Copa Sul-Americana: os estranhos no ninho

México, país filiado a Concacaf, mas que desde 1998 disputa a Libertadores da América, ou seja, virou (infelizmente) um “membro sul-americano”. Clubes mexicanos são “normais” na América do Sul, mas a Copa Sul-Americana reservou a entrada de outros clubes da parte de cima das Américas.

Entre 2005 e 2008, três clubes usufruíram da bondade da Conmebol, disputaram a Copa Sul-Americana e ainda tiveram privilégios. Mesmo com privilégios, o retrospecto não é muito bom, em quatro participações, apenas uma vitória, um empate e seis derrotas. Vamos relembrar ou saber quem foram esses clubes.

2005 – DC United (Estados Unidos)

O americano DC United foi o primeiro clube não-mexicano da Concacaf a disputar uma competição de clubes sul-americanos. O clube disputou a competição como convidado e não parou por aí, pois entrou diretamente na fase final (oitavas-de-final).

Os cruzamentos da fase final colocaram a Universidad Católica como oponente. O primeiro jogo foi em Washington, empate por 1 a 1.

A segunda partida foi emocionante e decepcionante para o DC. Os americanos abriram 2 a 0, desperdiçaram um pênalti, permitiram o empate, resultado que ainda qualificava a equipe. Mas aos 41 minutos do segundo tempo, Jorge Quinteros virou o placar e colocou a equipe chilena nas quartas-de-final. O segundo gol dos chilenos foi marcado por Dario Conca, ex- Vasco e Fluminense.

Caso passassem, os americanos enfrentariam o Fluminense na fase seguinte.

2006 – Alajuelense (Costa Rica)

Em 2006, a Alajuelense foi a convidada da Conmebol para a disputa da Copa Sul-Americana. Assim como o DC United, o clube costarriquenho entrou diretamente nas oitavas-de-final.

Outro clube chileno teve a chance de enfrentar um “não-mexicano”, o Colo-Colo foi o adversário.

No agregado, sonoros 11 a 2 para os “mapuches”.

No primeiro jogo, em Alajuela, nem mesmo a torcida ajudou, resultado final: Alajuelense 0 x 4 Colo-Colo.Em Santiago, a goleada foi maior, 7 a 2 para os chilenos.

Entre os “estranhos no ninho”, a campanha costarriquenha foi de longe a pior.

Os vídeos abaixo são titulados em “2004”, mas está errado.

2007 – DC United (Estados Unidos)

O DC United retornou a Copa Sul-Americana em 2007, desta vez não como convidado, mas por ter sido semifinalista da Concachampions de 2006. A confederação sul-americana resolveu ter algum critério para a classificação.

A campanha foi a melhor entre os “não-mexicanos”. Mesmo não conseguindo passar de fase, o rubro-negro conseguiu uma vitória.

O confronto foi “caseiro”, o Chivas Guadalajara era o adversário. Na primeira partida, em Washington, o DC venceu por 2 a 1. No jogo de volta a equipe entrou classificada, mas os mexicanos venceram pelo placar mínimo e com o gol marcado fora de casa se classificaram para as quartas-de -final.

2008 – Motagua (Honduras)

Sem dúvida é o clube mais alternativo que disputou a Copa Sul-Americana, fora do Sul das Américas. O Motagua é o segundo maior campeão hondurenho, com 12 títulos.

Em 2008, o clube da capital do país, Tegucigalpa foi convidado para disputar a Copa Sul-Americana. Ao invés de entrar nas oitavas-de-final, como nas outras edições, o Motagua disputou a fase anterior.

O Arsenal Sarandí, da Argentina enfrentou os hondurenhos.

No jogo de ida, em Sarandí, goleada por 4 a 0 dos argentinos. A classificação estava caminhada e foi confirmada na volta, 2 a 1 para os argentinos. O único gol do Motagua foi marcado pelo brasileiro Jocimar.

Curta a página do Série Z no Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s