12 tópicos para a CAN 2015

 

Os grupos da CAN 2015.
Os grupos da CAN 2015.

A sede

Guiné Equatorial se prontificou a sediar a Copa das Nações Africanas 2015 às pressas, após a desistência do Marrocos. O país teve tal decisão por temer o vírus Ebola. Assim, o país que não disputou as Eliminatórias para a competição por ser a então sede, não irá disputar a competição.

A França

O Trivela realizou uma pesquisa e mostrou que 62 jogadores que disputam a CAN 2015 nasceram na França. Das 16 seleções, 12 têm franceses. Para saber mais, clique aqui.

A França (2)

Além de ser uma fonte de jogadores para as seleções, a França é o país que mais cedeu jogadores para a competição. São 73 atletas que jogam no país. Entre os europeus, Espanha, com 25 jogadores; Inglaterra, com 22 e Bélgica, 20, vem logo em seguida, entre as ligas com mais jogadores.

As ligas africanas

A África do Sul é o país com mais jogadores cedidos a CAN. São 23 jogadores, a terceira liga no geral. Dentro da África, a Tunísia vem em seguida, com 16 convocados.

Fora da África e Europa

A África e a Europa são os continentes que dominam a lista de convocados, mas há “países de fora” que também figuram, como: Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos (três jogadores), Índia, Catar, China (dois jogadores), México, Irã e Hong Kong (um convocado).

Os clubes africanos

O TP Mazembe é o clube com mais jogadores cedidos no “ranking geral”, com oito jogadores. AC Léopards, do Congo, é o segundo (também no geral), com seis jogadores. Espérance Tunis e Kaizer Chiefs têm cinco convocados, cada.

Os clubes europeus

Se a França mandou 73 jogadores para a Guiné Equatorial, normal, que três clubes franceses ocupem o topo da lista de clubes europeus com mais convocados. Lyon, Bordeaux e Metz, com cinco convocados, cada.

Malta, Andorra e Gibraltar

Graças a Guiné Equatorial e a cultura futebolística local de naturalizar (aos montes) jogadores, com ou sem ligação com o país, podemos ver três dos países europeus mais mal ranqueados com jogadores convocados:  o meia Edjogo-Owono joga pelo FC Santa Coloma, de Andorra; o zagueiro Rui, pelo Hibernians, de Malta e o zagueiro Charly Martín, pelo College Europa, de Gibraltar.

Os treinadores

Apenas três treinadores africanos estarão na CAN 2015. Em comum, os três comandam as seleções de seu país. São eles: Honour Janza (Zâmbia), Jean Ibengé (RD Congo) e Ephraim Mashaba (África do Sul). A Europa conta com 12 nomes. A Argentina é representado por Esteban Becker, que treina a Guiné Equatorial.

Os favoritos

Argélia, Gana e Costa do Marfim (como sempre) são as favoritas, com leve superioridade a Argélia.

Pode surpreender

A Zâmbia surpreendeu em 2012, com o título. Um ano depois, a Burkina Faso foi vice-campeã. A mais cotada para surpresa nessa edição, é Cabo Verde.

“As alternativas”

Poderia ter mais, mas Gabão e Guiné Equatorial (as duas disputaram em 2012, como sedes conjuntas) são as seleções mais alternativas dessa edição. Lembrando que em 2013, Níger e Etiópia disputaram e em 2012 tivemos Botsuana, Sudão e Líbia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s