Bom começo cipriota na Champions

 

Às 13 horas (de Brasília) do dia 30 de julho de 2014, o futebol cipriota fez história. Pela primeira vez dois clubes de lá disputam a Champions League, um feito que tudo tem a ver com o crescimento do futebol local que desde 2008, colocou cinco clubes nas competições da UEFA.

APOEL Nicosia e AEL Limassol foram os responsáveis pela proeza. O clube de Limassol ainda deve estar engasgado com o título que perdeu no jogo remarcado contra o próprio APOEL. Um empate garantia o título ao clube e uma vida “mais fácil” na Champions. Com o vice-campeonato resta lutar e o primeiro passo foi dado. No sorteio da fase preliminar dos não campeões, o clube não teve muita sorte, pegou logo o mais forte, o Zenit St. Petersburg. Jogando em Famagusta, o começo de jogo foi do Zenit, com Hulk e o goleiro Fegrouche sendo os principais jogadores, mas aos poucos o AEL passou a equilibrar, com Danielzinho, ele que há algumas semanas jogava a Série C do Brasileirão pelo São Caetano. Mas foi com a entrada de Luciano Bebê que o jogo mudou e o gol saiu. Bola na área e o polonês Lukas Gikiewicz marcou o gol do primeiro capítulo da saga.

O ex-Omonia Gikiewicz fez o único gol da vitória do AEL (AEL)
O ex-Omonia Gikiewicz fez o único gol da vitória do AEL (AEL)

O APOEL tem vida mais fácil, mas por pouco o favoritismo contra o HJK Helsinki não se transforma em eliminação prévia. Os torcedores do atual campeão cipriota devem ter pesadelos com Demba Savage que fez os dois primeiros gols da partida para o clube finlandês. O roteiro era contrário ao AEL Limassol. Mas em três minutos, o susto virou alívio e vantagem. Tomás de Vincenti e Cillian Sheridan fizeram aos 26 e 29 minutos do segundo tempo, respectivamente. Para os Thrylos resta manter o placar desde quando o árbitro apitar seu início.

As partidas foram as primeiras oficiais nesta temporada. O que chamou atenção foi o grande número de recém-contratados que o AEL Limassol colocou em campo: sete. Apenas o goleiro Fegrouche, o lateral Carlitos e os meias Nicolaou e Edmar Silva estavam no clube na temporada passada. O APOEL, por exemplo, colocou apenas o zagueiro Carlão, ex-Corinthians, como titular. É uma tônica do futebol cipriota, contratos curtos, uma aventura para muitos jogadores.

 

Liga Europa: meio a meio

Pela Liga Europa, Omonia e Ermis Aradippou entraram em campo pela 3ª fase eliminatória. Uma vitória e uma derrota resumiram o dia dos cipriotas.

Em Nicosia, o Omonia deu um grande passo para a classificação. Vitória por 3 a 0 contra o Metalurg Skopje, com dois gols de Cristóvão e um de Mickaël Poté.

O Ermis tem um adversário mais forte, o Young Boys, da Suíça. Fora de casa, o clube que estreia em competições continentais perdeu por 1 a 0 e terá que reverter o placar em Aradippou (caso o jogo seja confirmado lá) par seguir aos play-offs.

O Chipre tem mais um representante na competição, o Apollon Limassol que entra direto nos play-offs, a última etapa antes da fase de grupos.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s