E se?

Quem nunca ouviu esta frase no futebol, ou algo do tipo? “E se aquele aquela bola tivesse entrado”. Logo deve ter ouvido a expressão: “O ‘se’ não joga”. Mas imaginar não custa nada. Imagine se alguns empates ou derrotas não tivessem acontecido e se alguns pontos não tivessem sido perdidos por escalações irregulares.

Seguindo a lógica do sorteio dos grupos, o Série Z imaginou como seriam as chaves da Copa do Mundo 2014 se, é claro, algumas seleções que por um triz não se classificaram.

O amistoso  entre Brasil e Panamá em Goiânia, poderia ser em Fortaleza e pela Copa do Mundo. (Foto:  globoesporte.com)
O amistoso entre Brasil e Panamá em Goiânia, poderia ser em Fortaleza e pela Copa do Mundo. (Foto: globoesporte.com)

GRUPO A

Brasil

Islândia – a grande surpresa das eliminatórias europeias, a Islândia conseguiu vaga na repescagem e muitos esperaram pela classificação contra a Croácia, que infelizmente não veio.

Panamá – para quem acompanha assiduamente as eliminatórias, a história do Panamá deve ter revoltado e entristecido muitos. México e Panamá disputavam a vaga da CONCACAF para a repescagem contra a Nova Zelândia. Três pontos separavam as seleções, mas restava ao Panamá vencer os EUA e torcer pela derrota do México contra a Costa Rica. Pois bem, a Costa Rica jogou com raça e venceu o México. Todo cenário estava montado, o Panamá vencia os EUA, que já havia garantido o posto de melhor seleção das eliminatórias, mas que “inexplicavelmente” virou o jogo no final: 3 a 2.

Cabo Verde – a seleção cabo-verdiana viveu “altos e baixos” quando o assunto eram três pontos. Ganhou três pontos do confronto contra a Guiné Equatorial, que escalou jogador irregular, porém perdeu três pontos, para a Tunísia, no jogo que havia qualificado o país lusófono para os play-offs, por ter escalado Fernando Varela, que estava suspenso. Na repescagem enfrentaria Camarões, seleção que havia vencido na Copa da Nações Africanas 2013, ou seja, chance real de classificação, contra uma equipe que já vinha com problemas no elenco e na gestão.

 

GRUPO B

Espanha

Holanda

Chile

Jordânia – em um grupo que tinha Japão e Austrália, a Jordânia surpreendeu. Adiou a classificação do Japão e na 7ª rodada da 4ª fase das eliminatórias estava na segunda colocação do grupo, a frente da Austrália, mas ao final, lhe restou a repescagem.

 

GRUPO C

Colômbia

Grécia

Costa do Marfim

Japão

Se tivéssemos algo para mudar seriam Grécia e Costa do Marfim, que seriam substituídas por Romênia e Senegal, que se enfrentaram nos jogos decisivos para a classificação. Porém não houve tanto risco de perderem a vaga.

 

GRUPO D

Uruguai

Costa Rica

Inglaterra

Itália

O Uruguai disputou a repescagem intercontinental para chegar a Copa do Mundo, mesmo empatando com o Equador em número de pontos. E sempre com a Venezuela na cola, que disputaria a sua primeira Copa. Mas ela não foi colocada aqui, pois seguindo as regras do sorteio dos grupos, caso o Uruguai não se classificasse, a Holanda seria cabeça de chave.

 

GRUPO E

Suíça

Venezuela – inverta alguns pontos do que foi descrito acima sobre o Uruguai. Daí poderíamos imaginar a Venezuela na Copa do Mundo no lugar do Equador. Depois de bater a Jordânia, o que não seria difícil.

Ucrânia – no primeiro jogo da repescagem contra a França, vitória por 2 a 0. Muitos cravaram que não teria como reverter o placar, mas em um jogo com arbitragem polêmica, 3 a 0 para os franceses e classificação garantida.

Honduras

 

GRUPO F

Argentina

Bósnia

Nigéria

Uzbequistão – durante boa parte da 4ª fase das eliminatórias asiáticas, a seleção uzbeque ocupou a zona de classificação direta, mas a derrota para a Coreia do Sul na antepenúltima rodada custou caro e o Irã assumiu o posto. Na última rodada chegou com chances, mas o Irã arrancou uma vitória dos sul-coreanos fora de casa.

 

GRUPO G

Alemanha

Portugal

EUA

Gana

Cristiano Ronaldo e os portugueses não deram margem ao azar para Ibrahimovic e os suecos. Então não foram adicionados.

 

GRUPO H

Bélgica

Burkina Faso – no placar agregado, 3 a 3. Foi por pouco que Burkina Faso não eliminou a Argélia. Os dois gols tomados dentro de casa custaram caro. No jogo de volta, na Argélia, a seleção de Pitroipa conseguia a classificação até os quatro minutos do segundo tempo.

Rússia

Uzbequistão – Se tivesse vencido a Coreia do Sul naquela antepenúltima rodada…

Anúncios

Um comentário em “E se?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s