A cidade que domina a Série B Paulista

Escondida no mundo do futebol, o Campeonato Paulista da Série B, equivalente a quarta divisão do estado chega a sua terceira fase, com 16 clubes ainda lutando pelo acesso.

No meio dos clubes envolvidos, uma cidade se destaca por ser a única com dois representantes nesta fase: Diadema.

A cidade fica localizada na região metropolitana de São Paulo, além de fazer parte do Grande ABCD. Fundada em 1959, a cidade atualmente comporta cerca de 400 mil habitantes e dois clubes que estão se destacando no futebol paulista.

Água Santa e Atlético Diadema são as sensações do campeonato da quarta divisão logo na estreia das duas equipes em competições profissionais.

Os escudos dos clubes de Diadema.
Os escudos dos clubes de Diadema.

As campanhas das duas equipes são parecidas. Em 16 jogos disputados, os clubes venceram nove jogos. O Água Santa tem cinco empates e duas derrotas, enquanto o Atlético tem o inverso neste ponto, com dois empates e cinco derrotas.

O ataque do Água Santa é melhor, com 32 gols, dois a mais que o Diadema. Mas a defesa do Atlético é melhor, com 18 gols sofridos, dois a menos que seu rival.

Podemos perceber que mesmo com a rivalidade, as campanhas são parecidas.

Passado, presente e futuro

Como dito acima, os representantes de Diadema se profissionalizaram este ano.

O Diadema é mais novo, foi fundado em 2007, enquanto o Água Santa foi fundado na década de 1980.

O Diadema começou suas atividades como um clube para revelar jogadores. Um grupo de empresários do setor de serviços criou o projeto BR Soccer, que posteriormente adotou o nome Associação Desportiva BR Soccer. Após a filiação a Federação Paulista de Futebol, o projeto precisava de uma estrutura para disputar as competições federadas, foi então que surgiu a possibilidade de Diadema ser a sede do novo clube e foi escolhida. A prefeitura da cidade decidiu se juntar ao projeto, fundando assim o Clube Atlético Diadema. O nome da cidade contribuiu para a escolha do mascote, “diadema” significa coroa, logo o clube escolheu o Imperador como seu símbolo, além de expressar a força.

Para a estreia profissional, o clube contratou Ataliba, ex-atacante do Corinthians para ser o treinador da equipe. A base do elenco vem das categorias de base do próprio clube que também era treinada pelo ex-atacante.

Edeilton Santos, 21 anos e torcedor do clube nos conta um pouco sobre o Diadema.

Como começou a torcer pelo CA Diadema?

Então, desde pequeno não só eu, muita gente sempre quis que tivesse um time profissional, porque no ABC existia o Santo André, o São Caetano, o Mauaense, os ‘São Bernardos’… E em Diadema não existia nenhum. Claro, sempre tiveram times na várzea, mas tinha a falta de um time profissional, ainda mais algum que levasse o nome da cidade. Tanto, que eu acompanhei por muito tempo o São Paulo, por falta de opção. Quando o CAD foi criado, eu passei a acompanhar menos o São Paulo, ou qualquer outro time, na esperança de que o Diadema fosse pro profissional. Logo eu desisti completamente da capital, e fiquei apenas com o CAD, e tive a felicidade de ter um time profissional, que levasse o nome da minha cidade.

Como vê a rivalidade criada na cidade? E como a cidade está depois da entrada do futebol no cotidiano das pessoas?

Ah, a rivalidade na Cidade sempre existiu, desde antes da criação do CAD. Diadema sempre foi muito forte no futebol de várzea, e talvez não só pela rivalidade, mas por algo a mais, foi criado algo com o Água Santa, mais ou menos como acontece com o Corinthians, nos chamados “grandes”. Em Diadema, na época de várzea, criou-se uma rivalidade entre torcedores do ECAS e torcedores de todos os outros times da cidade. A rivalidade aqui não é novidade, bem como o futebol. Os diademenses sempre foram receptivos ao futebol, tento é que todos os times da várzea têm organizadas fortes. O que acontece com a entrada do Água e do CAD no profissional, é que, pra alguns, seriam mais jogos de futebol pra assistir de times de Diadema, só que dessa vez, contra times de outra cidade, para outros, um sonho podendo ser realizado.

Qual a expectativa do torcedor do CA Diadema para a próxima fase?

As expectativas, não só da torcida, mas acredito que do time também (espero), é que o CAD possa avançar mais essa fase, e as outras que estão por vir. Da nossa parte, posso dizer que o titulo é um sonho alto demais, mas nós acreditamos no acesso do CAD. Essa fase vai ser muito difícil pra nós, mas nós estaremos lá, apoiando o time sempre. E em 2014, que venha o Juventus!

Tradicional no futebol de várzea, o Água Santa foi fundado em 1981 por migrantes nordestinos, nortistas e mineiros que chegaram à cidade para trabalhar e viram no futebol uma forma de lazer. O Esporte Clube Água Santa ou ECAS fez grande história no futebol amador diademense, com seis títulos conquistados, sendo quatro da primeira divisão da cidade.

O clube representa as vilas de Conceição, Piraporinha e Eldorado e a Praça dos Emancipadores. No clube já chegaram a jogar o atacante Neílton (Santos), o zagueiro Fábio Ferreira (Criciúma) e Dinei, que fez carreira no Corinthians, mas começou nos campos do Água Santa.

O mascote do clube é Netuno. Deus do mar na mitologia grega expressa força. Além disso, o clube foi fundado ao lado da represa Billings, E foi juntar toda a mística que rendeu na escolha de Netuno, como símbolo maior da equipe.

Para a disputa do campeonato, Capitão, ex-volante da Portuguesa foi contratado para gerenciar a equipe que tem um projeto ambicioso: ser o “novo São Caetano” com objetivo de alcançar a elite paulista em 2016, para isso, o clube deverá conquistar acessos consecutivos nas divisões que virão, inclusive a atual que disputa.

Por ser um clube de migrantes, o ECAS criou uma identidade e com isso uma torcida fiel.

O dérbi

Os dois clubes caíram no grupo 8 da competição, consequentemente se enfrentaram nos primeiros dérbis do futebol profissional de Diadema.

A tabela saiu e os confrontos estavam marcados para a segunda e sexta rodada. Quem se deu melhor foi o Diadema que aplicou as duas únicas derrotas do Netuno.

A primeira partida foi realizada no dia 4 de maio, válido pela segunda rodada. Com mando pertencente ao ECAS, o jogo foi movimentado  com direito a uma virada e desempate do Imperador. Resultado final: 3 a 2 para o CA Diadema.

Um mês após o primeiro encontro e desta vez com mando do Imperador, outra vez a vitória foi do Diadema, por 2 a 0.

Mesmo com as derrotas nos clássicos, a classificação deixou o Água Santa a frente, o clube terminou na primeira colocação com 20 pontos, três a menos que o Atlético que ficou na terceira colocação.

A terceira fase

As duas equipes lideraram seus grupos na segunda fase, conseguindo a classificação sem “sufoco algum”.

O Diadema está no grupo 15 ao lado do Inter de Bebedouro, Matonense e XV de Jaú. Já o Água Santa está no grupo 16, com Atibaia, Fernandópolis e Portuguesa Santista.

Os dois melhores de cada grupo se classificam para a quarta fase, etapa que definirá os quatro clubes que irão garantir o acesso ao Paulista Série A-3 de 2014.

Curta a página do Série Z no Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s