Por onde anda? Elenco da Letônia na Eurocopa 2004

Anúncios

Atualizado em 17 de junho de 2021, às 17h32

O dia 15 de junho é especial na Letônia. Foi o dia da estreia inédita na Eurocopa, o maior feito do futebol letão conquistado em 2004. Em 2014, serão comemorados 10 anos daquela nostálgica participação. Os mais fanáticos devem se lembrar. O craque da seleção na época era Märis Verpakovskis, mas será que ele ainda desfila seu futebol?

Dos 23 jogadores convocados, 13 jogavam no país local. O Skonto Riga com nove atletas, era o clube com mais jogadores; Ventspils (três) e Metalurg (um) eram os outros clubes representados. Os outros dez jogavam na Rússia (cinco jogadores), Inglaterra (dois) e os três outros na Bélgica, Ucrânia e Dinamarca.

Será que eles ainda jogam. (Em pé:) Stepanovs,  Prohorenkovs, Kolinko, Isakovs, Zemļinskis, Lobanovs, (agachados:) Bleidelis, Blagonadeždins,  Verpakovskis , Astafjevs e Rubins.
Será que eles ainda jogam. (Em pé) Stepanovs, Prohorenkovs, Kolinko, Isakovs, Zemļinskis, Lobanovs, (agachados) Bleidelis, Blagonadeždins, Verpakovskis , Astafjevs e Rubins.

Apenas seis jogadores não entraram em campo naquela campanha. Na primeira rodada, o adversário era a República Tcheca e a história letã ganhou um charme todo especial, pois aos 45 minutos do segundo tempo, o craque, Verpakovskis fez um gol histórico abrindo o placar contra os tchecos, aliás, o único daquela campanha. Porém, a vitória não veio com a virada adversária.

Na segunda rodada, um resultado histórico e heróico, empate em 0 a 0 com a Alemanha, que não lembrou em nada a vice-campeã mundial de 2002, mas que não tira os méritos da equipe treinada por Aleksandrs Starkovs, que comandou a seleção até julho de 2013. Na última rodada não teve forças para segurar a Holanda, 3 a 0 no placar.

Anúncios

Dez anos se passaram e quantos deles continuam jogando? Ao todo, apenas quatro jogadores continuam em atividade pelo menos até o ano que acabou, já que temporada letã terminou em dezembro. Estes são as lendas que continuam jogando:

Aleksandrs Kolinko (goleiro, 38 anos, três jogos na Euro 2004):  Baltika Kaliningrad, da segunda divisão russa. Em 2015, ele se aposentou após atuar pelo Spartaks Jurmala, da Letônia.

Andrejs Pavlovs (goleiro, 34 anos): Spartaks Jūrmala, da Letônia. Depois da publicação original, ele jogou mais quatro temporadas, por dois times diferentes, mas encerrou a carreira no próprio Spartaks.

Jurijs Laizāns (meia, 35 anos, três jogos): Skonto Riga, da Letônia. O meia se aposentou ao final do ano da publicação original.

Märis Verpakovskis (atacante, 34 anos, três jogos): Ergotelis, Grécia. O craque da equipe teve mais uma temporada e meia nos gramados atuando pelo FK Liepaja, clube que o revelou para o futebol.

Kolinko, Laizans e Verpakovskis disputaram as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, onde a seleção ficou em quinto lugar no grupo G, com apenas oito pontos, atrás de Bósnia, Grécia, Eslováquia e Lituânia.

Os outros 19 jogadores já se aposentaram. Nove deles têm mais de 40 anos. São eles:

Andrejs Piedels (goleiro, 43 anos): encerrou a carreira em 2009 pelo Daugava Riga, da Letônia.

Dzintars Zirnis (defensor, 36 anos, dois jogos): encerrou a carreia em 2013 pelo FK Liepaja, da Letônia.

Igors Stepanovs (defensor, 37 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2012 pelo FK Jurmala-VV, da Letônia.

Mihails Zemlinskis (defensor, 44 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2007 pelo RFS/Olimps, da Letônia.

Olegs Blagonadezdins (defensor, 40 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2006 pelo FK Jurmala-VV, da Letônia.

Aleksandrs Isakovs (defensor, 40 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2007 pelo FK Daugava, da Letônia.

Māris Smirnovs (defensor, 37 anos): encerrou a carreira em 2007 pelo Tranzits Ventspils, da Letônia.

Igors Korablovs (defensor, 39 anos): encerrou a carreira em 2012 pelo FB Gulbene, da Letônia.

Artūrs Zakreševskis (defensor, 42 anos): encerrou a carreira em 2008 pelo FK Jurmala-VV, da Letônia.

Vitalijs Astafjevs (meia, 42 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2010 pelo Skonto Riga, da Letônia.

Imants Bleidelis (meia, 38 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2008 pelo Metalurgs, da Letônia.

Andrejs Rubins (meia, 35 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2012 pelo Simurq, do Azerbaijão.

Jurģis Pučinskis (meia, 40 anos): encerrou a carreira em 2009 pelo Tranzits Ventspils, da Letônia.

Valentins Lobanovs (meia, 42 anos, dois jogos): encerrou a carreira em 2009 pelo FK Jurmala-VV, da Letônia.

Andrejs Stolcers (meia, 39 anos, sete minutos): encerrou a carreira em 2010 pelo Hayes & Yeading, da Inglaterra.

Marian Pahars (atacante, 37 anos, três jogos): encerrou a carreira em 2009 pelo FK Jurmala-VV, da Letônia.

Andrejs Prohorenkovs (atacante, 36 anos, três jogos): encerrou a carreia em 2013 pelo Metalurgs, da Letônia.

Mihails Miholaps (atacante, 39 anos): encerrou a carreira em 2010 pelo RFS/Olimps, da Letônia.

Vits Rimkus (atacante, 40 anos, um minuto): encerrou a carreira em 2012 pelo Spartaks Jūrmala, da Letônia.

Atualmente, a Letônia ocupa a posição de número 138 (junho de 2021) no ranking FIFA. Sua melhor colocação foi em novembro de 2009 em 45º lugar. Em junho de 2004, quando disputou a Eurocopa ocupou a posição de número 53.

Mesmo com a classificação da Macedônia do Norte, em 2020, o feito da Letônia é a maior zebra já registrada entre qualificações para a Eurocopa. A conquista de 2004 foi da Grécia, mas a seleção letã é a nossa maior lembrança.

About the author

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: