fornece uma lista de participantes de 13 (treze) equipes: Tabu (Clevelândia); CESUM (Medianeira); Caramuru (Chopinzinho); Caxias (Palmas); União (Francisco Beltrão); Ubiratã (Ubiratã); União (Quedas do Iguaçu); Jandaia (Jandaia); Caramuru (Castro); Nacional (Rolândia); Cambé (Cambé); Náutico (Jataizinho); e Cruzeiro (Loanda). Fica a dica. Abraços.

    1. Felipe Augusto 11 mar 2016 — 15:46

      Rodrigo, muito obrigado pelo auxílio. Pois bem, eu me baseei na RSSSF (http://www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pr1991l3.htm). Você poderia me enviar uma foto para eu ler o que dizem (seriezblog@outlook.com)? De que ano é o livro? Fiquei realmente interessado pela obra.

      1. A obra é de 2005. Infelizmente há alguns erros no RSSSF Brasil.

  2. Glorioso Cambé, do Amarildo Vieira. O único pequeno com excursão vitoriosa para Europa, participando de jogos contra os grandes da Hungria!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close